MPE ajuizará ação para garantir realização de exames

0

(Foto: Portal Infonet)

O número insuficiente de profissionais para realizar atendimento no serviço de ultrassonografia do Hospital de Urgência e Emergência de Sergipe (Huse) foi motivo de audiência no Ministério Público Estadual (MPE) nesta quinta-feira, dia 23. Participaram da audiência a promotora de Justiça Euza Missano bem como o superintendente do Huse, Francisco Claro.

Atualmente, cerca de oito profissionais trabalham no setor de realização de exames de ultrassonografia, sendo que desse total existe apenas um plantonista. Segundo representantes do setor de ultrassonografia do Huse, há a necessidade da contratação de mais quatro profissionais com carga horária de 24 horas nos dois turnos uma vez que o número existente é insuficiente para atender a demanda atual de pacientes. Ainda foi dito por representantes do Huse que em média existe a realização de 40 a 60 exames de ultrassons por plantão, o que gera uma sobrecarga de trabalho dos profissionais.

De acordo com a promotora de justiça, Euza Missano, o MPE tomou conhecimento de que pacientes graves não estavam conseguindo realizar cirurgias por conta da não realização de exames. “Atualmente o Huse atende pacientes internos e oncológicos e nos finais de semana os vindos dos hospitais Nossa Senhora de Lourdes, Ipes, HPM, Santa Izabel e até do Fernando Franco. Hoje existem apenas dois aparelhos de ultrassonografia sendo que em dois dias da semana, um dos aparelhos serve para atender os pacientes oncológicos não tendo outro como reserva”, conta

Diante da situação, a promotora vai ajuizar uma Ação Civil Pública em fase da Fundação Hospitalar de Saúde e do Hospital de Urgência de Sergipe solicitando a contratação imediata de mais dois profissionais por turno, bem como da implantação de mais um aparelho de ultrassonografia para garantir assistência aos pacientes do Sistema Único de Saúde no maior hospital público do Estado.

Além da ação, a promotoria da saúde dará continuidade ao processo de investigação para apurar se nos períodos de plantões os médicos estão 24 horas no Huse prestando assistência aos pacientes.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais