ESQUEMA PESADO I

0

Dentro em breve, vai passar a vigorar em todo o Brasil mais uma daquelas artimanhas, criadas para meter a mão no bolso da população de forma rápida, prática…E vergonhosa. Trata-se da “inspeção veicular” – que será exigida de todos os carros que circulam hoje nas cidades brasileiras. Outro daqueles famigerados projetos caça-níqueis. Um esquema inteligente, semelhante à exigência do estojo de primeiros-socorros (quem não lembra?) que fora implantado no passado, mas que durou pouco, pela inutilidade que representava para o trânsito.

No entanto, o esquema da inspeção veicular é muito mais inteligente. Soa como coisa séria, tem nome pomposo e cria uma falsa sensação de necessidade. A inspeção vai apurar, entre outras coisas, se o nível de gases poluentes expelidos pelos veículos é compatível com a legislação brasileira, enfim, se os carros estão mesmo aptos a circular pelas ruas sem prejudicar a saúde dos transeuntes. Hilário, não? Com toda a certeza, justificativas esfarrapadas como essa vão existir aos montes para encobrir o verdadeiro interesse que há por trás da “brilhante” iniciativa: fazer CAIXA para certos administradores públicos, além de viabilizar uma “gorda” ajuda para futuras campanhas políticas. Isso mesmo. Essa é a triste realidade. E pode anotar desde já: as empresas “escolhidas” para terem a outorga do serviço – ou desserviço – serão pinçadas a dedo durante as “licitações”, para que tudo corra dentro das expectativas desses tais gestores públicos.

Em Sergipe, já foi dada a largada para a viabilização e implantação do projeto de Inspeção Veicular. E, em breve, vai explodir todo o esquema que está sendo montado por uma das mais importantes autoridades sergipanas para conseguir ter o efetivo controle dessa mamata imoral. Um negócio de milhões de reais dirigido para uma empresa baiana. Há quem diga que é tanta propina em jogo que até os bisnetos dessa “autoridade” não vão ter como gastar.

andrebarros@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais