Familiares e autoridades acompanham missa para Déda

0

Presidenta Dilma abraça a primeira dama Eliane Aquino (Foto: Marcelle Cristinne/ASN)

Luiz Inácio Lula da Silva em seu momento de homenagem (Foto: divulgação / ASN)

Primeira dama Eliane Aquino discursa no velório (Foto: divulgação / ASN)

Arcebispo, José Palmeira Lessa (Fotos: Portal Infonet)

Ministro Gilberto Carvalho

Zé Eduardo Dutra na companhia do deputado federal Marcio Macêdo

Familiares e autoridades políticas acompanharam a missa em homenagem ao governador Marcelo Déda Chagas, nesta segunda-feira, 2, no Palácio Museu Olímpio Campos. A celebração foi realizada pelo arcebispo de Aracaju, Dom José Palmeira Lessa.

Para o arcebispo, Marcelo Déda sempre cumpriu com os valores cristãos. “Ele sempre foi um exemplo de força e fé cristã. Sempre batalhou contra a doença com a ajuda de Deus, por meio das orações e de sua fé. Porém, Deus o chamou para os céus”, define o arcebispo.

Em sua despedida, a primeira-dama Eliane Aquino, destacou que a família tinha muita esperança de que Déda voltaria pra Sergipe vivo e curado. “Tenho certeza que ele viu cada momento de homenagem do povo sergipano. Eu daria qualquer coisa para trazer ele curado para vocês. Mas agora ele é uma estrela. Uma estrela que brilha em todas as partes”, desabafa.

Já a presidenta Dilma Rousseff afirmou no velório que o político e amigo será sempre lembrado pelo espírito lutador, guerreiro e humanista. “Eu acredito que todos nós levaremos o Déda na nossa memória. Tanto na nossa alma quanto nos nossos corações. Ele nos deu uma mensagem que nós carregamos para vida. Uma mensagem de atravessar a vida com o espírito lutador, guerreiro, humanista e amigo”.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, amigo e compadra de Déda, disse que continuará soldado da causa de Marcelo Déda. “Nós continuaremos a ser soldados da sua causa, pois você se foi, mas suas ideias permanecem vivas na nossa cabeça. Ele fez uma história, que tem um grande significado na vida de todos nós. Nós devemos muito e ele não nos deve nada. Seremos gratos a Déda eternamente”.

A missa foi celebrada em uma sala restrita somente para familiares, a Presidenta Dilma Rousseff, o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, além dos ministros do governo federal e autoridades políticas.

Segundo o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência Gilberto Carvalho, Marcelo Déda contribui muito para a política do Partido dos Trabalhadores (PT) e de Sergipe. “Déda morreu pobre e isso é uma marca do Partido dos Trabalhadores que não faz política para o benefício próprio, mas para o bem da população”, destaca o ministro.

O ex-senador Zé Eduardo Dutra também esteve presente e comentou acerca da demonstração de carinho da população para com Déda. “Ele deixou um legado e a prova disto é o apoio e as homenagens que ele vem recebendo de todo o povo sergipano”, frisa.

Por Geilson Gomes e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais