Preocupação com surto de dengue faz MPE cobrar ações em audiência

0
Audiência foi proposta pela Promotoria do Consumidor do MPE (Fotos: Portal Infonet)

O aumento desenfreado de casos de dengue em Sergipe, com registros recentes de óbitos de crianças, tem preocupado gestores e órgãos como o Ministério Público Estadual (MPE). O atual quadro em Sergipe é de surto de dengue, situação que antecede um quadro de epidemia, e municípios do interior sergipano já têm índices de infestação de caráter epidêmico, conforme critérios do Ministério da Saúde.

Nesta quinta-feira, 27, a Promotoria do Consumidor do MPE convocou representantes dos hospitais particulares de Aracaju e das secretarias de Saúde do estado e município, e abriu uma ‘Notícia de Fato’ para entender a gravidade da situação e se as unidades particulares, que são da alçada da Promotoria, estão atendendo a contento os casos de dengue que chegam.

Gerente de epidemiologia do estado diz que atual status é de surto

Durante a audiência, a gerente da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde, Sidney Sá, informou que 600 casos de dengue já foram confirmados no estado, e outros 2.500 estão em investigação. Em Aracaju, são 143 casos confirmados, com 25 deles em sinal de alerta para dengue hemorrágica. “São números que preocupam porque sinalizam aumento significativo em relação a anos anteriores. É um momento de surto e que requer cuidado de todos”, frisou Sidney.

Aos hospitais particulares, a promotora de Justiça Euza Missano questionou se a assistência estava sendo prestada conforme critérios do Ministério da Saúde e, por momento, não identificou problemas. “Todos informaram que possuem o teste rápido e que estão seguindo o protocolo de estadiamento do Ministério da Saúde. Outro item importante é a notificação. É importante que eles façam isso ao município para que as ações de campo sejam alinhadas para o controle da doença”, destacou a promotora.

A promotora de Justiça também questionou quais medidas estão sendo adotadas pelo estado para conter o aumento de casos. A representante da SES afirmou que cerca de 100 agentes estão sendo contratados para fortalecer as equipes dos municípios nas ações de rua para controle do mosquito Aedes Aegipty. “Estamos capacitando esses agentes junto com os municípios, mirando números melhores para os segundo semestre”, detalhou Sidney.

A Promotoria do Consumidor informou que vai compartilhar a ‘Notícia de Fato’ com a Promotoria de Saúde, e vai monitorar a situação das unidades de saúde particulares.

Por Ícaro Novaes

Comentários