MP faz homenagem a promotor ícone no combate à corrupção

0
Coral do MP abre a solenidade no Memorial (Fotos: Portal Infonet)

O Ministério Público Estadual de Sergipe inaugurou nesta segunda-feira, 5, o Centro Memória do MP, com uma homenagem ímpar ao promotor de justiça Valdir de Freitas Dantas, assassinado em uma emboscada ocorrida no mês de março de 1998, crime ocorrido no município de Cedro de São João, onde exercia a vítima exercia a atividade profissional com ações de combate à corrupção.

Rony Almeida destaca os riscos que as instituições correm quando atuam no combate à corrupção

O Memorial do Ministério Público de Sergipe expõe documentos pessoais e expedientes assinados pelo promotor de justiça, que se tornou símbolo em Sergipe no combate à corrupção. Na época que foi assassinado, conforme enaltece o procurador-geral de justiça, Rony Almeida, o promotor de justiça Valdir de Freitas Dantas investigava uma rede de corrupção envolvendo lideranças políticas.

“O promotor Valdir de Freitas Dantas foi assassinado no exercício da carreira. Combater a corrupção e a marginalidade traz muitos prejuízos e Valdir de Freitas Dantas é um marco do Memorial”, destacou o procurador-geral de justiça, Rony Almeida, no momento da inauguração. O Centro de Memória do MP de Sergipe faz também homenagem ao procurador de justiça aposentado Pedro Iroíto Leó, um dos mais antigos do Estado, que participou da solenidade.

O procurador geral de justiça também falou sobre as mudanças com a eleição do capitão da reserva do Exército, Jair Bolsonaro, para governar o Brasil a partir de janeiro do próximo ano, e demonstrou otimismo com o novo governo. “Temos esperança. A eleição acabou, casa um fez uma escolha individualizada, mas agora temos um presidente da república, que é de todos”, disse. “A gente tem que acreditar que as pessoas ocupam os cargos públicos para fazer o que é melhora para cada instituição e o que é melhor para o Brasil”, resumiu.

Por Cassia Santana

Comentários