Anestesiologista é indiciada por cirurgia errada no Hospital São José

0
Caso de erro médico ocorreu no Hospital São José (Foto: arquivo Portal Infonet)

A anestesiologista da equipe médica responsável pela cirurgia que retirou a tireóide de Marilene Rodrigues, de 62 anos, quando o correto seria um procedimento para hérnia e retirada de pólipos no útero, foi indiciada pela Polícia Civil por lesão corporal culposa majorada. O caso foi investigado após os familiares da paciente denunciarem a ocorrência de erro médico.

O delegado Ronaldo Marinho informou à equipe de reportagem do Portal Infonet que as investigações confirmaram a ocorrência de erro médico e a troca dos prontuários entre duas pacientes com nomes similares. De acordo com ele, foram ouvidas aproximadamente 15 pessoas e realizadas pesquisas acerca das nuances do erro médico para identificar se o caso configurava-se como crime, além de perícia na vítima que identificou a retirada da tireoide em bom funcionamento, causando à paciente a dependência de medicamento até o fim da vida. O delegado confirmou o indiciamento de um integrante da equipe médica, mas preferiu não revelar nome e função do profissional.

O Portal Infonet obteve acesso exclusivo aos autos do inquérito no qual o delegado Ronaldo Marinho indicia a anestesiologista. No documento, ele diz que cirurgiã confiou nas informações prestadas pela anestesiologista com quem trabalha há mais de 20 anos e não confirmou pessoalmente os dados da paciente que já estava anestesiada, sendo seu grau de culpa diminuto e insuficiente para responsabilização penal.

O delegado também considerou que há um elevado grau de culpa da conduta da anestesiologista, pois ela chamou a paciente sem a presença da enfermeira ou técnico de enfermagem, com a única preocupação de agilizar seu trabalho, sem conferir adequadamente os dados da paciente e nem sequer perguntar o nome completo dela.

Ainda nos autos, o delegado informado que mesmo quando a paciente disse que não era diabética, a anestesiologista não questionou o fato de estar na ficha (da paciente) a informação errada, o que evitaria o erro.

O delegado diz ainda que a anestesiologista não cumpriu a Resolução 2.147/2017, do Conselho Federal de Medicina, sobre a prática do ato anestésico, bem como tinha ciência da existência de um check list de cirurgia segura, que não se dignou a verificar.

Com a conclusão, o inquérito foi encaminhado ao Ministério Público que decidirá se vai acolher ou rejeitar a denúncia. A equipe de reportagem do Portal Infonet está à disposição dos envolvidos por meio do telefone (79) 2106 8000 e do e-mail jornalismo@infonet.com.br

Relembre o caso

Familiares da cozinheira Marilene Rodrigues, de 62 anos, procuraram a equipe de reportagem do Portal Infonet, no dia 5 de setembro de 2018, para denunciar um caso de erro médico ocorrido no Hospital São José, localizado em Aracaju. A senhora, que deveria passar por dois procedimentos cirúrgicos, um para hérnia e outro para retirada de pólipos no útero, acabou passando por uma cirurgia de retirada de tireóide.

Na época, o Hospital São José disse que abriu sindicância interna para apurar os fatos e que afastou os profissionais envolvidos no caso. O Conselho Regional de Medicina se manifestou, afirmando que também instalaria uma sindicância.

por Verlane Estácio

Comentários