A classe média morreu

0

A CLASSE MÉDIA MORREU

 

O Presidente Lula disse que o fome zero chegou à classe média. Só foi agora que ele e sua equipe viram? Há muito a classe média vive de empréstimos, devolvendo os carros do consórcio, cancelando planos de saúde, seguros, pondo os filhos para estudar em escolas públicas, tirando tvs pagas, Internet, devendo todos os cartões de crédito, penhorando jóias na Caixa – enfim, na banca rota. A classe média deixou de existir na era Palocci. Só Arnaldo Jabor é que acha que Palocci é a única coisa que dá certo no governo.

 

A crise que afeta a classe média vem desde FHC com o seu real. Além do mais, médicos, advogados, executivos em geral vivem na pose. Não conseguem mais manter os seus padrões de vida. O país está parado. E a Polícia Federal ainda não colocou os nomes de todos os que mandam dinheiro para o exterior ilegalmente. Este é o país de atores, cantores sertanejos donos de bilheteria até em cinema, bicheiros, apresentadores de TV que ganham para rir da cara do povo – porque, na verdade, a classe média é desempregada, – ganha apenas para pagar o supermercado. Daí que o fome zero faz sentido.

 

NOVO PRÉDIO DA PMA

 

O prefeito Marcelo Deda inaugurou o Centro Administrativo da Prefeitura de Aracaju que recebe o nome de Aloísio de Campos, que foi reitor da UFS e Prefeito – mesmo tendo outros nomes melhores que mereciam a honraria. Mas o fato mais importante é que o Prefeito Deda teve a coragem e vontade política de reunir num prédio digno setores importantes da PMA, inclusive seu Gabinete, que já  mereciam melhores ocupações físicas.

 

ARQUITETOS, ESTA CLASSE…

 

Arquitetos  são pessoas ambiciosas, com raras exceções. Muitos não têm um projeto social, não são engajados em nada para mudar nem o quadro urbanístico da cidade onde moram. São egoístas e na era da decoração, todos se arvoram em ser decoradores, em escolher a melhor cadeira, o melhor estofado – quase tudo repetitivo – sem criatividade, inovação própria – conteúdo do ser.

 

Existem arquitetos que ficam famosos e desdenham os próprios colegas de classe – não colocam “amigos” para ganhar dinheiro junto – achando  que são o centro das atenções. E seguem suas carreiras “solitárias”. Existem ainda aqueles arquitetos, que ganham obras hercúleas, fingem que não conhece ninguém em porta de restaurante, ainda contratam arquitetos e engenheiros de outros estados para trabalhar com eles, enquanto seus contemporâneos que se lixem.

 

DO CLIPS AO CONCRETO

 

O Sinapse- Sindicato das Agências de Propaganda de Sergipe, inaugurou com um happy-hour, a sua sede, no Edifício Oviedo Teixeira reunindo profissionais da propaganda, jornalistas, clientes e o público em geral. Para Paulo Gusmão “foi uma data histórica, não tinha um clips, agora de concreto possui uma sede.” Paulo é um herói – em tempos de Brasil destruído pela ausência de projetos reais.

 

EMPRESAS COMO A ENERGIPE E A DESO…

Empresas como a Energipe e a Deso faturam horrores. Não possuem um projeto social de real alcance. No prédio da Deso, as paredes são todas limpas, não possui um quadro de um artista sergipano. A Energipe ainda tem alguns painéis. Mas só isso também. Empresas tão ricas, mas que não têm nenhum interesse em ser reconhecidas por ações de grande alcance.Questão de visão.

 

CICLO DEA/BR

 

As inscrições para o Ciclo DEA/Br – Ciclo de Palestras de Design Engenharia e Arquitetura continuam abertas  no Stand do Shopping Jardins. Oscar Niemeyer fará uma vídeo-conferência sobre o tema “Minha Arquiterura”.  Os organizadores Péricles Gustavo, Bruno Rosa, Daniel Prazeres estão à mil.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários