Coronavírus: governador fecha ala de baixa complexidade do Huse

0
Reunião no Palácio de Despachos discute medidas para enfrentar o coronavírus (Foto: Secom)

A ala azul do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), destinada ao atendimento de casos de baixa complexidade [pacientes com febre, sintomas de gripe, doenças respiratórias e casos clínicos] será desativada a partir de segunda-feira, 23. O governador Belivaldo Chagas (PSD) tomou a decisão nesta segunda-feira, 16, ao anunciar a criação de um plano de contingência para enfrentar o coronavírus, o COVID-19, que está se espalhando no Brasil.

O governador explicou que a ala azul daquela unidade de saúde nunca deveria ter existido porque o Huse é um hospital destinado a atendimento de situações mais graves, classificados como casos de média e de alta complexidade. A medida, conforme o governador, evitará aglomerações no Huse e uma consequente contaminação pelo vírus. Para o atendimento a esses casos menos complexos, o paciente deve procurar as unidades básicas de saúde instaladas nos respectivos municípios onde reside. “O tratamento [desse tipo de situação] pode ser feito em casa”, alerta o governador.

O governador está cobrando também dos municípios sergipanos a instituição de planos de contingência específicos para monitorar e atender pacientes que apresentem sintomas de gripe. O governador se reuniu com diversos segmentos pela manhã e pediu o envolvimento do Ministério Público Estadual (MPE) para cobrar medidas aos prefeitos dos municípios sergipanos. O governador informou ainda que o Estado já está em entendimentos com o Hospital de Cirurgia para reservar 20 leitos para o atendimento a estes casos e destaca os hospitais regionais de Nossa Senhora da Glória, Lagarto e Itabaiana como porta de entrada para o atendimento aos casos dessa natureza.

Aglomerações

O primeiro caso da doença em Sergipe foi confirmado no sábado, 14, de uma paciente recém-chegada da Espanha. Foi este caso que provocou a adoção das medidas. Ainda na tarde desta segunda-feira, 16, o governador publicará decreto com todas as medidas que serão adotadas pelo governo no enfrentamento ao coronavírus. Pela manhã, o governador esteve reunido com o prefeito Edvaldo Nogueira e diversos setores da administração estadual para definir as estratégias e anunciou que poderá reduzir impostos ou até mesmo zerar o ICMS para garantir a comercialização de máscaras por preço justo, assim como demonstrou disposição para usar a força policial para evitar a especulação comercial.

Apesar das medidas de contingência, o governador não vê necessidade para pânico, mas chama a atenção para a necessidade de uma mobilização maior, envolvendo toda a sociedade, como forma de evitar que o vírus se espalhe no Estado. Promotores de eventos, dirigentes de clubes esportivos e administradores de estádios e de espaços públicos receberão orientação para evitar eventos, esportivos ou culturais, que provoquem grandes aglomerações, de forma a limitar o público em 100 pessoas para os eventos em ambientes fechados e de até 200 pessoas em espaços abertos.

O governador não suspendeu os eventos previstos para inauguração de obras ou assinatura de ordem de serviços para execução de obras públicas, mas suspendeu viagens de servidores públicos. E as aulas nas escolas públicas  também permanecerão ocorrendo regularmente.

por Cassia Santana

Comentários