PL de Kitty Lima institui o Dia Municipal de Prevenção as Drogas

0
De acordo com o texto, o Poder Executivo ficará responsável por promover uma campanha que aborde a temática da prevenção das drogas, anualmente, no dia 30 de novembro (Foto: Gilton Rosas)

O comércio de entorpecentes é considerado um dos maiores males que afetam a sociedade, afetando jovens de todas as classes sociais e fazendo cada vez mais vítimas dependentes de substâncias ilícitas. Preocupada com o aumento dos índices que apontam o crescimento do consumo de drogas em todo o pais, a vereadora Kitty Lima (Rede) utilizou a tribuna da Câmara Municipal  de Aracaju (CMA) para falar sobre o projeto de lei, de sua autoria, que institui o Dia Municipal de Prevenção Quanto ao Consumo de Drogas.

De acordo com o texto, o Poder Executivo ficará responsável por promover uma campanha que aborde a temática da prevenção das drogas, anualmente, no dia 30 de novembro. “Precisamos desenvolver e valorizar ações nesse sentido. A Prefeitura de Aracaju deve promover campanhas que venham ajudar a prevenir a inserção desses jovens no mundo das drogas, e é justamente isso que estou propondo nesse projeto. Espero poder contar com o apoio de todos os vereadores desta Casa para aprovarmos esse projeto tão importante na luta contra o vício das drogas. Temos que garantir uma cidade e um estado longe das drogas”, explicou Kitty.

Dados do Relatório Nacional de Álcool e Drogas, elaborado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), apontam que seis milhões de brasileiros provaram cocaína no último ano, colocando o Brasil como o segundo consumidor mundial de substâncias entorpecentes e seus derivados, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Desse total, 442 mil são menores com idades entre 14 e 17 anos que admitiram ter consumido cocaína na forma de produtos derivados como crack, óxi e merla.

A parlamentar usou como exemplo de sucesso para frear essa realidade uma iniciativa local que tem afastado crianças e jovens do mundo das drogas, o ‘Fumaça Zero’, um projeto idealizado pelo cabo da Polícia Militar, Adriano Souza, mais conhecido como “Didi”, desenvolvido inicialmente no conjunto Santa Tereza, no bairro Aeroporto, mas que hoje atende jovens de diversos bairros de Aracaju.

“Essa é uma iniciativa belíssima que promove o esporte e retira esses jovens da vulnerabilidade das drogas. O ‘Fumaça Zero’ é um exemplo que deve inspirar a gestão para o criação de políticas públicas nesse sentido, assim como me inspirou como a criação desse projeto. O esporte pode mudar vidas”, reforçou Kitty.

Fonte: assessoria de imprensa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais