Servidores recusam proposta do TJ para indenização de licença prêmio

0
Servidores do Judiciário decidiram recusar proposta do TJSE que previa pagamento de indenização para licença prêmio (Foto: Portal Infonet)

Os servidores do Poder Judiciário decidiram em assembleia realizada nesta terça-feira, 9, recusar a proposta do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJSE) para pagamento de indenização referente a licença prêmio de servidores e magistrados.

“A categoria entende que os recursos que iriam para indenização de licença prêmio – algo em torno de R$ 18 milhões – devem ser revertidos para valorização dos auxílios-alimentação e saúde. Além disso, o pagamento dessas indenizações não contempla toda a categoria, por isso, foi decidido que seria melhor investir os recursos nos auxílios que beneficiam todos os servidores, incluindo aqueles da ativa e os aposentados”, explica Alexandre Rollemberg, um dos diretores do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário do Estado de Sergipe (Sindijus).

A categoria também decidiu recusar os aumentos os adicionais de titularização (pós-graduação, mestrado e doutorado) e de qualificação (ações de treinamento). “Pedimos que esses recursos também sejam utilizados para o pagamento dos auxílios-alimentação e saúde, contemplando toda a categoria”, ressalta. Alexandre.

O único ponto proposto pelo TJSE e aceito pelos servidores é o aumento da Gratificação de Estímulo à Interiorização, incluindo as Comarcas de Barra dos Coqueiros e Nossa Senhora do Socorro e da unidade jurisdicional do Rosa Elze. “A categoria decidiu aceitar essa proposta, pois se trata de uma gratificação para os servidores que trabalham no interior do estado”, comenta o diretor.

A diretoria do Sindijus volta a se reunir com o presidente do TJSE, desembargador Osório de Araújo Ramos Filho, nesta quarta-feira, 10, quando discutirão novamente as propostas.

por Verlane Estácio

Comentários