Esmese recebe visita de representante da Enfam

0

(Foto: Ascom Esmese)

O Diretor da Escola Superior da Magistratura do Estado de Sergipe (Esmese), Desembargador Cezário Siqueira Neto, recebeu, na tarde desta segunda-feira, dia 5 de novembro de 2012, o Juiz Auxiliar da Presidência do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Ricardo Cunha Chimenti, que também tem atuado auxiliando a Diretoria-Geral da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), comandada pela Ministra do STJ Eliana Calmon. A eficiência e o destaque do Tribunal de Justiça de Sergipe no cenário nacional foi uma das razões da reunião realizada na sede da Esmese.

Para o Desembargador Cezário Siqueira, a presença de Ricardo Chimenti é uma demonstração da preocupação da Enfam para com as Escolas Judiciais no intuito de interagir para que haja troca de informações, de pleitos, inclusive, e de sugestões. “Para isso, a Esmese tem muito a contribuir. Nossa equipe é pequena, enxuta, mas muito inteirada sobre o seu objetivo, sobre seu mister. Foi uma visita importante, até mesmo histórica, para que nós possamos, cada dia mais, melhorar a nossa escola, aperfeiçoando o magistrado, trazendo a prestação jurisdicional que o povo deseja”, comentou.

De acordo com o representante da Enfam, a visita faz parte de uma orientação da ministra para que a Escola Nacional conheça um grande número de escolas, sobretudo as que fazem parte de tribunais com destaque em eficiência, “que é o caso de Sergipe”, enfatizou. “A ideia é que a gente possa colher os bons frutos que podem ser multiplicados para as demais escolas do país e também para que a gente compreenda as dificuldades que as escolas estão encontrando quando necessitam de alguma interação com a Enfam ou mesmo com outras escolas”, apontou Chimenti.

Segundo ele, a proposta é que a Enfam seja em elo de integração nacional, um facilitador dos contatos entre as escolas, uma multiplicadora das experiências que estão dando certo e, consequentemente, sirva como um forte auxílio para o desenvolvimento de cada escola, seja ela estadual ou federal.

“Nós percebemos que há dificuldade em relação ao sistema informatizado da Enfam, mas este problema deve ser superado em breve. Estamos trabalhando intensamente para que seja o primeiro obstáculo a ser retirado dos nossos caminhos e contamos com o apoio e a parceria de cada uma das escolas para que a gente possa acertar o passo e realmente ter a eficiência que se espera de uma Escola Nacional da Magistratura”, anunciou.

Ricardo Cunha Chimenti também participa, em Aracaju, do VI Encontro Nacional do Judiciário, realizado nesta segunda-feira, dia 5, e terça-feira, dia 6 de novembro de 2012. No evento, como representante da Enfam, ele tem a missão de colher as propostas futuras e as metas que se quer buscar para o aprimoramento das Escolas da Magistratura.

“Entendemos que as escolas têm participação extremamente importante para que estas metas, de fato, possam ser alcançadas. Aquilo que se tem hoje como um projeto, lá na frente, vai depender de toda uma construção. E esta edificação será feita pelos juízes que são treinados pelas escolas. Então, a escola tem um papel fundamental para que as metas hoje propostas sejam efetivamente atingidas futuramente”, finalizou.

Da reunião na sede da Esmese, também participaram os Subdiretores de Cursos da Escola Angelo Ernesto Ehl Barbosa e Renata Mascarenhas de Freitas Aragão, e o Juiz de Direito José Pereira Neto.

Fonte: Ascom Esmese

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais