Complô, João e a vitimologia

0

 

 

          Quem acompanhou ontem, 14, toda imprensa brasileira, sobre a denuncia do Ministério Público Federal (MPF), ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), viu que entre os 61 denunciados tem políticos de vários partidos, como por exemplo, os governadores  Teotônio Vilela, do PSDB  de Alagoas e o de Jackson Lago, do PDT do Maranhão e o ex-governador, também do Maranhão, José Reinaldo Tavares, do PSB. Ontem, porém, aliados do ex–governador João Alves Filho, do DEM, como por exemplo, os deputados Mendonça Prado e Augusto Bezerra, foram para as emissoras de rádio anunciar um “complô” orquestrado pelo Palácio do Planalto para desgastar o pefelista. Saíram disparando as metralhadoras giratórias sem nenhum pudor contra instituições sérias como a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e até o Superior Tribunal de Justiça. Esquecem da denúncia contra vários petistas, como José Dirceu, José Genuíno e Cia feita pelo mesmo MPF.

 

      E o pior: no caso de Mendonça Prado, o deputado usou de uma política arcaica e atrasada, a chamada “vitimologia”. A todo tempo disse que não respeitaram a doença da senadora Maria do Carmo e as orações dos sergipanos. Algo estúpido! Como integrante da família, Mendonça Prado deveria respeitar o momento delicado que passa a senadora. Todos os sergipanos torcem neste momento pela recuperação dela. A prova maior é que ela recebeu a solidariedade de vários políticos da oposição. Levar a cama da senadora para a porta da rua, para um debate público, é algo lastimável neste momento. Mendonça Prado deveria se espelhar no exemplo do pai, o ex-deputado Luciano Prado, cujos mandatos sempre tiveram uma postura retilínea e sem demagogia. 

   

       Este jornalista fica imaginando se os denunciados fossem outros. Estes mesmos que hoje pregam a máxima do complô político estariam lendo as manchetes principais do jornal que comandam (só para lembrar, ontem o jornal deles “esqueceu” da manchete da Navalha, publicando apenas uma pequena matéria), chamando a todos de corruptos e tudo mais.  É o estilo arcaico, pobre e mesquinho de fazer política. Chegou ao limite do absurdo ao usar a doença da senadora para tirar proveito eleitoral. Respeitem a senadora. Ela tem serviços prestados ao povo sergipano e certamente não está de acordo com este discurso.  Solidariedade não se faz desta forma.

 

Dois anos de hospedagem na Infonet I

Este jornalista agradece a todos os leitores que têm tornado este blog um espaço de discussão sobre a política de Sergipe em todos os sentidos. Hoje, 15, comemora-se o aniversário de dois anos. Neste período o número de acessos ultrapassou todas as expectativas possíveis e hoje o espaço é comandado pelos leitores, que interagem diariamente, levantando questões, analisando e criticando o que é publicado. Em 15 de maio de 2006, chegamos ao lugar certo e na hora certa. Hoje este blog conseguiu ser um espaço de debate de vários assuntos importantes da sociedade sergipana.

 

Dois anos de hospedagem na Infonet II

Desde o início o objetivo deste espaço foi mostrar os bastidores da política de Sergipe, sempre com um olhar crítico. O leitor entendeu, e hoje é responsável por grande parte do conteúdo divulgado. O objetivo é informar ao leitor, através do fato que aconteceu, mas também com uma análise política. O mais importante é que o leitor não tome como verdade absoluta o que é publicado e principalmente lembrando sempre que uma análise é um ponto de vista pessoal de um profissional. O que pode ser correto para este jornalista pode ser errado para outra pessoa. Portanto, o importante é o leitor refletir sempre. Nunca absolva como verdade absoluta o que é veiculado em qualquer meio de comunicação. A intenção deste modesto espaço é informar, analisar e ajudar no debate. Na era da globalização a interação constante é a alternativa mais concreta para que o leitor possa debater o que acontece ao seu redor e na sua comunidade. Leia, analise, critique, mas nunca fique omisso caro leitor. O debate é importante para o fortalecimento da democracia.

