Sukita recebe liberdade, mas continua preso

0
Edson Ulisses concede liminar para libertar Sukita (Fotos: Arquivo Portal Infonet)

O ex-prefeito Manoel Messias Sukita, do município de Capela, e o ex-secretário de finanças do município, José Edvaldo Santos, conseguiram a primeira vitória no âmbito da justiça estadual em Sergipe. O desembargador Edson Ulisses de Melo concedeu liminar pela liberdade dos acusados, mas eles permanecerão presos no Complexo Penitenciário Advogado Jacintho Filho (Compajaf) à disposição da justiça federal, por onde tramitam outros processos por suposto envolvimento de desvio de recursos públicos.

O desembargador Edson Ulisses de Melo analisou o habeas corpus impetrado pelo advogado Emanuel Cacho e optou, em medida liminar, por substituir a prisão preventiva por medidas cautelares. Conforme a decisão do magistrado, Sukita e o ex-secretário ficariam livre da prisão, mas teriam que comparecer quinzenalmente à comarca judicial para informar e justificar as atividades que desempenha e ficariam proibidos de manter contato com as testemunhas arroladas nos processos judiciais e de se ausentarem do Estado de Sergipe sem autorização judicial.

Emanuel Cacho: habeas corpus em favor de acusados

O advogado Emanuel Cacho agora tentará reverter a prisão preventiva determinada pela justiça federal contra Sukita. Em favor dos demais réus [o ex-secretário de finanças do município, da esposa do ex-prefeito Silvany Yanina Mamlak e da empresária Clara Miranir Santos, irmã do ex-prefeito] já tramitam habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 5ª Região em Recife, para revogar as respectivas prisões.

Mas, por estratégia, o advogado Emanuel Cacho preferiu aguardar decisão da justiça estadual para ingressar com o mesmo remédio jurídico em favor do ex-prefeito na justiça federal. O advogado garante que o habeas corpus será impetrado no TRF nos próximos dias.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais