ALBANO, CAFÉ COM AÇÚCAR OU ADOÇANTE?

0

É realmente muito difícil a situação política do ex-governador Albano Franco, diante das amarras criadas pela verticalização e pela aliança que vem sendo costurada por seu partido – o PSDB – com o PFL, em nível nacional.

 

De que adianta ser senador, caso faça uma aliança branca com o PT e vença um duríssimo embate com a senadora Maria do Carmo Alves, se o PSDB sergipano estará esfacelado, sem representatividade na Assembléia Legislativa e na Câmara Federal? Vale mais o seu projeto pessoal do que o fortalecimento do partido no Estado? E os correligionários e amigos do peito que precisam de legenda para se eleger, como ficam?

 

Sem dúvida alguma, as respostas a essas perguntas são hoje um verdadeiro tormento para o ex-governador Albano Franco, que acalenta um sonho possível, o Senado, porém de difícil concretização a depender da estrada que resolva pegar. Os caminhos que Albano tem pela frente, neste momento, são íngremes e tortuosos. E qualquer decisão é por demais complexa.

 

Se caminhar com Marcelo Déda, terá a incerteza de sua eleição rondando sua casa. Será uma eleição caríssima, pois todos vão querer muito dinheiro para lhe “dar” o mandato de senador da República. E, ainda por cima, terá que enfrentar, provavelmente, a primeira-dama do Estado, Maria do Carmo Alves, que goza hoje da preferência entre os eleitores sergipanos, segundo as mais recentes pesquisas de opinião. Além disso, Albano Franco terá nas mãos a culpa pela inviabilização de candidaturas de peso como as de Jorge Araújo, Ulices Andrade e Bosco Costa. Parceiros importantíssimos em sua trajetória política, que precisam de uma coligação forte para manter os mandatos legislativos.

 

Caso opte por João Alves, o trajeto pode ser melhor, mas não menos íngreme e tortuoso. Tudo vai depender da força do atual governador em estender-lhe o tapete azul do Senado, retirando a candidatura de Maria e permitindo um “chapão” que atenda aos interesses dos candidatos proporcionais. Tarefa fácil? Nem tanto. Mas, no meu entender, ainda a mais provável.

 

Pelo visto, outra vez, o ex-governador Albano Franco terá que decidir entre o cafezinho com açúcar ou adoçante(*).

 

 

………………………. 

 

(*) Na época em que era governador corria uma piada que dizia que Albano não gostava de tomar decisões difíceis. Entre elas, a de escolher se tomava o café com açúcar ou adoçante.

 

 

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários