Policial Militar denunciado na Assembléia

0

Venâncio: “Fato estarreceu a comunidade” (Foto: Maria Odília/Alese)

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Venâncio Fonseca (PP), ocupou a tribuna na tarde de segunda-feira, 8, para denunciar um suposto crime de tortura cometido pelo responsável do policiamento no município de São Domingos, contra um cidadão de 28 anos que foi algemado em uma árvore e foi agredido em praça pública, para que toda a comunidade presenciasse aquele ato.

Venâncio cobrou uma posição do governo e disse que estará encaminhando a denúncia ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Sergipe (OAB/SE), Carlos Augusto Nascimento; ao Secretário de Segurança Pública e ao Comandante da Polícia Militar.

“Trago uma denúncia para que todos os deputados e a imprensa sergipana tenham conhecimento do que aconteceu em São Domingos, no final do mês passado, um fato que estarreceu a comunidade. Ninguém imaginava que o sargento Petrúcio, responsável pelo policiamento no município, torturou um rapaz de 28 anos em praça pública. Amanhã à tarde terei uma audiência com o presidente da OAB/SE para levar o caso à Comissão de Direitos Humanos. Também levarei o caso ao Secretário de Segurança Pública e ao Comandante da Polícia Militar”, comentou.

Em seguida, Venâncio disse que “o cidadão foi algemado em uma árvore no centro da cidade e ficou exposto para toda a população, onde foi agredido e torturado, com o cano da metralhadora na barriga, cheio de hematomas. Tudo comprovado com o exame de corpo e delito e com o laudo médico. Ninguém imaginava uma cena destas em pleno século 21! Ser algemado e torturado em praça pública? Havia um jogo de futebol bem perto e mais de 200 pessoas presenciaram tudo”, denunciou.

Venâncio ainda colocou que esta não é a primeira vez que um caso de espancamento é registrado em São Domingos e pelo sargento Petrúcio. “Mês passado ele espancou o genro do capitão no meio da rua, que estava discutindo com outro rapaz. A população não aceita mais este torturador covarde. Só pode ser doente mental para fazer tudo isso e ainda se satisfazer. Como se fosse pouco, além de espancar o rapaz, ele ainda mandou chamar a mãe da vítima, que tem problemas cardíacos, para assistir tudo. Tenho certeza que o governo do Estado não é conivente com esta situação e, enquanto atos desta natureza continuarem acontecendo, nós vamos seguir denunciando aqui na AL”, garantiu.

Em aparte, o vice-líder da bancada de oposição, deputado Augusto Bezerra (DEM), disse que assuntos como este devem ser discutidos na AL e mais propriamente pela Comissão de Segurança Pública. Os membros já forma escolhidos e é preciso colocar esta Comissão para funcionar. Nós estamos sendo cobrados por isso. Em Moita Bonita, por exemplo, a imprensa denuncia que o delegado só vai lá uma vez por semana”, colocou.

Também em aparte, o líder do governo na Casa, deputado Francisco Gualberto (PT) disse que “se constatada a veracidade da denúncia, eu entendo que a instituição Polícia Militar tem um comando e que vai tomar as devidas providências. Será feita a averiguação e quem praticou o ato será punido. A gente separa a ação individualizada da corporação, mas eu faço coro para que o fato seja apurado e que o responsável seja punido”, disse, destacando que a Comissão de Segurança Pública já está formada e resta apenas os membros se reunirem.

Fonte: Agência Alese

Comentários