Terceirizados da Sefaz cobram 13º salário

0

Presidente do SINDPD diz que categoria irá à Assembléia
Durante ato público realizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) na manhã desta sexta-feira, 22, no calçadão da rua João Pessoa, no centro da capital, o Sindicado de Processamento de Dados de Sergipe (SINDPD) protestou contra a situação dos funcionários CCP Serviços, que trabalham na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

De acordo com o presidente do SINDPD, Tomé Rodrigues, os funcionários da empresa estão recebendo salários atrasados há um ano e até esta data, a segunda parcela do 13º salário não foi paga.

Segundo Tomé, nenhum dos atos de protesto contra o que vem acontecendo surtiram efeito. “Já denunciamos a empresa oito vezes na Superintendência Regional do Trabalho (SRT) e uma vez no Ministério Público do Estado (MP). Pedimos o apoio da deputada Ana Lúcia, mas o problema ainda persiste”, disse. Ele ressalta que a Sefaz repassa o pagamento à empresa com antecedência, mas ainda assim os salários atrasam. “A empresa alega falência, mas o que eles estão fazendo com o dinheiro que recebem? Eles devem nos pagar!”, reivindicou.

Funcionário estão recebendo salários atrasados há um ano

Em reunião com a superintendência da Secretaria, o presidente do SINDPD disse que a única medida encontrada é transferir os funcionários terceirizados da CCP Serviços para a empresa que ganhe uma nova licitação. “Antes disso eles não podem romper o contrato porque nós ficaríamos na rua”, acrescentou.

Os representantes do SINDPD também estiveram na Assembléia Legislativa para pedir apoio aos deputados estaduais. “Depois disso faremos uma assembléia onde serão decididos os próximos passos no sentido de garantir nossos direitos”, afirmou Tomé.

Comentários