Senador racha PPS de Sergipe e presidente anuncia filiação ao PSC

0
Imagem revela os entendimentos de Alessandro Vieira com o PPS em novembro do ano passado (Foto extraída no site do PPS Nacional)

A filiação do senador Alessandro Vieira não foi digestiva para a base do PPS em Sergipe. O presidente do partido, Clóvis Silveira, já está pronto para assinar a desfiliação e seguirá para o PSC, do agrupamento político liderado pelo ex-deputado federal André Moura [que nas eleições passadas foi forte adversário do senador Alessandro Vieira].

Clóvis Silveira alega que o senador Alessandro Vieira ingressou para o partido sem travar qualquer diálogo com a base em Sergipe. Clóvis Silveira revela que apenas recebeu informações da direção nacional do PPS sobre a filiação de Alessandro Vieira, sem qualquer diálogo. “Não quis colocar areia na filiação do senador”, diz Clóvis. “Não gostei da atitude, da maneira como foi feita. Houve um ato de filiação e aquilo não foi conversado com o nosso grupo”, relata.

No sábado, 23, a base do partido se reuniu com Clóvis Silveira e o grupo decidiu migrar para o PSC. Clóvis Silveira diz que se manterá na presidência do PPS até o próximo mês e o grupo, composto por cerca de 25 membros, migrará para o PSC, assinando a ficha de filiação àquele partido no dia 20 de março. “20 é número do partido [PSC] por isso escolhemos a data para assinar nossa filiação”, diz.

Um dos motivos para o grupo migar para o PSC seria a possibilidade de uma candidatura do deputado Gilmar Carvalho (PSC) à Prefeitura de Aracaju nas eleições de 2020. “E, segundo, pelo bom relacionamento que temos com André Moura”, complementa Silveira.

O Portal Infonet tentou ouvir o senador Alessandro Vieira. A assessoria de imprensa em Brasília informou que Alessandro Vieira prefere não se manifestar sobre o posicionamento e a decisão de Clóvis Silveira.

por Cassia Santana

Comentários