Caminho de Santiago de Compostela: rápidas reflexões e lições

0

                                               Blog Cláudio Nunes: a serviço da verdade e da justiça
                        “O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.


Hoje é na primeira pessoa:

Quero compartilhar com vocês uma rápida reflexão sobre o Caminho de Santiago de Compostela. Rápida porque a experiência é enorme e, por isso, muitos peregrinos acabam escrevendo livros com suas jornadas. Nas férias, no mês passado, eu e minha esposa fizemos o Caminho pelo trajeto Francês, após quase dois anos de espera por causa da pandemia.

Muitos que fizeram o caminho dizem que ele mudou a concepção de vida deles. Talvez, por já ter a compreensão que é preciso valorizar cada momento; o caminho para mim comprovou mais ainda a importância das pequenas coisas e da valorização da vida como um todo.

O caminho me propiciou a cada dia um novo desafio. Foram trechos de pedras, areia, florestas, descampados, estradas, chuva, frio e várias intempéries. No caminho, várias Igrejas construídas antes mesmo do descobrimento do Brasil. Um fantástico mosteiro da Ordem dos Beneditinos, em Samos, do século VI, e um Castelo dos Templários, em Ponteferrada, de 1178, são locais que você jamais esquecerá.

A primeira lição que tivemos no caminho (eu e minha esposa) foi no primeiro dia, quando quase toda programação iria ruir. Começamos num domingo, esquecendo que a maioria das cafeterias e restaurantes estava fechada. E ainda resolvemos fazer o trajeto mais longo no primeiro dia: 31 kms. Por pouco, muito pouco, não desistimos.

O caminho é intenso para todos os peregrinos. No nosso caso, ainda não tinha muitos brasileiros, porque tinha reaberto recentemente, mas muitos mexicanos, norteamericanos e europeus. Todo dia você conhece uma pessoa nova, compartilha reflexões, dores, calos, sofrimentos e alegrias. As línguas não são barreiras: todos se entendem, um pouco de inglês aqui, um “portunhol” ali e você se vê conversando com dinamarqueses, suecos, mexicanos, holandeses e tudo mais.

Há momentos que você está na metade dos quilômetros que deve percorrer no dia, mas as pedras e as subidas já lhe tiraram toda a energia. Dizem que muitos encontram anjos para renovar suas energias. No nosso caso, faltando poucos dias para chegar a Compostela, num final de uma manhã, faltando ainda muitos quilômetros, não tínhamos mais forças porque foram muitas subidas com caminhos estreitos com pedras. Parávamos a todo momento, não tinha mais da onde tirar forças, quando, de repente, passamos por um peregrino que estava parado, encostado com sua mochila. Nunca o tínhamos visto (no caminho você encontra a mesma pessoa dias depois) e o senhor era um sósia do pai de amigos que faleceu em maio deste ano. O rosto, o tamanho, o corpo, tudo igual. Ele apenas olhou para nós. Arrepiados falamos juntos o nome do falecido pai dos amigos. Acreditem ou não, espiritualidade ou superação, o certo é que depois desta visão as forças vieram e parecia que estávamos iniciando a caminhada naquele momento. “Seu Gildo” estava nos protegendo e dando forças. E nunca mais vimos o peregrino.

Quatro das muitas Lições:

– 1ª lição: você não pode subestimar o caminho: Não é você que define seu limite. É o caminho. Respeite-o!

– 2ª lição: num domingo, tudo fechado, muitos quilômetros sem água e comida não desista: do nada, do nada mesmo aparecerá um anjo para lhe doar água e revigorar você. Acredite sempre!;

– 3ª lição: você encontrará pessoas na hora de comer e dormir com grande calor humano; você encontrará também pessoas amargas que não atendem bem e não querem lhe entender. Sorria sempre!;

– 4ª lição: não julgue as pessoas que passam sem mochilas. Algumas já superaram seus limites; Outras querem apenas um certificado de papel. ELE está vendo tudo! Seu certificado é mais que um papel: está carimbado na cabeça e no coração para sempre;


Uma informação importante: quando você chega ao ponto de faltar apenas 100 km para Santiago de Compostela aparecem os “caminhantes turistas.” São aqueles que não levam mochilas, têm uma van de uma operadora de turismo dando suporte (água, comida e tudo mais) e até mesmo a credencial (você vai carimbando ela pelo caminho para obter o certificado no final) fica na mão dos guias para carimbar. Quando chegam a Compostela estes “caminhantes turistas” não vão nem mesmo para fila pegar o certificado do Caminho. Os guias levam as credenciais e pegam. Ou seja, o caminho serviu apenas para pegar um certificado de papel.

Eu aconselho a fazer o Caminho quem realmente está disposto a enfrentar um desafio, não só para o corpo, mas para a mente e o espírito. É muita superação, desapego e valorização das pequenas coisas que no cotidiano muitas pessoas não dão valor.

Só fazendo o Caminho para entender. Você acaba olhando para dentro de você e refletir o que é importante na sua vida.

No nosso caso foi uma peregrinação de agradecimento: gratidão pela vida e tudo que Deus nos deu. O que mais pedir? Saúde e Paz!

“Buen Camino” para os que estiverem dispostos a ingressarem nesta jornada interior.


ESPECIAL / HOMENAGENS A REINALDO MOURA


O titular deste espaço se solidariza com a esposa de Reinaldo Moura, Kel, o ex-deputado André Moura e toda família Moura e amigos próximos. Ficou o legado de um Grande homem. Reinaldo Moura, ao lado de outro amigo, Euler Ferreira, deu a primeira oportunidade como jornalista recém-formado quando presidente da Assembleia Legislativa. “Perdeu Sergipe um dos mais autênticos Self Made Man, um exemplo de luta para as novas gerações”, bem definiu o ex-senador e médico Francisco Rollemberg.


A seguir, algumas das muitas homenagens feitas por amigo de Reinaldo Moura nas Redes Sociais.


Gilvan Fontes, jornalista e radialista:


“Reinaldo Moura, nos deixou. Uma das vozes mais bonitas do radio sergipano. Eu tive o prazer de trabalhar com ele na Rádio Cultura, década de 70. Ele comandava o programa Roteiro das Onze, sucesso na época, e aos sábados no auditório da Ação Católica, era programa de auditório, e recebia os estudantes do Atheneu, Jackson de Figueiredo, Tobias Barreto, época das bandas The Tops, Os Águias, Comanches, Los Guaranis, Apaches e revelou muitos cantores da Jovem Guarda aqui em Sergipe. Foi um tempo que até hoje ninguém esquece, foi o maior sucesso do radio AM, uma vez no mês, o programa era apresentado no interior.
Com o passar do tempo Reinaldo foi convidado pra trabalhar na Radio Sociedade e TV Itapoan em Salvador e eu, que era locutor comercial na rádio, assumi o comando do Roteiro das Onze, onde dei continuidade ao trabalho do Reinaldo. Algum tempo depois ele retornou a Aracaju e entrou na política sendo eleito deputado estadual por vários mandatos e em seguida Conselheiro do Tribunal de Contas, onde se aposentou, mas nunca deixou de ser essa pessoa simples, amiga, bom caráter e sempre alegre. Uma grande perda pra Sergipe.
Descanse em paz Reinaldo, não vou nunca esquecer de você.”

 

Wellington Paixão, advogado e ex-prefeito de Aracaju em texto enviado ao jornalista e radialista David Leite que postou nas redes sociais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carlos Ferreira, jornalista e radialista

“Quero expressar meu mais sincero e profundo sentimento pelo falecimento do colega radialista, Reinaldo Moura. Deixa um legado de profissionalismo, ética e responsabilidade em tudo que fazia. Se destacou como âncora de programa jornalístico, o que lhe credenciou a entrar para a política. Vereador, deputado estadual, presidente da AL, conselheiro do Tribunal de Contas, onde também exerceu o cargo de presidente, Reinaldo nunca mudou sua postura de homem simples. Sabia fazer amigos como ninguém e vibrava com o sucesso dos colegas. Que Deus conforte a todos nós, colegas, amigos e familiares.”

José Carlos Machado, ex-vice-prefeito de Aracaju e ex-deputado federal

“Com imenso pesar, recebo a notícia sobre o falecimento do ex-conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe (TCE-SE), Reinaldo Moura, aos 77 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Aracaju depois de passar por uma cirurgia de emergência. Natural do município de Japaratuba, Reinaldo também ocupou os cargos de vereador de Aracaju e deputado estadual de Sergipe em várias legislaturas. No período de 1987-1990, fomos colegas parlamentares na Alese.
Nos anos de 2001-2002, como primeiro suplente de deputado estadual, assumir o cargo, quando Reinaldo passou a integrar o colegiado da Corte de Contas de Sergipe entre fevereiro de 2001 e dezembro de 2013, quando se aposentou de suas responsabilidades. Esteve à frente da presidência durante o marco dos 40 anos do órgão, 2009/2010 e deixou sua marca pelo incremento significativo dado a área de Comunicação.
Conselheiro do Club Sportivo Sergipe há mais de 30 anos, Reinaldo Moura chegou a presidir o time do coração no ano de 2014. Recentemente, havia sido reeleito como conselheiro do Alvirrubro. Jornalista e radialista, ele atuou em rádios e emissoras de televisão de Sergipe e da Bahia.
Moura era filho de Olegário Mendonça Ferreira e Laudelina Moura Ferreira e pai do ex-deputado federal por Sergipe e ex- secretário de representação do governo do Rio de Janeiro em Brasília André Moura (PSC) e de Patrícia Moura.
Profissional exemplar, ele deixa nas lembranças de todos seu belo legado e trajetória de competência. Vá em Paz, meu amigo! Os pêsames para toda a família.”

NOTAS 

Eleições OAB/SE: “Fui à entrevista em respeito à advocacia sergipana”, enfatiza Danniel Costa Na quinta-feira, 11, o sistema Atalaia de Comunicação realizaria um debate com os candidatos à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Sergipe. Através da assessoria, o atual presidente da seccional, Inácio Krauss, informou que não poderia comparecer pois teria uma agenda de campanha às 6h10 da manhã. A recusa de Inácio transformou o debate em uma entrevista com o candidato da oposição, Danniel Costa, que utilizou o espaço concedido pela TV Atalaia e Nova Brasil FM para apresentar as propostas da Chapa 2. As eleições para a OAB-SE acontecem na próxima terça-feira, 16, das 10h às 18h, com votação em cinco municípios do interior e na capital na sede da instituição.

Compromisso “Por respeito à advocacia sergipana, respondi todas as perguntas e destaquei as principais propostas da nossa chapa para os próximos três anos. O nosso compromisso é atuar com coragem em defesa da advocacia. É por isso que não irei me omitir nunca. Iremos acabar com essa velha política da OAB e mostrar que é possível fazer uma gestão verdadeiramente representativa em favor da classe e da sociedade”, afirma Danniel Costa.

Defesa das prerrogativas Questionado sobre a defesa das prerrogativas da advocacia, uma das funções precípuas da OAB, o candidato ressaltou que a sua gestão irá além do ato público de desagravo. “Não adianta apenas desagravar, especialmente da forma que está sendo feito pela atual gestão, por meio de rede social ou debaixo de chuva. Por isso, iremos profissionalizar a comissão de defesa das prerrogativas com advogados e advogadas contratadas. Só assim conseguiremos prevenir novas violações e resgatar o respeito da OAB perante as autoridades”, pontuou Danniel.

Advocacia no interior Outro ponto abordado durante a entrevista foi a situação da advocacia que milita no interior e está sofrendo com a falta de assistência da instituição. “Percorri vários municípios do estado e não achei um só estabelecimento, fora de Aracaju, que fosse conveniado a CAASE. Eventos e cursos, quase nada chega ao interior”, lamentou o candidato, complementando. “Em nossa gestão, a diretoria da OAB estará nas regionais periodicamente. Nossa classe merece mais e trabalharemos por isso levando eventos da CAASE, cursos da ESA e regionalizando as comissões temáticas”, assegurou Danniel.

Firmeza O candidato da Chapa 2 também garantiu que irá agir com firmeza em prol dos advogados e advogadas que atuam como dativos. “A advocacia dativa é uma porta de entrada na profissão e essa oportunidade precisa ser acompanhada pela OAB de forma muito cuidadosa. O que escutamos são relatos de advogados que dormiram na porta do Fórum para colocar o nome na lista de dativos ou que receberam R$ 200,00 por sua atuação no processo. A OAB precisa assumir o seu papel e defender a advocacia. E nós iremos buscar a padronização dos editais e dos honorários advocatícios, além de regulamentar os critérios de inscrição na lista de dativos e criar um Portal da Advocacia Dativa”, detalhou.

Aracaju: vereadores Ricardo Vasconcelos e Soneca defendem o nome de Fábio Mitidieri para o governo Os vereadores de Aracaju, Ricardo Vasconcelos (REDE) e Soneca (PSD), declararam apoio ao nome do deputado federal Fabio Mitidieri, para concorrer ao cargo de governador de Sergipe na eleições do ano que vem.

Hora de Fábio Mitidieri Ricardo ressaltou que o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) faz um excelente trabalho à frente da Prefeitura de Aracaju e que gostaria de continuar apoiando esse trabalho até 2024. Afirmou ainda que Katarina Feitosa, vice-prefeita, teria todas as condições para assumir o cargo e faria também uma grande gestão, em caso de afastamento do prefeito Edvaldo para disputar as eleições. Por outro lado, Ricardo entende que essa é a hora de Fábio Mitidieri (PSD) ser o candidato do agrupamento: “Eu tenho andado por Sergipe para discutir política representando o meu partido. Eu tenho conhecido novos nomes da política e conversado com as pessoas. O sentimento é um só, todos reconhecem o trabalho de Fábio e Edvaldo, mas as pessoas querem uma renovação dentro do agrupamento em que estamos hoje.”

Mais preparado Já o vereador Soneca aposta que Mitidieri é o parlamentar melhor preparado para assumir a função mais importante do poder executivo no estado. O vereador destacou a atuação de Fabio Mitidieri nos últimos anos em Brasília. “É um político atuante e atento aos problemas de Sergipe. Sensível, bondoso e competente”, acrescenta.

Cooperação técnica entre os poderes judiciários do Tocantins e de Sergipe O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins, Des. João Rigo Guimarães, encaminhou mensagem ao Presidente do TJSE, Des. Edson Ulisses de Melo agradecendo e destacando a importância do Acordo de Cooperação Técnica e de Intercâmbio de inteligência artificial na área de Tecnologia da Informação e Comunicação, assinado no último dia 13 de setembro deste ano, com o Poder Judiciário do Estado de Sergipe.

Desenvolvimento O acordo prevê a disseminação e compartilhamento de conhecimentos técnicos, mediante a promoção de cursos e seminários de interesse das partes, quando ministrado por membros e servidores dos quadros dos Cooperados, além de treinamentos conjuntos de multiplicadores e o repasse de know-how tecnológico. Além de outros objetivos, a cooperação permitirá o desenvolvimento, de forma coordenada e, preferencialmente, com a utilização de software livre, sistemas de informações voltados às áreas judicante e administrativa.

Integração Com a cooperação está sendo possível integrar os órgãos cooperados com vista à racionalização de esforços e investimentos, especialmente aqueles relativos à modernização tecnológica, visando o benefício mútuo e a prestação de melhores serviços à sociedade. Segundo o Presidente do TJTO, Des. João Rigo Guimarães, o desenvolvimento colaborativo da solução de Gerenciamento de Recursos Públicos, proporcionará economia financeira e evolução tecnológica aos Tribunais, além da Governança e conformidade com o CNJ, elevando o iGovTIC-JUD. “Proporcionará ainda, o aperfeiçoamento da Gestão Administrativa, da Governança Judiciária (MacroDesafio) do TJTO e melhoria da conformidade no ambiente corporativo”, concluiu.

Concerto da Orquestra Jovem de Sergipe Foi coroada de êxito o primeiro Concerto da Orquestra Jovem de Sergipe na última quarta-feira no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju. A orquestra é formada por jovens dos bairros Santa Maria e 17 de Março num projeto de inclusão social pela cultura. A renda do concerto, cuja entrada foi um quilo de alimento não perecível, foi revertida para as famílias dos jovens. “Os acordes do primeiro Concerto da Orquestra Jovem de Sergipe no Teatro Tobias Barreto ainda ecoam em minha mente. Que noite linda! Que espetáculo emocionante! Como foi único, e será inesquecível, poder ver em cada um desses meninos e meninas o olhar brilhando de quem sente orgulho da trajetória que está construindo”, escreveu a vice-governadora Eliane Aquino nas redes sociais. Quem quiser ver partes da apresentação é só acessar: https://www.instagram.com/elianeaquinooficial/

Curso Técnico de Karatê SKIF – Sergipe No último dia 06, no Colégio Master foi realizado um curso técnico de Karatê organizado pela Shotokan Karatê-Do International Federation do Brasil através do Clube de Karatê União, único credenciado em Sergipe. O curso faz parte da logística da SKIF que tem como presidente Lodson Espíndola e que anualmente visita todos os credenciados com o objetivo de realizar um trabalho coeso para sucesso do karatê-do. O curso teve 30 participantes e teve a participação do diretor técnico da entidade, professor Paulo Roberto Santos e o professor Alex Franklin. O professor Yoacan Jócelis, de Sergipe e do Clube de karatê União é agora é um dos instrutores da entidade e vai participar de cursos em todo país. Yoacan foi convidado para ir ao Japão em 2022 e quem desejar ajudá-lo é só entrar em contato: 79 98809-0037.


PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Exemplo e orgulho A ex-presidente e atual vice-presidente da Academia Sergipana de Ciências Contábeis (ASCC), a contadora Salete Barreto, participou nesta segunda-feira 08 da Plenária Pública em comemoração aos 44 anos de fundação da instituição. Além de marcar presença na cerimônia, a contadora foi madrinha da Mestranda Fernanda Fontes, sua filha, que tomou posse como imortal da Academia na Cátedra n° 60, tendo como Patrono Layde Regis.

 

 

Fernando Anitelli faz show com repertório de ‘O Teatro Mágico’ em Aracaju neste domingo

Aracaju vai receber neste domingo, 14 de novembro, o espetáculo “Fernando Anitelli apresenta O Teatro Mágico Voz e Violão” a partir das 21h, no Teatro Tobias Barreto. O show, em formato intimista, caracterizado por voz e violão, vai oferecer ao público versões acústicas de sucessos da banda que foram tocados ao longo dos seus mais de 12 anos de história.O público que assistir ao espetáculo vai poder ativar a memória com as reinterpretações de música anteriormente performadas por artistas circenses da banda. Na lista de canções apresentadas estão: “O Anjo mais Velho”, “Ana e o Mar”, “Nosso Pequeno Castelo”. A cada música, Anitelli conta a história que composição que a envolve. O espetáculo ainda guarda um momento especial, em que a plateia é convidada para declamar uma poesia ao vivo, junto com o artista. A carreira de Fernando Anitelli e sua trupe já soma 2 milhões de álbuns vendidos, além de 7 CDS autorais,3 DVDs e 4 músicas em novelas. A partir de uma proposta intimista e ao mesmo tempo lúdica, o artista se coloca em um no universo lírico entre seu pensamento e seu violão. Nessa sequência de músicas o olhar do diretor Rapha Moraes procura fundir o autor seu instrumento e o espaço subjetivo por de trás da coxia, recriando o cenário do livro “O Lobo da Estepe” de Hermann Hesse que inspirou o artista Anitelli.Durante os anos de atividade, entre 2003 e 2017, O Teatro Mágico balançava o mercado da música independente. A trupe encantava com performances que misturavam artes cênicas, canções e técnicas circenses, além de incentivar os fãs a baixar as composições pela internet, prática rara na época. Neste momento de pausa do projeto, seu idealizador Fernando Anitelli relembra as faixas em uma apresentação mais introspectiva, no formato voz e violão. No meio do repertório, podem surgir Ana e o Mar e Sonho de uma Flauta.Os ingressos já estão sendo vendidos no Teatro Tobias Barreto e também através do site www.guicheweb.com.br. Outras informações através do número (79) 3179-1490.

27/11: Feijoada Beneficente será comandada por grandes atrações no Externato São Francisco de Assis O Externato São Francisco de Assis vai realizar mais uma edição da Feijoada Beneficente e Festa da Família a partir das 13h do sábado, 27 de novembro, com shows de Samba de Moça Só, Zanny A Braba do Piseiro, Otávio e Gabriel e Mário do Forró. A apresentação vai ficar sob o comando dos jornalistas Fredson Navarro e Marcele Machado.Será uma linda festa da solidariedade com uma mistura de ritmos. Feijoada combina com samba no pé e vai ter um repertório lindo com as meninas do Samba de Moça Só. Uma das atrações mais esperadas é a cantora Zanny, a Braba do Piseiro, que vai apresentar seu novo show com muito alto astral e tem de tudo: axé, sertanejo, forró, arrocha e a sensação do momento que é o piseiro. A dupla Otávio e Gabriel também abraçou a causa e vem com tudo. Eles estão preparando um show com muita música sertaneja e promete cantar os maiores sucessos do momento. Tem ainda o forró autêntico de Mário do Forró. Os ingressos estão sendo vendidos por R$ 30 (mais um pacote de leite em pó) na sede do Externato São Francisco de Assis que fica na Avenida Edézio Vieira de Melo, 585 – Suissa, Aracaju. Outras informações através do número (79) 3224-3509.


EVENTOS ONLINE – É SÓ ENVIAR PARA DIVULGAR NESTE ESPAÇO

 Segundo EP da Trilogia Influências de The Maupi será lançado hoje, 12

 The Maupi (Maurício Pimentel) lançará seu segundo EP da Trilogia Influências, nesta sexta-feira, 12, em todas as plataformas digitais como Spotify e Youtube. Esta fase conta com quatro novas músicas: Vela ao vento, Convite, Meu universo e Tempo. Todas as canções foram compostas no período da pandemia.

   Se por um lado, o primeiro EP contou com influências de Tim Maia, James Brown e da Black Music, neste segundo o ritmo é Pop Romântico e conta com inspirações românticas de Fábio Júnior e Roberto Carlos, mas com pegada pop como de Lulu Santos, por exemplo. “Este EP, que faz parte da trilogia, segue um pouco a linha do primeiro, mas com arranjos e formas de ver a música diferente do primeiro”, explica The Maupi. A concepção da capa é preta e a base de produtores é de Brasília, através de Paulo Almeida e Wálber da Mata, amigos da capital federal de quando The Maupi participou de uma banda gospel, entre os 20 e 27 anos. Aliás, os dois amigos entraram também com parceria na poesia de algumas músicas da trilogia.

 A razão do lançamento de uma trilogia é para homenagear três lugares que marcaram a sua vida: Rio de Janeiro, Brasília e Aracaju. O primeiro EP, lançado no dia 20 de agosto, marcou o estado que nasceu e ficou até os 20 anos e contou com produção carioca do renomado produtor, Marco Brito, tecladista conceituado que trabalha há 20 anos com Ivan Lins, além das participações do baterista Serginho Melo (Lulu Santos), baixistas Alexandre Catatau e Bruno Migliari e dos guitarristas Leandro Barros e Jow Ferreira. Neste segundo EP, como foi informado, contou com produção de Brasília, e, por sua vez, o terceiro EP será lançado em dezembro com produção sergipana, local que mora até hoje, e foi produzido por Evandro Lima e Evaldo Evas.

 Aos 60 anos, The Maupi revela que esta nova fase é a realização de um sonho de adolescente, quando aos 13 anos começou a aprender a tocar violão, compor e cantar. “Sempre amei violões. Tenho violão de 30, 35 anos que me acompanha até hoje. Sempre cantei, seja com os amigos, familiares ou em barzinhos, mas nunca com foco profissional. Mas agora acredito que consigo levar estes dois caminhos paralelos”, aposta.

 A carreira musical de The Maupi está sendo gerenciada pela sua esposa Géssica Mello, que faz também a divulgação do projeto através do canal no Youtube, página no Facebook e o perfil no instagram (@themaupi). Além de divulgação nos sites especializados como: www.suamusica.com.com.br/influenciasthemaupi    e www.themaupi.hearnow.com .  

 


 

16/11: O Labirinto das Obras Públicas. Edição Sergipe No dia 16/11, às 14h30, a Comissão de Infraestrutura (Coinfra) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) realizará mais uma edição do evento que tem como objetivo visitar todos os estados do Brasil para entender os entraves locais e buscar soluções para superá-los. O evento tem interface com o projeto “Melhoria da competitividade e da Segurança Jurídica para Ampliação de Mercado na Infraestrutura” da Comissão de Infraestrutura (Coinfra) da CBIC, com correalização do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).
Inscreva-se e já garanta a sua vaga: https://brasil.cbic.org.br/cbic-coinfra-o-labirinto-das-obras-publicas-edicao-sergipe-16-11-2021


PELO E-MAIL nunesclaudio@infonet.com.br E FACEBOOK

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carta Aberta a Sua Majestade. Por Antônio Samarone, médico sanitarista  http://blogdesamarone.blogspot.com/ 

Os homens, por despeito, resolveram ignorá-la. No dia a dia, não se fala mais em vossa majestade.

Você reagiu!

Por vingança e ressentimento, resolveu amolar a foice e ceifar velozmente, sem descanso. Inventou até uma Pandemia, virou notícia, mostrou a sua sombra.

A minha geração está indo embora. Diariamente recebo a notícia: sabe quem morreu? Quando penso em amigo que não vejo há muito tempo, a primeira pergunta é: “fulano ainda é vivo?”.

Sei que você é implacável e não aceita negociações, lhe botaram essa fama de radical. Eu acho um exagero, você não é tão cruel.
De todo jeito, tenho uma proposta: me poupe por algum tempo. E nesse tempo, não me tire a memória. Misericórdia!

Estou lhe pedindo um tempo. Só isso, poderosa morte. Não é muito!

Sei que você vai perguntar o que fiz com o tempo que já tive e gastei sem economia?

Vou confessar: esperdicei. Joguei fora a maior parte. Gastei-o, como se ele fosse infinito. Só o que perdi em reuniões políticas, dava uma vida.

O tempo que perdi com bobagens, preocupações vãs, planos sem viabilidade, projetos megalomaníacos, ilusões, sonhos e ambições, dava outra vida.

Eu reconheço.

Estou mais experiente. Dessa vez vou saber aproveitar o tempo. Já fiz uma agenda final, enxuta, só com prioridades. Vou lhe mandar uma cópia.

Para os maledicentes, um esclarecimento: não é uma proposta faustiana. Não estou vendendo a alma ao Capeta. Estou pedindo clemencia a uma antiga deusa. Nada ofereço em troca, só juízo e disciplina. Não esperdiçarei o tempo extra que estou pedindo.

Não quero poder, fama, riqueza, honra nem glória. Só estou lhe pedindo tempo e memória.

A morte me respondeu por e-mail: “aceito a proposta com uma condição: se você começar a gastar o tempo extra concedido de forma esbanjadora, eu rompo o contrato e lhe executo no mesmo dia. Aceita?”

Eita porra, e agora?

Aceito ou fico nesse lenga-lenga da incerteza, sem saber quanto tempo resta, mas podendo gastá-lo sem compromisso, com o uso “politicamente correto” do mesmo?


Frase do Dia
“A sociedade não é ainda, como queria Jesus, a organização do amor, nem a organização do trabalho, mas a da hipocrisia.” Tobias Barreto.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais