Pedrinho Valadares morre em acidente aéreo em Santos

0
Eduardo e Pedrinho comemorando candidatura à Presidência da República (Foto: Divulgação Facebook Pedrinho)

A Infraero divulgou os nomes das pessoas que estavam no jato Cessna 560XL, entre eles, do ex-deputado federal por Sergipe, Pedro Almeida Valadares Neto, o Pedrinho Valadares, que estava assessorando o candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos. A aeronave caiu na cidade de Santos (SP).

Na assessoria do PSB em Sergipe, a informação é de que o senador Antônio Carlos Valadares e o filho, o deputado federal Valadares Filho estão em estado de choque e ainda não conseguem falar sobre a tragédia.

O secretário geral do PSB Sergipe, Jorge Rabelo informou no início da tarde desta quarta-feira, 13, que o advogado Pedrinho Valadares era o assessor direto de Eduardo Campos.

Acidente

O acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira, quando Eduardo Campos e assessores saíram do Rio de Janeiro e seguiam para o Guarujá, aonde o presidenciável participaria de uma palestra. Chovia no momento em que o avião arremeteu e depois caiu próximo a uma academia de ginástica.

Eduardo Campos, 49, deixa esposa e cinco filhos, entre eles um bebê de sete meses, cujo nome foi dado em homenagem ao avô Miguel Arraes. Pedrinho Valadares deixa esposa,  dois filhos e uma netinha.

Todos as sete pessoas que estavam no avião morreram. Segundo a Aeronáutica, estavam no avião, além de Campos, os assessores Pedro Almeida Valadares Neto e Carlos Augusto Ramos Leal Filho (Percol), o fotógrafo Alexandre Severo Gomes da Silva, o cinegrafista Marcelo de Oliveira Lyra e os pilotos Geraldo da Cunha e Marcos Martins. A candidata a vice-presidente, Marina Silva, não estava a bordo do avião.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais