Covid-19: SE é o 2º estado do Norte/Nordeste com maior incidência

0
Estudo da Fiocruz Pernambuco apontou maior aceleração da covid-19 em estados do Norte e Nordeste
(Foto: Freepik)

O Estado de Sergipe é o segundo estado entre as regiões Norte e Nordeste com maior taxa de incidência (detecção) de Covid-19. Os dados são da Fiocruz Pernambuco.

A publicação revela que há um maior crescimento dessas taxas em estados do Norte e Nordeste quando comparadas num primeiro período até meados de abril com o acumulado até meados de maio.

De acordo com a publicação, treze estados – todos situados nas regiões Norte e Nordeste – tiveram crescimento dessa taxa de casos por milhão de habitantes aumentando mais que a média brasileira. Foi neste ranking que Sergipe ficou em segundo lugar, com taxa de 47,8, ficando atrás somente do Tocantins, com 49,8.

Ainda segundo a publicação, as taxas de Alagoas, Pará e Paraíba cresceram mais de 20 vezes. Enquanto Roraima, Piauí, Acre, Maranhão, Amazonas e Amapá cresceram mais de 10 vezes e Bahia, Roraima, Ceará e Pernambuco viram a taxa ser multiplicada por 9.

Para se ter uma ideia, a média do crescimento no país foi de sete vezes, número em si já considerado alto pelos estudiosos. O Rio Grande do Norte foi o único estado do NE abaixo desse número, com 6,6.

Estudo

A análise, elaborada pelo pesquisador Wayner Vieira – a partir de dados disponíveis na plataforma Covid-19 no mundo, no Brasil e em Pernambuco, da Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco (Seplag) – retrata um deslocamento da maior incidência da Covid-19 entre os estados brasileiros e sinaliza para uma possível influência, nessa trajetória, das iniquidades sociais e da vulnerabilidade das condições de vida nas áreas mais pobres do Brasil.

O pesquisador considera que a pandemia atingiu o país, no primeiro momento, em áreas “menos pobres”, com a covid-19 sendo trazida pelos viajantes que circularam pela China, Europa e posteriormente América do Norte para o eixo Rio-São Paulo, Distrito Federal, distrito industrial de Manaus, Fortaleza e Recife – essas duas últimas cidades devido às suas características de turismo intenso.

Com informações da Fiocruz

Comentários