De dedo duro a dedurado

0

O vereador Cabo Amintas (PTB) esqueceu que ao apontar o indicador para alguém, outros três dedos da própria mão apontam diretamente para ele. De linguarudo X9 da chamada máfia dos shows, o parlamentar virou acusado de corrupção passiva, podendo até ser preso se colocar os pés no gabinete do presidente da Câmara de Aracaju. O jogo virou contra o cabo delator após o Ministério Público ser informado que ele queria uma propina de R$ 300 mil para abortar a CPI sobre os shows contratados pela Prefeitura. Acusado por três desafetos sobre a proposta indecorosa, Amintas foi denunciado à Justiça, que determinou, entre outras restrições, que ele fique ao menos 500 metros de distância do presidente da Emsurb, Luiz Roberto. Ou seja, se este servidor municipal comparecer ao Legislativo e Amintas não deixar o prédio imediatamente, corre o risco de ser preso em flagrante. Quem deve estar torcendo pela cassação do cabo detrator é o suplente Saulo Vieira (Novo). Aff Maria!

Caindo fora
Após 16 anos filiado ao PSB, o advogado Elber Batalha está deixando o partido. E sai contrariado com o ex-senador Antônio Carlos Valadares, líder maior da legenda. A queixa maior é porque, na condição de suplente de Vavá, ele só teve direto a substituí-lo por quatro meses. Quanto ao PSB, Elber diz ser “dono daquilo tudo lá. O partido é meu, a sede é minha e é alugada a eles, que pagam uma micharia”. Homem, vôte!

Ônix mal visto
A depender do deputado estadual Francisco Gualberto (PT), a Assembleia aprova uma moção de repúdio contra o ministro da Casa Civil Ônix Lorenzoni. Tudo porque o falastrão mentiu descaradamente ao dizer que nenhum curso da Universidade Federal de Sergipe foi avaliado com nota cinco. O petista também está invocado com o governo Bolsonaro, que cortou 30% da verba das universidades brasileiras. Santo Cristo!

Ministro loroteiro
E o ministro da Educação, Abraham Weintraub (sabe pronunciar esse palavrão?), não convenceu a maioria dos senadores com suas explicações sobre o corte de verba das universidades. Também foi criticado ao denunciar “doutrinação de crianças”. Segundo o senador Alessandro Vieira (PPS-SE), os maiores problemas da educação são a má qualidade na formação dos professores, a desvalorização da carreira e o atraso na implantação da base nacional curricular. Então, tá!

Sistema S ameaçado
O deputado federal Laércio Oliveira (PP) anda preocupado com a vontade do governo em meter a mão grande nos recursos do Sistema S. Composto por nove instituições, entre as quais o Sesi, Senai, Sesc e Senac, o Sistema desenvolve ações ligadas à capacitação da mão de obra, beneficiando milhões de brasileiros. Laércio garante que o Sistema S buscará o apoio da sociedade contra as pretensões deste governo militar. Danôsse!

Dois pesos
Enquanto condenam a hibernação da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados, em Laranjeiras, a classe política e parte da imprensa silenciam sobre a paralisação da Fábrica de Laticínios Sabe, em Muribeca. Com as atividades suspensas desde fevereiro passado, a indústria ainda não informou sobre o futuro dos cerca de 300 empregados. Enquanto isso, um dos donos da Sabe, Ricardo Franco, fará festa amanhã para oficializar sua filiação ao PSC. Marminino!

Nome novo
“Republicanos” é o novo nome do PRB, representado em Sergipe pelos pastores Jony Marcos (presidente) e Heleno Silva (secretário-geral). Segundo a Folha de São Paulo, a mudança passa pela criação de um movimento independente do bolsonarismo, descrito como um exemplo de uma direita “radical”. De nome novo, o partido aposta num discurso menos extremado e com mais convicção no liberalismo. Ah, bom!

Fase de pescaria
De olhos nas eleições de 2020, o presidente do PSC sergipano, ex-deputado André Moura, quer ampliar o número de filiados. Pelas redes sociais, ele tem convocado os futuros “peixinhos” a participarem de reuniões partidárias “e, quem sabe, colocarem os nomes à disposição do partido para as próximas eleições”. Moura informa, ainda, que “a participação na política pode ir muito além de acompanhar debater e comparecer às urnas”. Vixe!

Volta às aulas
As aulas na Escola José Souza de Jesus, no bairro 17 de Março, em Aracaju, foram reiniciadas ontem. O retorno das atividades escolares ocorreu cinco dias após o assassinato da professora Andréa Monte Santo Belizário. Ela foi morta a tiros em frente à escola pelo ex-companheiro. Ao anunciar o reinício das aulas, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) disse que sua administração trabalha por uma cultura de paz, tolerância e respeito, além de combater o feminicídio. Certíssimo!

Braços cruzados
Os sindicatos e entidades da sociedade civil estão apostando no sucesso da greve geral agendada para a próxima quarta-feira (15). A paralisação nacional visa defender uma educação pública de qualidade, condenar a famigerada reforma da Previdência e protestar contra outras maldades em gestação neste governo sem rumo nem direção. Crendeupai!

Recorte de jornal

Publicado no jornal estanciano A Razão, em 27 de outubro de 1912.

 

 

 

 

 

 

Resumo dos jornais

Comentários