Secretaria de Saúde define ações contra dengue no Alto Sertão

0
Segundo a diretora de vigilância em saúde do estado, Mércia Feitosa, o panorama atual indica a necessidade de novas estratégias para prevenir a doença (Foto: Arquivo Infonet)

Com a confirmação da morte de mais uma criança vítima de dengue em um município de Sergipe, a Secretaria de Estado da Saúde convocou uma reunião de urgência com secretários de saúde de 14 cidades do alto sertão e áreas circunvizinhas. Somente no ano de 2019 foram registrados em Sergipe quatro mortes por dengue, sendo um adulto e três crianças.

De acordo com a  diretora de vigilância em saúde de Sergipe, Mércia Feitosa, os números do atual panorama indicam que as estratégias atuais não estão sendo suficientes para prevenir a doença e a região tem a predominância dos números da doença.

Os representantes dos municípios reforçaram a importância do apoio da população na prevenção da doença. Segundo o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do estado de Sergipe (Conase/SE), Enock Ribeiro, uma das possibilidades da incidência no alto sertão do estado é, inclusive, a falta de cuidado com objetos que podem acumular água. “Quando leva muito tempo sem chover as pessoas se descuidam um pouco com objetos que acumulam água em fazendas e quintais”, alerta.

Foram convocados representantes de 14 municípios e regiões próximas ao alto sertão para tratar da alta incidência da doença nesses locais (Foto: Arquivo Infonet)

A secretária de Saúde do Município de Monte Alegre, Maria Cristina de Oliveira, esteve presente na reunião e também ressaltou a necessidade de uma parceria entre a população e os órgãos da saúde. “Além do trabalho de educação e saúde a população precisa participar dessa responsabilidade compartilhada”. Segundo ela, as ações que acontecem no município são preventivas, mas precisam ser mantidas.

Brigada Itinerante

Na oportunidade, foi anunciado o retorno da Brigada Itinerante, força-tarefa gerenciada pela SES, que atuará na eliminação e no tratamento de possíveis criadouros do vetor nos municípios sergipanos. “É mais uma estratégia para fortalecimento das ações realizadas nos municípios. Nós faremos um planejamento elencando os critérios de definição dos municípios em que iremos iniciar os trabalhos”, contou a diretora de Vigilância em Saúde da SES, Mércia Feitosa.

O estado de Sergipe tem 827 notificações, 148 casos confirmados e quatro mortes.

Sintomas da dengue

Ao perceber sintomas como febre alta, dor de cabeça, principalmente da região ocular, dores nas articulações e nos músculos, cansaço excessivo, vômito e enjoo, tonturas, dores fortes e prolongadas no abdômen, muita sede ou boca seca, procurar o Posto de Saúde ou o Hospital mais próximo e evitar a automedicação.

Os sinais para a dengue grave são: dor abdominal intensa e contínua ou dor à palpação do abdômen, vômitos persistentes e acumulação de líquidos – ascites, derrame pleural, derrame pericárdico-, sangramento de mucosa ou outra hemorragia, aumento progressivo do hematócrito (porcentagem de glóbulos vermelhos no sangue) e queda abrupta das plaquetas.

por Juliana Melo 

A matéria foi alterada às 17h39 do dia 14/05 para acréscimo de informações da SES
Comentários