Secretária orienta população sobre coronavírus em Aracaju

0
Secretaria faz orientações básicas. (Foto: Portal Infonet)

A chegada do coronavírus ao Brasil e a suspeita de um caso em Aracaju despertou ainda mais a necessidade da população entender as formas de transmissão do vírus que já matou mais de 2.700 pessoas só na China, país de origem da doença. O assunto tem gerado posições das autoridades ligadas à saúde em todo o Brasil e em Aracaju a secretária de saúde Waneska Barbosa concedeu orientações por meio de entrevista ao Portal Infonet na manhã desta quinta-feira, 27.

De acordo com a secretária, os cuidados são os mesmos em relação a qualquer síndrome gripal e sua contaminação ocorre por meio do contato com a pessoa infectada. “Ele tem uma letalidade e uma transmissibilidade maior que os resfriados comuns, mas, comparado com influenza, ainda é inferior. É um vírus novo e que ainda estamos em fase de estudos, por isso causa um pouco de pânico”, explica Waneska.

Ela explica que, dentre os cuidados necessários, os mais básicos envolvem o uso de álcool em gel como desinfectante e a lavagem das mãos de forma adequada. No caso de uma pessoa vir a ser infectada, Waneska Barbosa, indica que a utilização de um anteparo, como uma máscara cirúrgica, é uma das atenções básicas a serem adotadas, “Evitar espirrar e tossir sem o uso de anteparo e evitar frequentar aglomerações”, cita a secretária.

Coronavírus em Sergipe

O primeiro casos suspeito da doença em Sergipe está sendo investigado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A paciente chegou de viagem da Itália há oito dias e que há três dias iniciou um quadro sintomático de gripe, procurando um hospital particular da capital nesta manhã. Em paralelo existe o monitoramento de oito pessoas de três famílias que retornaram recentemente da China. A situação é tratada com atenção pelas equipes, mas o risco de contaminação do vírus é considerado mínimo.

por Daniel Rezende

Comentários