Criança vítima de estupro e família têm acompanhamento psicológico

0
Investigação continua no DAGV (Foto: arquivo Portal Infonet)

A criança de apenas dois anos de idade, vítima de estupro que teria sido praticado pelo padrasto, e os familiares que estão acompanham o paciente passam por acompanhamento psicológico e médico na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes.

De acordo com informações de Lourivânia Prado, responsável pelo Serviço de Violência Sexual e Pronto Socorro da maternidade, a criança está mais tranquila, com reações positivas ao tratamento.

Detalhes do estado de saúde da vítima e do tratamento são mantidos em sigilo por questões éticas. Conforme explica Lourivânia Prado, o acesso ao prontuário é restrito ao paciente e à família. A criança está acompanhada pela família e o padrasto, acusado pelo crime, está preso. Ele teve prisão preventiva decretada pelo juiz Aldo de Albuquerque Melo e permanece à disposição do Poder Judiciário. O inquérito policial continua em tramitação no Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

A delegada Roberta Fortes, da Polícia Civil, em recente entrevista, informou que o acusado apresentou comportamento estranho, obsessivo, e percorreu várias repartições na tentativa de proteger a criança. Após o crime, segundo a delegada, ele foi ao Conselho Tutelar, ao Juizado da Infância e até na Defensoria Pública, tentando contato com a criança, alegando que queria protegê-la diante do quadro de saúde da mãe, que desmaiou e entrou em coma após constatar as agressões as quais o filho foi submetido.

A perspectiva é que a delegada conclua a investigação na próxima semana.

por Cassia Santana

Comentários