Vereador cobra independência e autonomia

0

Dr. Emérson/Foto: Arquivo Infonet
O vereador Emérson Costa (PT), fez duras críticas a relação existente entre os poderes executivo e legislativo de Aracaju. Segundo ele, “os parlamentares municipais devem assumir o papel de independência e autonomia e votar em projetos de lei de interesse do povo, mesmo que em determinadas situações essa manifestação contrarie a vontade do prefeito”. O parlamentar está preocupado com o que considera desrespeito ao cumprimento de indicações.

Dr. Emérson, como é conhecido, lembrou do seu voto contrário ao 1% de aumento para o servidor público municipal, mesmo sendo ele um vereador da base aliada. Entre o desgaste com o chefe do executivo e a independência do seu mandato, o parlamentar disse ter decidido pela segunda opção. “Posso sentar para conversar de frente com os servidores e ouvir quais são as suas reivindicações junto à Câmara. Estou tranqüilo e firme, quanto às minhas decisões. Ando de cabeça erguida”, ressalta.

Para ele, o mandato do vereador deve estar à disposição da coletividade e do bem comum. “Dessa prerrogativa eu não abro mão. Sentar com o prefeito Edvaldo Nogueira para conversar sobre atuação política, propositura de projetos, políticas públicas, transparências nas ações não vejo nenhum problema, já que fui eleito pelo povo para trabalhar e defender os interesses públicos em detrimento dos interesses privados de pessoas e corporações”, enfatiza.

Indicações

O parlamentar disse ainda que os 19 representantes do povo estão sendo desrespeitados pelo descumprimento das indicações aprovadas no Parlamento. De acordo com acompanhamento feito por seu gabinete, ‘presidentes de empresas públicas e secretários municipais não receberam até hoje nenhuma das Indicações (quase 100) aprovadas pela Câmara, para realizar melhorias nas ruas da cidade’. “O que está acontecendo? Onde foram parar as nossas Indicações”, indaga Dr. Emérson.


 

Comentários