 

Dois anos de hospedagem na Infonet III

Este jornalista agradece a todos que confiam neste espaço. São vários leitores que acompanham desde o primeiro ano. É uma prova que o caminho – apesar de todas as pedras – é o mais correto. Muitas vezes a incompreensão é grande, principalmente de amigos que estão no poder e não entendem como são criticados neste espaço. O espaço não pertence mais a este jornalista, que é um mero coadjuvante. Nestes dois anos os leitores tomaram conta e muitas vezes as criticas que são publicadas contra este profissional são duras. O importante é o debate, é levantar a poeira, é não deixar passar “batido” alguns assuntos que os outros não divulgam. Um agradecimento especial a todos vocês, na certeza que o tempo não fará mudanças neste espaço. Um forte abraço.

 

João Alves surpreso com a denúncia

Deu na Folha On line ontem 14: “O ex-governador de Sergipe João Alves Filho (DEM) disse estar “surpreso” com a denúncia. “Em nenhum momento fui mencionado na Operação Navalha”, afirmou. Ele disse que está procurando assistência jurídica para saber do que está sendo acusado e como deve proceder.”

 

João não fugirá da disputa

Correligionários de João Alves Filho prometem hoje uma grande festa no início da tarde no aeroporto de Aracaju, quando ele chega de São Paulo. A expectativa é que ele anuncie a pré-candidatura a prefeito de Aracaju.

 

Desvio de alguns milhões

Em Sergipe as investigações da Navalha descobriram que foram desviados R$ 178.708.458,81. É pouco para estes que hoje falam de complô e tudo mais?  Já imaginou o quanto poderia ser construído com tanto dinheiro?

 

Defesa de Belivaldo Chagas

Ontem, ao conceder entrevista no programa de Gilmar Carvalho, a todo momento o deputado Mendonça Prado dizia que não tinha lido o nome de Belivaldo Chagas na denúncia da Navalha. Gilmar fez a defesa de Belivaldo, lembrando que conhece o mesmo desde 1999 e não é um homem rico. Uma pergunta: será que se o nome de Belivaldo estivesse na denúncia, Mendonça admitiria a culpa dos parentes dele?

 

Bola de borracha bate e volta

Gilmar Carvalho aproveitou para lembrar que a bola de borracha está voltado. Ou seja, a bola é jogada na parede e um dia volta. Ele lembrou que há alguns anos um oficial de justiça chegou a casa dele, constrangendo toda família e foi contar os móveis do local como garantia para os processos movidos por João Alves Filho. “Nesta época ele não teve pena de mim”, lembrou.

 

TV Atalaia: telefonema entre Flávio e Edvan Amorim

O telejornal da noite da TV Atalaia, exibiu ontem, 14, uma gravação feita pela PF em março de 2007, de um telefonema do conselheiro Flávio Conceição e o empresário Edvan Amorim. No telefonema Flávio mostra como usaria o TC: anunciou uma inspeção de gestão na Emsurb e na Secretaria da Saúde e dizia em meio a risos “é porrada”. Edvan se limitou a dizer “você faz, mas não diga a ninguém não”. Sobre a auditoria que o TC tinha rejeitado na Deso Flávio disse: “o César (Mandarino) e o Victor (Mandarino) não têm cabeças, estão amedrontados”. Flávio disse também que João Alves Filho e João Alves Neto tinham ligado, mas ele não atendeu. Edvan disse: “não entre na onda deles não”. É mole! Já imaginou Sergipe sem a Navalha? Sei não…esses neo-aliados do governo…

 

Integra da denúncia liberada pelo STJ

Foi liberada pelo STJ a íntegra da denúncia da Navalha. Quem desejar saber de tudo é só acessar: www.prse.mpf.gov.br

 

Desserviço aos leitores: acertou em cheio

Não é que este espaço acertou em cheio, ontem, 14, ao prevê que um determinado colunista ia tentar todo o tipo de desculpas possível para não escrever sobre os denunciado pelo MPF na Operação Navalha? Não deu outra! Um desserviço aos leitores. A história continuará sendo contada e, quando possível, enviada por fax, um meio ultrapassado, mas com jeitinho… Obs; este mesmo colunista se lambuzou com o mel das publicidades do Banese no governo passado (e muito), hoje tenta passar uma imagem que defende o banco…é brincadeira…

 

Homenagens na UFS

A prefeita de Itabaiana, Maria Mendonça, será homenageada amanhã, 16, às 18 horas, no Auditório da Reitoria da Universidade Federal de Sergipe. Para marcar a data do aniversário da universidade, o Reitor Josué Modesto faz a entrega de medalhas comemorativas aos 40 anos da UFS. Além da prefeita serão homenageadas mais 23 pessoas com as medalhas: Doutor Honoris Causa, Professor Emérito, Medalha de Mérito Universitário, Medalha de Mérito Cultural e Medalha Comemorativa dos 40 anos da UFS. Entre os contemplados estão o jornalista Cleomar Ribeiro Brandi, o Dr. Carlos Augusto de Freitas e José Carlos de Azevedo (in memória).

 

Apoio a Maruim

Em audiência ontem, 14, pela tarde, no Ministério da Integração Nacional o senador Valadares, o deputado federal Valadares Filho e o prefeito de Maruim, tiveram referendados alguns pleitos para ajudar as famílias desabrigadas no município.  Ainda ontem, pela manhã, o governador Marcelo Déda tinha levado as reivindicações ao ministro Geddel Vieira, que ficou sensibilizado com o problema e disse que iria viabilizar várias medidas imediatas.

 

Lima é nomeado membro do Conselho Nacional

O secretário de Estado da Educação, professor José Fernandes de Lima, foi nomeado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, membro do Conselho Nacional de Educação. O secretário vai exercer um mandato de quatro anos na Câmara de Educação Básica. A designação presidencial ocorreu no dia 13 de maio e publicada no Diário Oficial da União de ontem, 14. É a primeira vez que um sergipano ocupa um cargo no Conselho Nacional da Educação. Na década de 1960, o Arcebispo Dom Luciano Cabral Duarte foi membro do Conselho Federal de Educação. O professor Lima afirmou sentir-se honrado por ser escolhido pelo presidente a participar desse seleto grupo de professores e educadores. “Tentarei trabalhar de tal forma que possa representar bem o estado de Sergipe”.

 

Faltam salários e condições de trabalho para professores

O blog recebeu a denúncia de que os professores contratados pelo governo do Estado estão revoltados com a falta de condições de trabalham. Eles reclamam que o governo demora até 8 meses para pagar e nesta condições é impossível trabalhar. Para se ter uma idéia do inicio das aulas até o presente momento a maioria dos contratados nem se quer ainda assinou os contratos.

 

Petróleo: livro de Paulo Barbosa

 O livro “Petróleo: Por que sabatoram – História do petróleo no Brasil e em Sergipe”, do jornalista Paulo Barbosa de Araújo, falecido em janeiro de 2000, será lançado hoje, 15, na sede da Petrobras, às 16 horas. O livro, cujo lançamento foi confirmado por Osa Araújo – viúva do jornalista, tem a chancela da Associação dos Engenheiros da Petrobras e é resultado do apanhado histórico que o jornalista fez durante 18 anos que foi correspondente do jornal O Estado de São Paulo, em Sergipe.

 

Bicentenário da Imprensa Nacional

Convidado pelo Diretor-Geral da Imprensa Nacional, Fernando Tolentino, o Diretor-Presidente do Diário Oficial de Sergipe, Luiz Eduardo Oliva, foi à Brasília ontem, 13, para participar das comemorações alusivas aos 200 anos da Imprensa Nacional. O evento prossegue até o dia 20 de maio e inclui em sua programação o lançamento do selo comemorativo dos 200 anos da Imprensa Nacional, pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos; a  instalação do Instituto Camões / Embaixada de Portugal; a extração nº 4242-0, da Loteria Federal do Brasil, com o bilhete emitido pela Caixa Econômica Federal, em homenagem aos 200 anos da Imprensa Nacional, além de sessões solenes, palestras e exposições. Além de presidir a Imprensa Oficial de Sergipe, Oliva é o segundo Vice-Presidente da ABIO- Associação Brasileira de Imprensas Oficiais.

 

Protesto contra direção do sindicato dos vigilantes

De uma leitora: “Os trabalhadores do Sindicato dos vigilantes se encontram em uma situação de caos total. Vamos explicar o porquê: pois estão há mais de 4 meses sem salário, 5 anos o INSS é descontando do trabalhador e não é repassado a previdência, 4 anos o FGTS é descontado e também não é repassado. Há dois anos sem reajuste salarial e com às férias vencidas, e como se não bastasse a humilhação que os trabalhadores vem passando com a usurpação de seus direitos, ainda estão à 06 meses a disposição do sindicato. A única resposta que o trabalhador recebe por parte de seu digníssimo presidente é a fábula de que o sindicato não tem dinheiro e que suas contas estão bloqueadas. Pois uma direção que não é coerente nem mesmo com seus próprios funcionários não merece representar nenhuma categoria. Pois queremos passar ao conjunto da sociedade e convidá-los à participar de um ato de protesto em defesa dos direitos dos trabalhadores juntamente com à Conlutas, a direção do Sintes e seus apoiadores nesta quinta-feira dia 14 às 9h, em frente ao sindicato dos vigilantes situado na rua:Rio Grande do Sul nº118”.

 

PCB e PPS

O presidente municipal, Leonardo Dias, e o pré-candidato à prefeirura de Aracaju, Anderson Góis, estiveram reunidos por mais de duas horas com  Wellington Mangueira (PPS) mostrando o projeto político da sigla para as próximas eleições. Os líderes comunistas já haviam jantado na casa do presidente municipal do PPS , Edilberto Meneses. As conversas estão bem adiantadas quanto a um possível acordo.

 

Socorro pede “socorro” ao MPE

Do professor José Renilson: “Os munícipes desta cidade imploram ao Ministério Publico Eleitoral uma posição salutar, para com alguns políticos da nossa cidade. Tendo em vista o atual abuso de poder que alguns têm feito quando se refere à campanha eleitoral antecipada; exemplo disto é a vereadora-presidente da Câmara Municipal, a senhora Terezinha Fêlix, que no ultimo fim de semana, tanto no Conj. Jardim como no Parque dos Faróis, houve verdadeiro desrespeito com a Justiça Eleitoral, como bem foi divulgado pela impressa (NE Noticias). Avaliamos que  devemos respeita o calendário da Justiça Eleitoral e ao seu tempo cada um faça a sua campanha. O povo de Nossa Senhora do Socorro/SE merece respeito, os atuais parlamentares municipais terão ate o dia 31 de dezembro do ano em curso para continuarem nos representados e lutados pelos interesses da sociedade socorrense como um todo (Será que na pratica isso tem acontecido?). E mais, onde estão os projetos de saneamento básico para Socorro? Será que não há um entre os doze vereadores que não prime pela cobrança dos recursos públicos, ao prefeito Zé Franco –PPS – ao ponto de não demonstrar a sociedade socorrense a planilha de cálculos de recursos federais, estaduais  e ate mesmo a receita do próprio município? É verdade neste ano eleitoral  muita “falácias” sobre beneficias   ouviremos dentro do nosso município, principalmente do atual gestor municipal, que com o objetivo de eleger seu sucessor será capaz de coisas inimagináveis.Diante dessa realidade conclamamos ao Ministério Publico Eleitoral (MPE/SE) que continue com sua eficiência vogal e que esteja, como dizem os escoteiros, ‘ Sempre alerta!”; sobre os políticos aqui em Nossa Senhora do Socorro”.

 

Limite entre Aracaju e São Cristovão I

De José Firmo, presidente da ADCAR – Associação Desportiva, Cultural e Ambiental do Robalo: “Sobre a polêmica da mudança ou não da Zona de Expansão de Aracaju para São Cristovão nós militantes do Movimento Comunitário temos bastante clareza. Na verdade nós estamos desamparados e abandonados pelo Poder Público Municipal. Senão vejamos: se for perguntado o que a Prefeitura de Aracaju fez nos últimos anos nos povoados da Zona Sul da cidade ou o que deixou de fazer teríamos em cada área uma demanda reprimida. Na saúde temos apenas três unidades de saúde: Santa Terezinha no Robalo,  João Bezerra na Areia Branca e Niceu Dantas no Mosqueiro. Esta última é muito pequena e acanhada e São José e Gameleira não dispõem de Unidades. Outro dado: A Unidade do Robalo é para atender também todo mundo dos empreendimentos do PAR e do Aruana. E uma vergonha para a Prefeitura: há ainda muitas casas que não têm sanitários e as pessoas – adultos e crianças –  defecam ao céu aberto, atrás das moitas. E já solicitamos a PMA várias vezes a construção de sanitários”.

 

Limite entre Aracaju e São Cristovão II

Continua José Firmo: “Na educação temos cinco escolas municipais: o José Carlos Teixeira e o Elias Montalvão no Mosqueiro, o Florentino Menezes na Areia Branca, o Maria Carlota no São José e o Tênisson Ribeiro no Robalo. À exceção do Florentino Menezes, as escolas são muito acanhadas e a oferta de vagas já vem a dois anos letivos menor do que a demanda e não temos professores suficientes, até aulas apenas de estagiários temos que aceitar para não ficarmos sem as aulas.Temos o pior transporte coletivo da capital. Os intervalos entre as viagens são muito grandes e a quantidade de ônibus nas linhas é muito pequena. A PMA já resolveu o problema de transporte coletivo dos três municípios vizinhos, intervindo nas linhas, mas da Zona de Expansão, faz vistas grossas. Hoje mesmo houve uma audiência no MPE para tratar desse assunto”. Estas são apenas algumas das reclamações”.

 

Resposta da defensora Emilia Correa

        É com tristeza que escrevo resposta para a dita “resposta sobre a mudança” publicada no blog do jornalista Cláudio Nunes no dia 13 de maio do corrente ano. A matéria, além de concordar com a outra escrita pelo próprio jornalista, mencionou minha participação em um suposto grupo ligado ao ex-governador João Alves Filho. Grupo este que teria como objetivo denegrir a imagem do atual governador, Marcelo Déda, “fazendo média” com a população. O suposto servidor público, assim me refiro por não ter se identificado, responsável pela carta-resposta não foi completamente infeliz em seus argumentos, mas existem inúmeros relatos na matéria publicada que simplesmente não condizem com a realidade que nossa classe, a Defensoria Pública, e a minha pessoa, como comunicadora, vivemos.

 

         O colega servidor, afirma em sua explanação que não custaria ao governador Marcelo Déda alocar defensores públicos plantonistas nas delegacias para auxiliar e acompanhar os menos favorecidos quando estes necessitassem. Nesse ponto eu devo concordar com o correspondente do jornalista Cláudio Nunes, pois, para tanto bastava ao governador cumprir o que já está escrito e legitimado pela Constituição: igualdade de condições entre defensores, promotores e juízes.

 

         Ouvimos nas rádios e lemos em nossos jornais, nomeação  de defensores públicos aprovados em concursos em nosso Estado e isso deveria ser uma boa nova para a população sergipana, mas infelizmente, trata-se apenas de uma ilusão. Pois os advogados que prestam concurso para defensor público, estão, em sua maioria, usando a instituição como um degrau de subida para uma outra carreira jurídica com melhor remuneração e condições de trabalho. Esse fato pode ser facilmente comprovado quando vimos cerca de 90% dos defensores novos  ingressarem na Defensoria Pública mediante concurso e desistirem em prol de outros concursos, exatamente aqueles que oferecem carreiras com salários dignos para um servidor público de carreira jurídica, vide promotores, procuradores e juízes. O resultado disso tudo é que mal temos defensores para atender nas centrais da instituição ou prestar nossos serviços em audiências ou julgamentos, tornando impossível a implementação de defensores plantonistas nas delegacias do Estado.

 

         Salário digno. Esse é outro ponto questionado nessa matéria. O redator da carta-resposta enviada ao blog de Cláudio Nunes cometeu um engano ao comparar o salário recebido por um defensor público com os demais servidores públicos, pois o defensor é servidor público de carreira jurídica, com salários, funções e requisitos que diferem dos demais servidores. Esta diferença, vale a lembrança, é estabelecida por lei.

 

         Para tornar mais fácil o entendimento da situação dos defensores públicos, basta utilizarmos o mesmo exemplo que usei em meu programa de rádio ao explicar a injustiça que nossa classe vive nos dias de hoje: uma patroa possui duas secretárias que exercem exatamente a mesma função e foram contratadas ao mesmo tempo. Um dia, essa patroa decide dar um aumento de mais de 200% para uma delas mantendo os afazeres das duas no mesmo nível. Qual o sentimento que paira na mente da secretária que não recebeu o aumento? Resposta: injustiça. Isso acontece no que diz respeito ao defensor público!

 

           Ademais, quando falamos de salário devemos ter cuidado sim nas explanações, pois a realidade dos valores percebidos pelos servidores públicos, como já fora dito, é diferente da realidade percebida pela carreira jurídica, a qual, a Defensoria Pública é a única, de carreira jurídica, que tem sido desprestigiada no que tange ao percentual remuneratório!! Sem o pessoal necessário para atender as demandas da população, com um salário que chega a ser seis vezes menor do que o de outros servidores públicos de carreira jurídica.

 

          Nós defensores públicos, vivemos diariamente o descaso do governo estadual com os menos favorecidos e com a lei maior desse país, a Constituição Federal, restou a nós, defensores públicos, protestar e lutar pelos nossos direitos que, se atendidos, se estenderão à população em benefícios traduzidos através da viabilidade de cumprirmos de forma absoluta o propósito pelo qual a Defensoria Pública foi criada: suporte jurídico completo àqueles que não tem condição de usufruir dos serviços de um advogado particular, de ter direito a ter direito!

 

    Espero ter desfeito o mal-entendido por parte do colega servidor público no que tange a Defensoria Pública e a minha pessoa. Pois saiba que além de não compor nenhum “grupo” ligado ao ex-governador João Alves Filho, ou a quem quer que seja, ainda sou filiada ao PSB, partido que faz parte do grupo de apoio ao governo de Marcelo Déda. Nem por isso, deixo de falar o que julgo ser certo, legal e justo. Portanto continuarei a lutar por causas maiores do que eu, assim como a da Defensoria Pública.

 

Além de tudo que já fora dito, sou apresentadora do programa “Questão de Direito” da TV Cidade há 10 anos e há 05 anos na Radio Jornal,  durante todo esse período nunca deixei de cobrar constantemente o cumprimento da Constituição Federal, no tocante a Defensoria Pública, mesmo na gestão do então governador João Alves Filho! Acrescento ainda, o quadro “Defesa Popular” apresentado por mim, na TV Atalaia, no Programa “Tolerância Zero” do Bareta. Emilia Correa – Defensora Publica – www.emiliacorrea.com.br

 

Esclarecimentos do blog

A posição deste jornalista em defesa dos defensores os leitores diários deste blog já conhecem. Sempre defenderá melhores condições salariais para os defensores, como também a equiparação salarial de acordo com a carreira jurídica. Este jornalista volta a lembrar que alguns leitores – principalmente quando são servidores públicos, devidamente identificados – têm seus nomes preservados para que não sofram qualquer tipo de retaliação ou perseguição no ambiente de trabalho.

 

Frase do Dia

“É preciso que surjam rebeldes. Sem eles, esses “malditos”, a pasmaceira sergipana jamais seria perturbada pela coisa inusitada entre nós, que é a contestação do poder”. Luiz Eduardo Costa, no prefácio do livro deste jornalista, lançado no final de 2006, “A Liberdade da Expressão”.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais