Déda, Senado e o ouro de tolo

0

No dia 27 de junho, ou seja, exatamente há um mês, este espaço publicou o artigo “Déda e o sonho do Senado”, por conta de uma declaração do governador de Sergipe, publicada na coluna Painel da Folha de São Paulo, quando, durante uma solenidade no Senado em Brasília, o deputado Júlio César (DEM-PI) esbarrou nele fazendo com que sentasse em uma das cadeiras do Senado. Diante do pedido de desculpas, Déda rebateu: Que nada! Deus lhe pague! Você realizou o sonho de todo governador: sentar na cadeira de senador!”

Quem conversa com os amigos e assessores mais próximos de Déda leva uma certeza: todos estimulam que ele renuncie ao governo do Estado no início de 2014 e seja candidato ao Senado. As justificativas são as mais variadas, entre elas, “que ele pode fazer muito pelo país e como grande tribuno certamente se destacará no Senado”.

Esquecem, estes “senhores”, que Déda tem uma grande divida com os sergipanos que o elegeram por duas vezes governador. Apostaram não apenas numa mudança de gestão, mas numa nova forma de fazer política. E o segundo mandato de Déda não tem o mesmo ritmo do primeiro, pelo contrário, setores que estavam dando certo, começam a acender o sinal vermelho.

“João, Valadares e Albano tiveram a coragem de abrir mão de candidaturas certas ao Senado Federal e não renunciaram seus governos”

E por ser apenas uma vaga para o Senado em 2014, os mais afoitos dizem que já tem dono: o atual governador. Esquecem que cada campanha é diferente da outra. É preciso respeito a opinião do eleitorado que, em muitas vezes, está diferente da campanha passada. Renunciar ao governo não é uma característica em Sergipe. O último foi Augusto Franco e olhe que de lá para cá, João Alves passou pelo cargo três vezes, Valadares uma e Albano duas.

João, Valadares e Albano tiveram a coragem de abrir mão de candidaturas certas ao Senado Federal e não renunciaram seus governos. E para eleger seu candidato seja ele quem for, Jackson, Amorim, Valadares ou Zé Eduardo, Déda precisa mostrar desapego ao poder e passar quatro anos sem um mandato eletivo. Se Dilma for reeleita ou Lula retornar, Déda é nome certo para qualquer ministério.

E o Senado em 2014 para Déda seria como o texto da música “Ouro de Tolo” do grande Raul Seixas. Lá ele conta a sua própria história, onde conquistou tudo, quando estava no auge, com o sentimento de missão cumprida, mas não estava conformado com os bens materiais. Queria mais do que o “ouro de tolo”.

“Déda não pode deixar o legado de renunciar um mandato sem ter cumprido a promessa de entregar um Sergipe melhor para todos os sergipanos”

Os verdadeiros amigos de Déda não devem vender o “ouro de tolo” para ele. Precisam mostrar que ele tem uma divida enorme com os sergipanos neste segundo mandato, que começou tímido, quase parando.

Ficar acomodado neste momento, esperando sentar numa cadeira de senador da República pode ser o início de uma nova derrota para Déda, que já teve uma dura lição quando foi o deputado estadual mais votado em 1986 e em 1990 não conseguiu à reeleição.

Déda não pode deixar o legado de renunciar um mandato sem ter cumprido a promessa de entregar um Sergipe melhor para todos os sergipanos.

TV Sergipe: sindicalista volta a denunciar ameaças de demissões
O presidente do Sindicato dos Radialistas – STERTS, Fernando Cabral, relatou onem que há cerca de 15 dias participou de uma reunião com o empresário Albano Franco – juntamente com o presidente do SINDIJOR, George Washington e o advogado do STERTS, Marcos Prado – levando informações sobre a direção de jornalismo da TV Sergipe.

Série de falhas
Segundo Cabral a direção não existe, por conta de uma serie de falhas dentro do trabalho jornalístico. “Mandam fazer um link ao vivo no SE com a PRF a produção envia a repórter para o posto de São Cristovão e o caminhão fica no posto de Aracaju. Claro que não houve link”, disse. Outro exemplo dado por Cabral foi num evento do SESI.  “Manda armar o ao vivo no gabinete odontológico e em seguida muda para a recepção, tudo isto acontecendo com o SE no AR, volta a determinação para  o gabinete odontológico isso tudo puxando sessenta metros de cabo, resultado não houve link”, disse.

Mesma pauta
O presidente do STERTS ainda deu outro exemplo. “Nos correios no mesmo dia passam a pauta para a repórter da manhã e é feita a matéria chega  a repórter da tarde e entregam a mesma pauta,resultado, a repórter da tarde chega nos correios e recebe a informação que a matéria foi feita pela manhã. “Na última quinta feira a equipe estava na UFS para fazer a matéria da abertura do Encontro de Coral de Sergipe,a equipe recebeu uma determinação para voltar para Aracaju pois tinha ocorrido um assassinato,no retorno a à UFS já não existia mais nada no encontro de corais”, reforçou.

Demissão para quem não rezar na cartilha
Segundo Cabral, por conta desta série de desencontros foi pedida a reunião com o empresário Albano Franco. “Nosso objetivo foi zelar pela qualidade do trabalho e preservar os profissionais sergipanos (que são talentosos), mas no dia seguinte o senhor Roberto Gonçalves  chama a equipe da manhã e em reunião afirma que vai demitir em massa quem não rezar na cartilha dele. E mais: não iria consertar um jornalismo cheio de falhas há mais de trinta anos em sete meses, mas que em dois anos sim, neste prazo estipulado  por ele Roberto Gonçalves só estará na TV Sergipe quem ele aprovar no time”.

Todos os diretores não eram competentes?
Para Antônio Cabral, quando Roberto Gonçalves diz que o jornalismo é cheio de falhas há mais de 30 anos ele diz que nomes como Teotônio Neto,Nestor Amazonas (executivo de comunicação em SP),Carlos França,André Barros,Luiz Antonio Barreto,Carlos Mota,Nilson Socorro,Ivan Renato Rodrigues (editor do JN São Paulo),José Carlos de Andrade,Roberto Apell e Ligia Tricot não são competentes. “Todos estes diretores de jornalismo da TV Sergipe não conhecem o que é jornalismo,segundo Roberto Gonçalves”, lamentou Cabral.

Calvário continua
É pelos fatos narrados parece que o calvário dos trabalhadores da TV Sergipe continua. O blog recebeu outras informações, mas serão checadas para posterior divulgação.

Transportes: já  exoneram 18, será que a meta é o 22, número do PR?
E a cada dia aumenta o número de indicados políticos que deixam o Ministério dos Transportes. Ontem chegou-se ao décimo oitavo demitido. Mas em Brasília a piada é que Dilma espera chegar as 22 demissões. Em homenagem ao PR, que tem o número eleitoral 22. Pura maldade…

Deputado Samuel e a Justiça Eleitoral I
O deputado capitão Samuel precisa ser comedido com as declarações a imprensa. Ontem, 26, um membro da Justiça Eleitoral disse ao blog que as declarações dele, publicadas no Jornal da Cidade, também de ontem, podem ser usadas pela Justiça ou até por um suplente dele, para brigar pelo mandato no caso de mudança de partido.

Deputado Samuel e a Justiça Eleitoral II
Na matéria, o deputado Samuel deixou claro que deseja sair do PSL e ir para o PDT. Como o PDT não é um partido que está sendo formado agora (caso do PSD e outros menores), o deputado sabe que pode ter problemas. Nas entrelinhas ele deixou claro que precisa de um “entendimento” com as lideranças do PSL. Ou seja, que ele seja colocado para fora da sigla. Como ninguém vai expulsá-lo é bom ficar “forte” de olho no suplente…

Para debate: táxi lotação
Ontem, 26, o Fax Aju noticiou que o Sindicato de Transporte Publico de Sergipe e Bahia entrou na justiça contra os famosos Taxi lotação ( Barra, São Cristovão e Socorro), criados ao longo do tempo por políticos que davam alvarás nos períodos eleitorais.

Confusão
Segundo a matéria Antônio Samarone, superintendente da SMTT de Aracaju está visualizando um grande problema, porque são centenas de “pais de família”que ficarão sem renda, vai gerar uma grande confusão, inclusive o juiz que pegar esta bomba vai suar muito para emitir um parecer e liminar.

Brecha na legislação
Samarone diz também que existe "uma brecha", tem uma lei estadual , a 5735, que regulamenta o transporte intermunicipal, inclusive de taxi, sobre o "regime de fretamento", ou seja, taxi do interior só pode vir para a capital se for "fretado" ou seja vem com passageiros (identificados) e devem voltar com os mesmos (nova identificação) ou vazios. Logo se vê que diante da estrutura de fiscalização existente (quase nenhuma) é impossível aplicar a Lei.

Negócio produtivo
O problema é que os citados taxis lotação hoje viraram negócio bem produtivo, quem tem o "ponto" não trabalha, aluga …..e o ponto custa uma boa grana, são os donos, inclusive caso venham a falecer os herdeiros assumem, é o mesmo de Aracaju. As cidades do interior estão dando alvarás e aumenta mais o problema.

Clandestinos
Só para lembrar: nem o transporte "regular" (ônibus) está regular, a Lei venceu e não renovaram, ou seja, todos são clandestinos. E enquanto o governante maior não tiver vontade administrativa tudo ficará limitado aos interesses eleitorais.

Café da manhã dos bombeiros em Itabaiana: AMESE oficia MP
Na manhã de ontem, 26, a AMESE (Associação dos Militares do Estado de Sergipe) através do seu presidente Sgt. Jorge Vieira e do vice Sgt. Edgard Menezes, protocolaram ofício junto ao Promotor de Justiça da Comarca de Itabaiana, Dr. Adenilton, onde solicitou do mesmo apuração de denúncia feita por um bombeiros militar no blog do jornalista Cláudio Nunes, mostrando a forma inadequada com que é transportado e acondicionado o café da manhã servido aos bombeiros do 3º GBM sediado naquela Cidade, numa verdadeira afronta às condições de higiene e saúde preconizadas pela vigilância sanitária.

Solicitação
Foi solicitado também no ofício que fosse verificado se houve licitação para fornecimento do café da manhã e se houve, saber se a alimentação constante da licitação é a que está sendo fornecida àqueles militares.A AMSESE estará acompanhando a apuração da denúncia, visto que entende que os companheiros bombeiros militares devem ter uma alimentação decente e que obedeça os padrões de higiene e nutrição devidos.

Vagas para deficientes
Quem estacionar em vagas para deficientes deveria ter uma multa muito mais cara e o veículo rebocado. Não é apenas uma infração de trânsito é o total desrespeito ao ser humano. É desrespeitar quem está limitado fisicamente.

Medalha do Mérito Anhanguera
O governador de Sergipe, Marcelo Déda, foi até o Estado de Goiás ontem, 26, prestigiar a cerimônia de transferência simbólica dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para a secular Cidade de Goiás – também conhecida como Vila Boa e primeira capital do Estado -, em comemoração ao aniversário de 285 anos da cidade. Durante a solenidade, o governador foi agraciado com a medalha da Ordem do Mérito Anhanguera, a mais alta condecoração do Estado, dedicada a personalidades que se destacaram por serviços prestados ao desenvolvimento do Estado.

Governadores unidos
“É com grande alegria que eu aceitei o convite do governador Marconi Perillo a participar desta bela solenidade na capital histórica do Estado de Goiás. Ao lado de colegas governadores, ministros de Estado e de personalidades públicas, recebemos essa homenagem da Ordem do Mérito Anhanguera, a mais alta condecoração do Estado”, destacou Marcelo Déda. O governador sergipano ressaltou ainda que a  luta dos estados brasileiros tem  aproximado os governadores na busca de um sistema tributário mais justo.

Transmissão
E o governador Marcelo Déda vai passar alguns dias afastado do governo. Na próxima sexta-feira, 29, acontece a transmissão do cargo para a presidente da AL, Angèlica  Guimarães, no Palácio de Despachos. O vice, Jackson Barreto, encontra-se viajando.

Praça da Juventude em Itaporanga D`Ajuda
Através de uma emenda parlamentar o município de Itaporanga foi contemplado com uma linda Praça da Juventude a mesma construída na entrada do Conjunto Augusto Franco em Aracaju, pois esse projeto é padronizado, ate ai tudo bem, o problema é que em Itaporanga diferente de Aracaju a tal praça será construída no meio do nada, nos fundo de um pré escolar, em meio a um matagal e ao lado de um curral.

Local escondido
Uma praça da dimensão que é a praça da juventude com varias opções de esporte ser construída em um local escondido só será útil mais tarde pra os marginais fazer de lá teu habitat, dificilmente a juventude ira freqüentar o local escolhido mesmo que tenha varias luzes e segurança, ao ser construída ela pode ate ser freqüentada pela população ate como forma de curiosidade coisas que com o passar do tempo perdera seu brilho e lá estará, mas uma praça enorme, esquecida e o erário  desperdiçado.

Repense com urgência o local
É preciso que o prefeito César Mandarino analise e repense urgente o local já que ainda não começou a construção, construir somente pelo fato de construir não é perfil de um bom e eficiente administrador é preciso que todo tipo de construção feita com o dinheiro publico venha a favorecer a toda população. Que faça uma consulta a população. Seria a decisão mais correta.

Relançamento de “Meninos que não queriam ser padres”, hoje, 27
É hoje 27, a partir das 17:00 horas na livraria Escariz do Shopping Jardins o relançamento do livro “Meninos que não queriam ser padres”. Para quem gosta de uma boa leitura e de histórias de Aracaju, o livro de Antônio Saracura narra fatos quando estudante no Seminário Arquidiocesano. Vale a pena conferir!

Site e jornal em Itabaiana
O vereador Olivier Chagas (PT) lança hoje o informativo impresso do mandato parlamentar e o novo site totalmente reformulado. “Fizemos várias alterações para ampliar a transparência e possibilitar uma melhor interatividade com a sociedade”. O site é: www.olivierchagas.com.br

Banese Card chega à Paraíba I
Criado em 2002, pelo Banco do Estado de Sergipe (Banese), o Banese Card é o cartão de crédito genuinamente sergipano, disponibilizado como cartão múltiplo junto aos correntistas do Banese e também a não correntistas, mediante análise de crédito. Suas principais vantagens são a isenção da anuidade e ampla rede de lojistas credenciados.

Banese Card chega à Paraíba II
Além de Sergipe, Alagoas e Bahia, a partir da última sexta-feira, 22, os paraibanos também terão acesso ao cartão sergipano. “Nossas expectativas são excelentes. Iniciamos a nossa ação em João Pessoa através de um parceiro comercial e obtivemos um resultado acima do esperado no que tange à prospecção de propostas e ativação de plástico”, afirmou Olga Maria Santos Carvalhaes, Superintendente do Banese Card.

Exploração sexual I
O Estatuto da Criança e do Adolescente tem como meta a garantia dos direitos desta parcela da população. O abuso sexual, que se dá principalmente no ambiente familiar da criança, e a exploração sexual que começa com a desestruturação da família e se continua em redes criminosas, são problemas que necessitam ser enfrentados com bastante firmeza pelos entes públicos e com o envolvimento das famílias. O vereador Dr. Emerson Ferreira, sensível ao problema, além de audiências públicas, tem encaminhado projetos de leis municipais sobre o aluno infreqüente e sobre a denúncia do abuso sexual.

Exploração sexual II
O parlamentar petista é o autor da lei 3.980 que proíbe a exposição pública de revistas e encartes com apelo sexual. A educação sexual é indispensável para nossas crianças e adolescentes, porém realizada pela família e pelos professores, sem o apelo à vulgarização, justifica o vereador.

“Minha Casa, Minha Vida 2” para empresários
Em Sergipe, a primeira etapa do programa do “Minha Casa, Minha Vida” foi muito positiva e atingiu os resultados esperados, segundo Caixa Econômica Federal. Agora, o Governo Federal lança a 2ª edição do programa, com algumas mudanças. E para conhecer quais as diferenças da primeira para a segunda edição, a Associação Sergipana dos Empresários de Obras Publicas e Privadas (Aseopp) organizou um jantar, na noite do último dia 25, no Quality Hotel, onde o  Superintendente Regional da CEF, Luciano Pimentel, pôde apresentar o programa com detalhes.

2 milhões de unidades
Pimentel explicou que um dos objetivos do programa é construir 2 milhões de unidades habitacionais até 2014 e para isto, o Governo vai liberar mais 70 bilhões para as construções. Uma das mudanças aconteceu na estrutura dos imóveis que serão maiores e contarão com sistema de aquecimento solar. Outra modificação é que os grupos participantes não serão mais divididos por salários mínimos. Os valores foram divididos por faixas e estabelecidos da seguinte forma: na faixa um estão as famílias com até R$1.600 de renda; na dois, famílias com até R$3.100 e na três, o máximo, de R$ 5 mil.

Papel importante
Para o presidente da Aseopp, Luciano Barreto, o ‘Minha Casa, Minha Vida II’ é um programa essencial. “Ele desempenha um papel importantíssimo não só na construção civil, mas também na sociedade, pois possibilita muitas famílias a realizarem o grande sonho de ter uma moradia fixa e própria”, afirma.

11.740 unidades em Sergipe
Luciano Pimentel, por sua vez, disse que a expectativa é de que 11.740 unidades sejam construídas em Sergipe. “É preciso reconhecer que o governo tem feito muito no que diz respeito a moradia, e eu tenho visto o esforço que vem sendo feito para melhorar a qualidade dos imóveis e o quanto vem sendo liberado de recurso para que isso seja possível’, salienta.

Hemocentro precisa de doador Rh negativo
O Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), responsável pelo abastecimento de sangue dos hospitais e maternidades públicas do Estado, necessita de doadores de sangue do tipo A, B, O, Ab negativo e do B positivo. Para doar sangue, basta estar em boas condições de saúde, estar alimentado, ter entre 16 e 67 anos, pesar no mínimo de 50 kg e apresentar documento com foto, válido em todo o território nacional.O Hemose está localizado na Avenida Tancredo Neves, vizinho ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Mais informações podem ser obtidas através dos telefones: (79)3225-8000 e 3259-3174.

Inovação
'A Cosil hasteia mais uma vez a bandeira da inovação'. Essa é a chamada do anúncio publicitário criado pela agência Eugênio, para informar o próximo lançamento da Construtora Cosil. A peça lembra que depois de criar a opção de quarto reversível com o empreendimento Ícone, o paisagismo integrado ao lazer com o Unique Jardins, o conceito de condomínio-clube com o Clube Jardins, a varanda gourmet com churrasqueira no Terraços do Tramandaí, a Cosil mais uma vez  revolucionará o mercado da construção civil sergipano.

Karatê: SE foi um dos destaques do Campeonato
O estado de Sergipe foi um dos destaques do Campeonato Brasileiro de Karatê Infanto-Juvenil, realizado em Campina Grande na Paraíba, entre os dias 22 e 23 de julho. A delegação sergipana já retornou a Aracaju e os atletas ostentam orgulhosamente no peito, o total de 14 medalhas, sendo quatro de ouro, duas de prata e oito de bronze, nas categorias Kumite e Kata.
    
Colocação
A seleção sergipana conquistou pela segunda vez consecutiva, a terceira colocação no Campeonato Brasileiro de Karatê. A delegação sergipana composta por 33 atletas conseguiu obter o resultado na disputa com mais 25 estados, que totalizaram 725 atletas,

Apoio
O presidente da Federação Sergipana de Karatê (FSK), Cristóvão Bittencourt, mostra satisfação com o resultado e destaca o apoio importante do governo do estado, através da Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer (SEEL), como elemento determinante, para a grande apresentação dos karatecas sergipanos.

Comitê sergipano do PROLER promove encontro
O Comitê Sergipano do PROLER, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e outras instituições governamentais e não governamentais, realizará no dia 3 de agosto de 2011, a partir das 8 h, na Biblioteca Pública Epifânio Dória, o Ponto de Encontro do PROLER. O eixo temático é "Cultura Popular".

Incentivo a leitura
A finalidade desse encontro é o incentivo à leitura; mas o Ponto de Encontro, edição 2011, focará a visibilidade das manifestações artístico-culturais populares, a utilização dos recursos midiáticos para a preservação das tradições e manutenção das referências e identidades.Nesse contexto, serão proferidas duas palestras: "A Cultura Popular e a Sociedade Midiática", por Luiz Antônio Barreto – jornalista e diretor do Instituto Tobias Barreto; e "Cordel em Sala de Aula", por Gilmar Ferreira, cordelista e professor.

Momento cultural e inscrições
O evento ainda contará com momento cultural, exposição de xilogravura com o Projeto Gravura de Inverno, lançamento de cordel e participação de cordelistas. O público-alvo são professores, diretores e/ou coordenadores escolares, estudantes, bibliotecários e técnicos pedagógicos da rede estadual. "Queremos que todos participem desse momento de reflexão sobre a cultura popular no mundo pós-moderno", afirmou a diretora de Educação da SEED, Izabel Ladeira. O comitê sergipano do PROLER emitirá certificado de participação, e o investimento será R$ 10,00. As inscrições podem ser feitas através dos endereços eletrônicos: biblioteca.publica@cultura.se.gov.br ou proler@cultura.se.gov.br, ou pelos telefones: (79) 3179-1935 ou 3179-1907.

Bloco Tô Aki, nova data: 04 de setembro
Por motivo de força maior os organizadores do “Orlandão Fest”, com o Blogo Tô Aki, informa que o evento que seria realizado no dia 30 de Julho,no Conjunto Orlando Dantas na Avenida Gasoduto foi transferido para o dia 04 de setembro no mesmo local e horário. Mais  informações pelos telefones 9973-0021 e 9812-5283 e pelo portal www.blocotoaki.blogspot.com 

PELO TWITTER

Verdade
www.twitter.com/79opaulino    A amizade se constrói na tolerância e na sinceridade, mas tbém na coragem de apontar amorosamente as fraquezas do próximo #boaterça.

Um olho no peixe, um outro no gato
www.twitter.com/antoniaamorosa  Gente, vocês já perceberam que em festas de padroeira os políticos soltam o andor da santa, mas não soltam o andor da política?

Vida em 1º lugar
www.twitter.com/adriana_aquino    Parabéns ao @Libersemcensura com o tema "Mobilidade Urbana". A fiscalização eletrônica deve voltar, pois com a retirada aumentou bastante

Deu a louca
www.twitter.com/RailsonSimoes   @Libersemcensura Os valores parecem que estão sendo invertidos! Quem obedece as leis de trânsito está sendo constrangido pelos infratores.

Estilo novo de abrir estradas
www.twitter.com/henriclay    Pres.Washington Luis notabilizou-se com lema:Governar é construir estradas. Diante denúncias, DNIT pode legar:Roubar é construir estradas.

Coragem homem!
www.twitter.com/yuridarlon    Sedentarismo, esse é meu segundo nome! … Tenho que mudar isso.

Prepare o lombo!
www.twitter.com/laysmillena    Recado de hoje: Quanto maior a falsidade, mais grossa é a chicotada. Portanto, cuidado!

DO LEITOR

Alerta a reitoria da UFS
O blog recebeu o seguinte e-mail de um professor da UFS, que não pediu para não ser identificado, temendo retaliações: “Em anexo o blog da professora Josilene Bezerra, que usa o nome da UFS para se promover em Portugal. Ela é professora do IFS de Lagarto, mas coloca no banner que é professora da Universidade Federal de Sergipe. O outro palestrante é marido dela e é, de fato, professor da UFS, mas ela não. A imagem do banner segue em anexo, mas também está disponível no blog abaixo. No blog já anunciam que são dois professores da UFS, o banner confirma a informação, colocando, inclusive, o nome da UFS ao lado da professora, o que prova que ela e ele sabem do ERRO no banner, pois foi enviado por ela para várias pessoas do Estado, configurando-se em falsidade ideológica. Com a palavra a reitoria da nossa Universidade.  O link: http://novacasaportuguesa.blogspot.com/2011/07/entre-literatura-mistica-e.html”

Temos vagas de emprego para 2012/2014 Cargos: prefeito/vereador e deputado. Salário R$ 545,00  (Será que teriam tantos candidatos?)
Da leitora Sandra Reis – Moradora de Barra dos Coqueiros: “Salário de um Deputado Federal: R$ 26.723,13/ Ajuda de Custo: R$ 35.053,00 / Auxilio Moradia: R$ 3.000,00 / Auxilio Gabinete: R$ 60.000,00. Despesa médica pessoal e familiar: ilimitada e internacional Assistência Médica: livre escolha de médicos, dentistas e clínicas . Telefone Celular: gatos ilimitados
Bônus anual: dois salários adicionais = R$ 53.446,26. Passagens e estadia: uma por semana, de ida e volta. Reuniões no exterior: dois congressos ou o equivalente todo ano. Custo médio mensal: Sai em torno de uma BAGATELA: R$ 250.000,00. Aposentadoria: depois de oito anos. Fonte de custeio: NOSSO BOLSO!!!!!
Salário do povo: 545,00. Ajuda de Custo: R$ Juuuuure! / Auxilio Moradia: R$ As vezes nem tem onde morar / Auxilio Gabinete: R$ Prefiro não comentar / Despesa médica pessoal e familiar: Quando ñ tem dinheiro pra comprar remédio/ recorre aos Postos de Saúde pra aventurar um consulta, remédios,  é uma verdadeira PEREGRINAÇÃO. Assistência Médica: SUS – Sistema Único Falido de Saúde Bônus anual: hum salário adicional (é a alegria do pobre – 545,00) / Passagens e estadia: Ônibus super lotado, vai a pé ou de bicicleta/ Reuniões no exterior: So conhecem pela TV / Custo médio mensal: Sai em torno de 545,00 (o salário Miiiinimo do mês) Detalhe: trabalhando 8hs por dia. Aposentadoria: depois dos 60 anos. Fonte de custeio: NOSSO SUOR!!, nossa garra e força de vencer os obstáculos da vida e ficar assistindo de camarote os absurdos no meio político.
  Política teria que ser feita apenas por amor e com o salário conforme sua Formação como todos os profissionais que passam numa Faculdade (as vezes 5 ou 8 anos) para se formar e ganhar seu próprio sustento. O político deveria ganhar seu salário conforme  o de qualquer profissional diplomado. Antes de se candidatar teria que ter um "visto geral" na sua vida pessoal. Tipo: Passagem pela polícia, nome no CERASA/SPC, se possui algum protesto ou alguma ação contra a sua pessoa, ou seja, ser uma pessoa correta e de bom nome. Para se comprar um tênis a prestação é necessária um nome limpo, quanto mais para ser um político… Se a gerência pública fosse feita em prol do cidadão e com AMOR, diria que isso não aconteceria. O nosso Brasil infelizmente é um país de desigualdade social e segundo Relatório da ONU divulgado em julho, aponta o Brasil como o terceiro pior índice de desigualdade no mundo, isso é lamentável pois possuímos um território gigantes, com mais de oito milhões quinhentos mil quilômetros quadrados, imensas reservas e recursos naturais de causar inveja a outros países, produz desde café, soja, cacau e exportam automóveis, aviões, minérios de ferro, é o primeiro país do globo em reservas de nóbio.  O que esta faltando são realmente iniciativas e que alguns políticos parem de querer levar vantagens em tudo e pense na possibilidade de amenizar a situação e realmente por em prática para melhorar a situação de nosso povo pobre, dando uma saúde digna, uma melhor educação, dar-nos segurança e realmente melhorar o salário do trabalhador. Conscientizar é preciso, é fundamental!”

ARTIGO

FSF e o silêncio do Ministério Público – Carlos Nascimento

O Direito Romano nos outorgou o brocardo de minimis non curat praetor, o que é interpretado como o princípio da bagatela. Talvez seja esta a razão do Ministério Público está silente diante do clamor público quanto à situação absurda que hoje impera na Federação Sergipana de Futebol. Mas será que o futebol e o que ocorre na Federação Sergipana de Futebol é coisa de pouca importância? Pode-se alegar em defesa do parquet que ninguém o provocou, mas será que os nossos fiscais da lei estão tão afastados da nossa realidade que não leram nos jornais, não ouviram no rádio, assistiram na TV, aquilo que até já foi levado à Assembleia Legislativa do Estado? Que até o capim que serve de gramado em estádios dito de clubes profissionais sabem? Que na Federação Sergipana de Futebol há um grupo mandante que se importa única e exclusivamente com os seu interesses, que administra a entidade a partir do seu entendimento daquilo que pode e não pode, mesmo que isto contrarie a legislação nacional e atropele o próprio estatuto da instituição .

Nesta quarta-feira dirigentes amadores, de clubes mais amadores ainda, vão se curvar ante um dirigente que não tem a legitimidade para permanecer no cargo, em uma reunião farsesca, em que clubes que sequer deveriam estar filiados com o status de profissional, presentearão este dirigente que está levando o futebol sergipano à série Z, com mais um mandato.

É praxe dizer-se que as entidades de futebol são entidades de direito privado, e o são, mas se omite a relação íntima dela com o poder público, como atesta o próprio Carivaldo no release sobre a Assembleia Geral deste dia 27 de julho, diz ele: “Apesar de toda campanha difamatória, deflagrada por uma minoria, que não entende o processo de adequação e modernização dos estatutos, o que me conforta é o apoio recebido especialmente do governador Marcelo Deda, que se compromete em continuar ajudando ao futebol sergipano, do secretario Maurício Pimentel, de várias autoridades, políticos e grandes empresário (sic) . “

É mais que claro que a FSF recebe direta e indiretamente verbas públicas e por isto deveria receber do Ministério Público atenção. Basta ver onde funciona esta entidade privada. Em um edifício público, nas dependências do Estádio Lourival Batista, sem que para isto nada recolha aos cofres públicos. Não bastasse isto as suas competições se valem de espaços públicos pelos quais se pagam valores altamente subsidiados, e como é público e notório os clubes, razão indireta dos rendimentos da Federação, e direta de sua existência, são subsidiados pelo Poder Público. Ou alguém se ilude que o São Cristóvão de Carmópolis, atualmente com a marca River Plate, subsistiria sem a transfusão de petroreais?

Mas não bastasse isto atropela a Lei Pelé, em seu art. 2º Parágrafo único o qual assim expressa.
Parágrafo único. A exploração e a gestão do desporto profissional constituem exercício de atividade econômica sujeitando-se, especificamente, à observância dos princípios: (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003)
I – da transparência financeira e administrativa; (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003)
II – da moralidade na gestão desportiva; (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003)
III – da responsabilidade social de seus dirigentes; (Incluído pela Lei nº 10.672, de 2003)
IV – do tratamento diferenciado em relação ao desporto não profissional; e (Incluído pela Lei nº 10.672,de 2003)

Transparência, moralidade, responsabilidade social dos dirigentes? De nada disto há qualquer sombra na FSF, talvez sim tratamento diferenciado em relação ao desporto não profissional, pois estes por aqui tem mais privilégios que clubes profissionais.

Porém o pior é o fato de que muitos dos clubes profissionais que vão votar na Assembleia Geral, a começar do convocante, estão todos em situação irregular, uma vez que foram filiados como entidades profissionais agredindo o Estatuto da FSF naquilo que este dispõe em seu art. 47 como condições exigidas para obter filiação (cujas alíneas transcritas dispensam comentários):

b) Ser entidade reconhecida de utilidade pública;

d) Contar com, pelo menos, 500 (quinhentos) associados, conforme relação pormenorizada e da qual devem constar número do documento de identidadee endereço particular;

i) Fornecer a localização de sua sede, juntando, caso não seja própria, contrato de sua locação pelo prazo mínimo de um ano, bem como endereço completo para correspondência;

j) Estar sediada em Município ou Micro-Região que tenha, no mínimo, 100.000 habitantes;

Não aponta o Estatuto distinção entre requisitos de filiação para profissional e amador. Então pergunto: Quantas associações cumpriram estes requisitos para filiar-se? Se não foram cumpridos estes requisitos é válida esta filiação?

Se hoje há uma Federação Sergipana de Futebol foi porque em 1976 o Sergipe, tal qual hoje se rebelou contra o estado de coisas reinante na antiga Federação Sergipana de Desportos. É preciso ter coragem para lutar contra o sistema, mesmo que para isto seja prejudicado como o foi à época quando perdeu Joãozinho da Mangueira em uma manobra do Confiança que resistiu até à última hora na comodidade do barco furado da antiga FSD. Enquanto o Sergipe, assim como hoje sofria toda sorte de ameças e retaliações.

Tal qual comecei resta-me recorrer aos antigos romanos e perguntar “Quo usque tandem abutere, Carivaldo, patientia nostra?” Até quando Carivaldo você vai abusar da nossa paciência. Até quando o MP vai assistir impassível que dinheiro e subvenção pública sejam dadas a entidades que violam a lei e o seu próprio Estatuto?

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia

"Não há ouro bastante para pagar a liberdade”. Esopo.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários