Saúde mental dos idosos também foi afetada nesta pandemia

0
A saúde mental dos idosos também foi afetada nesta pandemia (Foto: Freepik)

Sem o jantar de domingo em família e sem a presença dos netos correndo pela casa, o enfrentamento à pandemia também foi difícil para os idosos. As mudanças na rotina gerada pela pandemia da Covid-19 também trouxe complicações para a saúde mental da terceira idade.

“Eu costumo dizer aos meus pacientes que a pandemia veio para testar nossos limites pessoais. Somos seres humanos e sentimos todas as mudanças que a pandemia trouxe para o nosso dia-a-dia. Com os idosos não foi diferente. O almoço com a família que já não acontecia mais, a ida a praça, a reunião para jogar xadrez, tudo isso de certa forma afetou a terceira idade, principalmente aqueles que faziam suas atividade sozinhos, como, por exemplo, ir à feira.”, explica a coordenadora de Psicologia do Hospital de Cirurgia, Raquel Caroline.

Ansiedade e depressão também foram incidentes nesse grupo. Além de agravação e surgimento do quadro de Alzheimer. E no caso deles o acesso a consulta psicológica foi muito mais difícil.

Raquel Caroline, especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial, pós-graduanda em Psicologia Hospitalar e Coordenadora da Psicologia no FBHC (Foto: Arquivo pessoal)

“Com a pandemia os atendimentos começaram a ser realizados remotamente, o que certa forma dificultou o acesso aos idosos, porque a maioria não sabe mexer com as novas tecnologias e dependem de um filho, um neto e, por não morarem juntos, acabou que deixaram de ter um acompanhamento psicológico. Além disso, existe outro fator, aqueles que tem acesso, tem o receio de que por ser remotamente, terceiros escutem a consulta”, afirma a coordenadora.

Por não haver quem note os sintomas do Alzheimer, o diagnóstico da doença foi muito tardio, o que gerou um agravamento do quadro dos paciente, afirma Raquel.

De acordo com a coordenadora, os pacientes com idade entre 75 e 90 anos e que se encontraram hospitalizados foram os que mais sofreram. “Quando o idoso chega a se hospitalizar, seja por fratura ou até devido Covid-19, ele tinha que lidar com a rotina do hospital, com a perda de autonomia, e muitos acabavam apresentando sinais de desorientação e agitação”, afirma.

Raquel ressalta ainda que o olhar atento da família neste momento é fundamental para a saúde mental dos idosos.

Por Luana Maria e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais