TJ analisará proposta do Sindijus que reverte indenização em auxílios

0
Presidente do TJSE se reuniu com representantes do Sindijus (Foto: TJSE)

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJSE), desembargador Osório de Araújo Ramos Filho, informou que vai analisar a contraproposta apresentada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário do Estado de Sergipe (Sindijus) para que as indenizações referentes a licença prêmio sejam revertidas para o pagamento do auxílio-saúde e auxílio-alimentação.

O TJ havia proposto ao Sindijus o pagamento de indenização de licenças prêmios a servidores e magistrados; majoração da gratificação de estímulo à interiorização (GEI), reajuste dos adicionais de titularização (pós-graduação, mestrado e doutorado) e de qualificação (ações de treinamento); e otimização de grandes contratos para serem revertidos no reajuste dos auxílios saúde e alimentação.

Mas em assembleia nesta terça-feira, 9, a categoria decidiu recusar parte das propostas do TJSE e apresentar uma contraproposta, reivindicando que os recursos das indenizações de licença prêmio e dos adicionais de titularização sejam revertidos para os auxílio-saúde e auxílio-alimentação. A única proposta aceita foi o aumento da Gratificação de Estímulo à Interiorização, incluindo as Comarcas de Barra dos Coqueiros e Nossa Senhora do Socorro e da unidade jurisdicional do Rosa Elze.

TJ e Sindijus voltaram a se reunir nesta quarta-feira, 10, para discutir as propostas de valorização dos servidores. “Apresentamos a contraproposta aprovada em assembleia da categoria, explicando que aceitamos uma das propostas e que em relação as demais, pedimos que os recursos sejam direcionados para atendimentos de outros pontos de pauta, como o aumento nos auxílios-alimentação e saúde. Explicamos o nosso posicionamento e a expectativa é que a gestão atenda a nossa contraproposta, tendo em vista que ela foi aprovada pelos servidores que reunidos em assembleia encontraram a melhor alternativa”, explica Alexandre Rollemberg, que é um dos diretores do Sindijus.

Depois de ouvir os representantes dos servidores do Poder Judiciário, o desembargador Osório de Araújo Ramos Filho informou que necessita analisaras contrapropostas com os gestores das áreas técnicas. Uma nova reunião com o Sindijus ficou agendada para próxima segunda-feira, 15, às 15 horas, na Presidência do TJSE.

por Verlane Estácio

Comentários