Déda e a educação em SE

0

De fato, é triste e vexatória a situação da educação pública brasileira. Os problemas vêm se arrastando ao longo dos anos, mas em alguns estados a situação não é tão ruim. Em Sergipe, por exemplo, o magistério tem conquistado ao longo dos últimos governos muitas vitorias significativas.

 

Em Sergipe, tem algumas categorias que se consideram “intocáveis” E a imprensa só é boa se defender apenas suas reivindicações. Este espaço, que questionou e questionará ações de várias categorias vai logo avisando aos apressados: não venham com os velhos discursos dos professores e tudo mais, deixando de lado a questão principal: a qualidade da educação.

 

Aliás, com a decisão da UFS de implantar a partir do próximo vestibular o sistema de cotas, com 50% das vagas para a rede pública é preciso que a universidade crie uma maneira de analisar a qualidade destes estudantes que entrarão no ensino público superior. É preciso coragem para fazer essa comparação. Tem muito professor – não são todos – que sabe ir para uma passeata e levantar uma bandeira, mas não tem a mesma força para levantar um giz na sala de aula.

 

Um relato do leitor Messias Gonçalves, enviado por e-mail, retrata bem o pensamento deste jornalista. No ano de 2008, Messias, por problemas financeiros teve que retirar o seu filho da escola particular e colocou numa pública estadual, no conjunto Orlando Dantas. Escreveu Messias: “Confesso que foi doloroso, ver praticamente toda semana ou uma vez no mês, ele chegar e, dizer:- “amanhã, não terei aula”. Quando “perguntava por que, o próprio, logo se encarregava de responder, ironicamente: -” a professora………..iria ao médico, paralisação, mobilização, greve, congresso…..” O interessante é que quando são professores da rede particular, só vão ao médico num outro horário, não há paralisação, mobilização, greve, congresso. As doenças não aparecem, os sindicatos não existem. Sem falar da dedicação nas atividades de classe e de extras classes.

 

Ontem, 27, o Jornal da Cidade publicou uma matéria onde o Sintese vai realizar uma assembléia para decidir se entra em greve no início do ano letivo. Será correto? O motivo principal é o piso salarial nacional, que o governo do Estado já disse que pagará. É fácil jogar a responsabilidade no governo de plantão e dá uma nota 3,6 a educação pública, quando o sindicato não tem a coragem de assumir sua responsabilidade e dos seus professores sindicalizados. Aliás, o Sintese quando algum diretor resolve colocar faltas corretas nos professores faltosos é o primeiro a se rebelar, como no caso no ano passado da Escola Murilo Braga em Itabaiana. Se quiserem este jornalista mostrará a lista dos faltosos, onde os principais são dirigentes do próprio sindicato. É mole?

 

Aliás, o governador Marcelo Déda peca quando não toma medidas corretas como vêm fazendo outros governos. Em Pernambuco, os pais dos alunos, pela Internet sabem que são os professores faltosos e podem fazer a cobrança. Em São Paulo o governo Serra resolveu bater de frente contra a chamada “indústria do atestado médico”. Ele limitou a 6 por ano as ausências por motivo de doença. Antes, professores podiam faltar até metade do ano letivo sem desconto, desde que ausências fossem em dias alternados e com atestado. Sabe o que aconteceu? O número de faltas de professores justificadas por meio de atestados médicos caiu 59% na rede estadual de SP. E ainda investiga a origem de alguns atestados.

 

Ou seja, é preciso coragem e compromisso com a educação. Não discursos retóricos no meio da rua com o intuito político eleitoral. Na prática. E para isso é preciso que o governador Marcelo Déda tenha coragem de contrariar interesses de seus “companheiros”.

 

Agora começa o ano letivo e o compromisso é com a greve. Como o Sintese cobra uma melhor qualidade da educação se não faz a sua parte perante a sociedade. Não adianta chorar ou espernear este espaço vai lembrar sempre da necessidade deste compromisso. E o principal responsável neste momento é o governador Marcelo Déda.

 

Obs: a carapuça servirá para quem se enquadrar no que foi escrito, é claro que existem professores abnegados e com compromisso com a educação, mas muitos se escoram nas bandeiras do Sintese para fingir que ensina, mas não deixa de receber ao final do mês.

 

PGE obtém liminar que suspende decisão contra a progressão vertical

A presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ-SE), desembargadora Célia Pinheiro Silva Menezes, concedeu liminar suspendendo a decisão do juiz substituto da 19ª Vara Cível da Comarca de Aracaju, Alício de Oliveira Rocha Júnior, que semana passada sustava as determinações do governador e do procurador-geral no sentido de que o Estado de Sergipe não recorresse aos Tribunais superiores sobre qualquer questão que envolvesse a progressão vertical do magistério público estadual. A PGE ingressou junto ao TJ-SE com o argumento de que a decisão do juiz Alício Júnior provocaria grave lesão à ordem econômica, social e administrativa pública do Estado de Sergipe.

 

João Fontes não conseguiu nada

Pelo jeito o ex-deputado João Fontes continuará com o cargo de Bobo da Corte no atual governo. Tentou, mas não conseguiu nenhum cargo nem no governo estadual, nem no municipal. Depois vai dizer que foi convidado, mas não aceitou. Não duvide!

 

Complexo de Peter Pan

Luiz Eduardo Costa, em recente artigo no Jornal do Dia refletiu bem o papel de Fontes. Leia um parágrafo: “usar a idade como fato de desqualificação das pessoas é, além de criminalizado preconceito, também uma manifestação de estupidez misturada com incivilidade e rematada ignorância. João Fontes imagina ver em Valadares ou Jackson dois prováveis adversários, mas, adversário mesmo ele só tem um: a falta absoluta de credibilidade, resultado inevitável do vai e vem da sua inconstante e pendular prática política. Fato bem recente, o que ele chamava de “quadrilha do PT”, mereceu palmas e seus entusiasmados discursos, concentrando então toda sua agressiva insensatez contra João Alves, em quem votou na eleição de 2006”.

 

Evasão de renda continua

Este colunista foi informado que, embora em menor número, a evasão de renda no Batistão continua. E a conivência maior é da própria Federação Sergipana de Futebol que deixa aberto seu portão no dias de jogos para que os “amigos” estacionem seus veículos e de lá, entrem através do famoso jeitinho brasileiro. Ao lado do portão da federação, tem outro portão do batalhão da PM, que fica fechado o tempo todo. Bem que o novo secretário de Esporte e Lazer, Mauricio Pimentel, responsável pelo Batistão poderia determinar que o portão da federação fique fechado nos dias de jogos e acabar com essa farra…

 

Mudanças no esporte e lazer

Por falar em Mauricio Pimentel, este jornalista conversou ontem, 27, com um servidor de carreira da Secretaria de Esporte e Lazer. O mesmo disse que o novo secretário conseguiu, em poucas semanas, implantar um ritmo forte na pasta e tem idéias novas que começam a ser colocadas em prática. Ele já mudou algumas figurinhas carimbadas, mas ainda é pouco. A área precisa de gente nova com boas idéias. O problema é que é a mesma “panelinha” de 20 anos, onde alguns poucos fazem rodízio nos cargos comissionados. Já tiveram tempo de sobrar para fazer alguma coisa é preciso abrir espaço para novos projetos.  Este jornalista tentou conversar com o secretário, para obter maiores informações, mas o mesmo mudou o número do telefone.

 

Micarana: a festa que é ita e baiana

A falta de criatividade de alguns é grande. Quem viu alguns outdoors com a publicidade da Micarana, que será realizada em abril no município de Itabaiana percebeu a falta de criatividade e até de bom senso de alguns. Tem uma frase: a festa que é ita e é baiana.

 

Rádio Comunitária em Ribeirópolis

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, garantiu “agilidade” no atendimento dos pedidos levados pelo governador Marcelo Déda em audiência ontem, 27, em Brasília. Além de providências para ampliar e modernizar as emissoras da Fundação Aperipê, o governador solicitou a autorização para que seja instalada rádio comunitária no povoado Serra do Machado, em Ribeirópolis, reivindicada pela Fundação Pedro Paes Mendonça.

 

Melhoria das transmissões da Aperipê

Além da renovação das concessões da televisão e das duas rádios da Aperipê, Déda levou ao ministro o pedido de autorização para o funcionamento de links como forma de agilizar as transmissões do jornalismo e do esporte da TV Aperipê. A Aperipê requer, também, a consignação do canal digital e a ampliação do alcance do sinal da emissora, entre outras demandas técnicas.

 

Normas para uso dos veículos públicos

Esta saindo do papel um decreto do governador com normas de responsabilidade para o uso dos veículos públicos. Este espaço sempre defendeu regras duras para acabar com os abusos. Pelo decreto cada motorista assinará um termo de responsabilidade e pensará duas vezes antes de usar o veículo para o uso pessoal.

 

Chantagem em Carmópolis

O blog foi informado que em Carmópolis, um determinado veiculo de comunicação de Sergipe, está tentando fazer chantagem com a nova administração municipal para manter os mesmos “benefícios” que existiam na administração de Volnei Leite. Se a prefeita Esmeralda ceder, vai se arrepender durante os quatro anos de administração. Lembre-se: a população não é boba e sabe quando o veiculo de comunicação está servindo aos interesses pessoais e financeiros.

 

Almeida quer levar outra surra

Deu no blog do colega Adiberto de Souza: “E o senador Almeida Lima (PMDB) não se conforma mesmo com a surra que levou na última eleição para prefeito de Aracaju. Após a Justiça ter arquivado o seu processo pedindo a anulação do pleito, ele recorreu à instância superior. A alegação do peemedebista é que o Tribunal Regional Eleitoral cometeu graves erros quando da divulgação do resultado da eleição. Pelo andar da carruagem, é bem capaz que Almeidinha termine acusando o eleitor aracajuano por sua vergonhosa derrota. Para se ter uma idéia, o primeiro colocado, prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B), teve mais de 140 mil votos, enquanto Lima foi votado por apenas 48 mil eleitores, uma diferença de 92 mil votos. O senador perdeu até para Mendonça Prado (DEM), que ficou em segundo lugar com 59 mil aracajuanos. Caso houvesse outra eleição, a surra de Almeida seria ainda maior. É como já dissemos anteriormente, o senador parece mulher de malandro, que quanto mais apanha, mais gosta”.

 

Segurança: balanço positivo no Pré-Caju

O esquema de segurança montando pela SSP para o Pré-Caju funcionou perfeitamente. O balanço foi positivo, principalmente porque não ocorreu nenhum homicídio. De parabéns toda equipe, principalmente os policiais civis e militares que trabalharam no evento.

 

MPF e o camarote no Pré-Caju

O e-mail do leitor Antônio, publicado ontem, 27, questionando um camarote montando na sede do MPF, durante o Pré-Caju, suscitou diversos e-mails de outros leitores. A maioria questionou qual seria a atitude do mesmo MPF se o Governo do Estado ou a Prefeitura de Aracaju tivesse montando um camarote em algum prédio público. Alguns questionaram: quem pode punir o MPF por usar o espaço de um prédio público daquela forma?

 

Xexéu rebate críticas de Valmir Monteiro

O presidente da Câmara Municipal de Lagarto, vereador Wilson Fraga de Almeida, o Xexéu (PSDB), lamentou a forma como o prefeito Valmir Monteiro (PSC) veio a público para tentar justificar o repasse menor do duodécimo ao Legislativo. Na opinião do vereador, o prefeito deveria explicar os motivos que o levaram a descumprir a Constituição e não ficar atacando a presidência da Câmara, criando uma crise entre os dois poderes em Lagarto. “Infelizmente, isso demonstra que Valmir ainda não desceu do palanque, o que é ruim para o povo, pois ao invés de trabalhar para a comunidade, o prefeito perde tempo com brigas e picuinhas”, relata Xexéu. Na opinião do presidente da Câmara, a reação do prefeito mostra, de forma clara, que Valmir aprendeu a lição com o ex-prefeito Cabo Zé, que governou Lagarto na base da truculência, da imposição, da chantagem e da perseguição.

 

Alex Rocha assinará segunda ordem de serviço

O prefeito de São Cristóvão, Alex Rocha, assinará nessa sexta-feira, 30, a ordem de serviço para a construção da Clínica de Saúde da Família, localizada no bairro Rosa Maria. O projeto avaliado em meio milhão de reais foi concretizado graças ao convênio firmado entre a Prefeitura Municipal de São Cristóvão junto com a Secretaria de Estado da Saúde. A clínica que ocupará uma área 600m² viabilizará o atendimento na região do grande Rosa Elze, desafogando os demais postos da região. Essa será a segunda ordem de serviço assinada pelo gestor em apenas 1 mês de atuação.

 

Cartão Mais: recadastramento até 15 de março

Os estudantes das redes pública e particular que utilizam o transporte coletivo para ir à escola devem ficar atentos, pois o recadastramento do cartão Mais Aracaju Escolar já começou. O prazo para validá-lo por mais um ano é 15 de março. Depois dessa data, os cartões que não forem recadastrados ficarão bloqueados para utilização nos ônibus e para compra de créditos. Para não ter problemas para se deslocar, basta preencher o formulário que se encontra disponível nas escolas e no site www.maisaracaju.com.br, levá-lo até a escola, onde deverá ser carimbado e assinado pela diretoria. Feito isso, basta acrescentar a documentação necessária – cópia da carteira da identidade do usuário do cartão (caso o estudante não tenha R.G, serve a certidão de nascimento) e um comprovante de residência dos últimos seis meses, que pode ser uma conta de luz, água, telefone, celular, extrato de cartão de crédito ou bancário.

 

CNJ determina que magistrados informem prisões

O CNJ aprovou ontem resolução determinando que magistrados da área criminal informem trimestralmente às corregedorias nome, número de processos e validade das prisões em flagrante, temporárias e preventivas. (FSP).

 

DO LEITOR

 

Espanha: sergipanos são liberados

Comentário de Luizinho Santana: “Fico a me perguntar por que um país como a Espanha, fica a detratar pessoas supostamente pacatas, inclusive pessoas com laços sanguíneos? será por que nossas autoridades não se impõem?, será por que alguns mal educados criam problemas quando lá vão?, será que alguns dos nossos entrem para visitar e lá ficam ilegalmente ou será por que algumas autoridades do Brasil, fazem vistas grossas a indivíduos brasileiros (traficantes, corruptos, etc…) e não brasileiros (traficantes, terroristas, etc..;), por que será?”

 

Sistema de cotas! I

E-mail recebido: “Em relação ao manifesto publicado ontem (27) em sua  coluna sobre o sistema de cotas, acredito que ele foi criado para tentar minimizar os efeitos nefastos de uma educação pública de péssima qualidade que existe em todo o país. As categorias que defendem esta aberração deveriam se manifestar e exigir uma escola pública de qualidade para negros, índios, brancos, homens, mulheres, enfim, para todos, ao invés de ficarem apoiando esta excrescência que são as cotas. O que a miopia destas pessoas não deixam elas ver é que para justificar um erro cometido no passado – a segregação racial – estão cometendo outro da mesma proporção, ao diminuírem as chances dos brancos, sejam eles ricos ou pobres (É, existe branco pobre, e como existe)”.

 

Sistema de cotas! II

Continua o e-mail: “Ou se trata de uma vingança contra os descendentes dos que escravizaram? Se tivesse de haver um sistema de cotas – que repito, é uma excrescência – que fosse para os pobres, independente de sua origem racial. Precisamos evoluir para uma sociedade que não faça mais nenhum tipo de distinção entre as pessoas, que pregue a solidariedade, o mútuo estender de mãos. A única raça que realmente existe é a humana. O resto é sensacionalismo e oportunismo de entidades de classes malandras que criaram um verniz em torno de uma causa que passou a ser simpática sem uma explicação lógica. A partir daí, criou-se um lobby que pariu uma aberração. A bandeira é outra: educação de qualidade – para todos”.

 

Blindagem em Marcelo Déda I

Do leitor Messias Gonçalves: “A trajetória política do cidadão Marcelo Déda, desde os tempos dos grêmios estudantis, secundaristas e universitários, a militância partidária, as lutas e defesas dos direitos dos cidadãos e servidores público, como fora o episódio no governo Valadares, aonde ele apanhou da policia militar, justamente em frente ao palácio Olimpio Campos, de onde hoje é o seu mandatário. Por tudo isso e, pela vontade “soberana” do seu povo, nós sergipanos fizemos dele o governador do estado de Sergipe. Portanto, ele não foi fabricado, ele conquistou ao longo dos anos, essa condição e que nos orgulha muito. Portanto, cabe-nos diante de alguns fatos, questionarmos o que passam e o que não passam para ele, dentro das reclamações e sugestões que por ventura chegam aos “ouvidores” do poder, em qualquer secretaria ou órgão público. Eu mesmo, sempre busco esse caminho. Já enviei inúmeros e-mails ao Banese, a SEAD e ao próprio ouvidor geral, o senhor Luiz Eduardo Costa. Pessoa certa para esse lugar, porém questiono quanto a sua condução para com essas interferências populares”.

 

Blindagem em Marcelo Déda II

Continua Messias: “As minhas reclamações dão conta dos “juros abusivos praticados pelo Banese, quando os servidores contraem empréstimos, chamados de credi-salário”. São as maiores taxas do mercado. Aproveitam-se da obrigatoriedade de termos conta no banco. Outro dia, solicitei junto a SEAD, qual a lei ou o decreto que autorizava servidores da administração indireta, contrair empréstimos em outras instituições financeiras, que não fossem o Banese, para desconto em folha e, até o momento, ainda não me passaram as informações embasadas. Vieram com um argumento sem qualquer fundamento jurídico, de que estava suspenso. Indaguei baseando em que e até o momento não me responderam. Veio o calendário de pagamento do mês de fevereiro de 2009, aonde o mesmo termina para quase todos no dia 20/02/09, enquanto para os militares, bombeiros, autarquias, fundações e empresas, somente receberão os seus salários depois do carnaval, justamente nos dias 26 e 27 de fevereiro”.

 

Blindagem em Marcelo Déda III

Finaliza Messias Gonçalves:Enviei e-mail a SEAD e ao ouvidor geral, citando o critério caracterizando uma “discriminação”. Obtive como resposta: -“devido aos feriados, pontos facultativos, tivemos que deixar essas categorias para depois do carnaval, etc.”. Com essa resposta, com certeza, deram-se por satisfeitos. Pergunto, o governador sabe disso? Chegou até ele essa diferenciação? Semana passada, ouvimos através da imprensa de que “alguém teria procurado o “serviço odontológico” do IPESSAUDE e pasmem, não estava funcionando o serviço, já que a instituição dispõe de cerca de 27 profissionais, salvo engano e, que 26 se encontravam de férias.  Pode uma coisa dessas? Se eu fosse o governador, “demitiria” todos os responsáveis pelo setor. Justamente no período das férias escolares, aonde a procura sempre fora enorme por esses serviços. São essas algumas colocações que me fazem acreditar no distanciamento do governador para com a sua população, como também esperar que haja uma mudança nessa condução”.

 

Saúde em Aracaju: Sindicato pede explicações sobre irregularidades I

O Sindicato dos Enfermeiros enviou ofícios ontem ao Ministério Público Estadual, a Secretaria Municipal de Saúde e outros órgãos com o seguinte teor: Solicito que este Conselho cobre explicações ao Sr. Marcos Ramos, Secretário Municipal de Saúde, sobre a irregularidade administrativa que vem ocorrendo na Rede de Urgência de Aracaju. Eis o fato: foi determinado pela Secretaria, conforme sabemos, o pagamento em horas extras adicionais, para que os profissionais médicos comparecessem aos treinamentos e capacitações como forma de incentivo a mais. Entretanto, os mesmos já estavam sendo liberados da execução de suas atividades em suas unidades de trabalho, ainda que dentro de seu horário de trabalho para comparecerem às capacitações solicitadas pelo SINDIMED. Agora todos os médicos estão assinando em suas freqüências 6h semanais a mais, totalizando 24h mensais, independentemente de irem ou não a capacitações e “oficializando” para tais profissionais a CH de 18h semanais e não 24h conforme previsão de concurso.

 

Saúde em Aracaju: Sindicato pede explicações sobre irregularidades II

Questiono: A falta de lisura nesta negociação, feita em segredo, sem que houvesse publicidade e legalidade e com objetivo de beneficiar a categoria médica dando-lhes aumento salarial indireto; A ocorrência de ato de improbidade por parte do Sr. Secretário de Saúde e demais componentes da gestão por Inobservância da Lei 8429/92 em seus artigos: 1º, 4º, 9º, 10, 11. Falta de discussão do assunto dentro do CMS ou em Mesa de Negociação, buscando uma solução para a falta de participação dos profissionais nos treinamentos; Pagamento em duplicidade e por ato ilegal, uma vez que os profissionais já estão sendo liberados de suas atividades para os treinamentos, sem que haja qualquer perda salarial; Uma vez que não estão sendo realizados treinamentos regulares semanalmente para todos os profissionais; Uma vez que os profissionais médicos estão considerando estas horas extras como complemento/vantagem salarial de caráter fixo e permanente; Não existe esta condição para nenhum outro profissional, que recebe as horas de treinamento em folgas, sem possibilidade de quaisquer outras vantagens pecuniárias.

 

Saúde em Aracaju: Sindicato pede explicações sobre irregularidades III

“Este Sindicato vem mais uma vez denunciar as péssimas condições de conservação e manutenção das viaturas do SAMU Aracaju. As viaturas tratadas por denominação de USBs (Unidades de Suporte Básico de Vida) estão em péssimas condições, pondo em risco a integridade física de suas tripulações e de seus usuários, sem falar no imenso desconforto térmico no interior das ambulâncias por falta de conserto dos aparelhos de ar-condicionado das mesmas. Sabemos ainda que já houve comunicação oficial dos Chefes de frota do SAMU à Coordenação do Serviço da falta de condições de diversas viaturas e que a Coordenação já repassou o fato, devido à gravidade, para o Sr. Marcos Ramos, Secretário Municipal de Saúde, sem que houvesse sucesso nas ações necessárias para reforma/manutenção e reposição adequada da frota. Os servidores compreendem as dificuldades da Coordenação, que muito se empenha na resolução dos problemas e percebem este empenho e respeito desta para com os mesmos, mas não há contrapartida da SMS de Aracaju, que tem o poder de compra.

 

Saúde em Aracaju: Sindicato pede explicações sobre irregularidades IV

A gravidade dos fatos estão sendo minimizadas pela colaboração incondicional dos servidores, mas há um momento de insustentabilidade e estamos levando o problema para esta casa (CMS) e para o MPE. As viaturas por denominação de USAs passam pelo mesmo problema da temperatura das USBs, o que faz com que o estado de vítimas e das equipes seja extremamente desgastante, chegando a temperatura interna das mesmas, durante o dia, a 45°C ou mais. As USAs que circulam com equipes avançadas, muitas vezes se vêem sem suporte de seus equipamentos por falta de sustentabilidade dos mesmos nas redes elétricas das viaturas. Os inversores precisam de uma peça para agüentarem a carga necessária. Isto é gravíssimo, uma vez que põe as equipes às cegas nos parâmetros vitais dos pacientes. Certos que contaremos com a ajuda desta Casa a fim de tentarmos equalizar a situação, ficaremos aguardando posição em caráter emergencial.”

 

São Cristóvão na mesma……

De um servidor da Prefeitura de São Cristovão: “No ano passado a situação em São Cristóvão se tornou um verdadeiro caos que dispensa aqui relatar, mas não consigo entender porque até a data de hoje 26/01/2009 os funcionários estão sem receber o salário de dezembro de 2008. Contas bloqueadas as quais somente serão  utilizadas para pagamento de pessoal. Somos sabedor de que houve repasse no dia 10 e 20 de janeiro (ou seja receita para o município) e ninguém apresenta uma resposta nem mesmo do Ministério Público (que tantas ações impetrou contra o município), as manifestações desapareceram e todos estão calados sem exceção. Peço sua colaboração mais uma vez e vamos ver se alguém explica isso, esse silêncio. Não quero imaginar que todos estão certos e tão somente eu e os funcionários estejamos errados. A administração é impessoal em todos os lugares do mundo, menos em São Cristóvão. Estamos  concorrendo para tornar o Centro Histórico em patrimônio da humanidade, mas isso é uma  contramão na história, pois estamos sem salário, sem respostas e ainda teremos de conviver com as perseguições que já começaram nessa administração.

 

Frase do Dia

“É impossível encontrar neutralidade na educação. É ingenuidade ou astúcia”. Paulo Freire.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários