Essa história de “acordão”…

0

            Anda e vira, em todos os governos, especialmente nos períodos pré-eleitorais, uma palavrinha sempre circula nos bastidores da política sergipana: “acordão”. É o desejo ou pelo menos reflete isso de alguns políticos, tanto pertencentes ao Governo quanto ligados à oposição ou os que ficaram de fora do Poder por causa das mudanças provocadas pelos pleitos anteriores, de todos ou pelo menos a maioria, se unir através de um pacto e distribuição, é claro, das benesses da máquina administrativa.

            Evidentemente, o primeiro acórdão, causou espécie, por uniu forças políticas que todos pensavam que eram antagônicas e em alguns deles, houve até prejuízos eleitorais, a exemplo de quando Jackson Barreto se uniu com o seu adversário tradicional Albano Franco; nesse caso, quem perdeu eleitoralmente foi Jackson. Às vezes outros mostraram-se exitosos, pelo menos inicialmente porque contemplou com cargos e manteve grande apoio ao governador no Poder, principalmente em torno de votos na Assembléia Legislativa e garantindo coligações amplas para o pleito futuro

De todo modo, sempre existe uma atração, aqui em Sergipe, tanto de quem está no Poder quanto de quem fica fora, na planície, forçadamente, por causa da derrota nas urnas, de fazer um acórdão, que beneficie todas as partes, que pode ser duas facções partidárias, ou várias, sendo assim mais fiel ao termo “acordão”, pela sua abrangência.

   De toda forma, do ponto de vista estritamente pragmático (e como são cada mais pragmáticos os partidos e os políticos brasileiros!) o “acordão” sempre é uma tentação, porque se quem está no Poder pode ficar mais tranqüilo sem o barulho de uma oposição forte, quanto para os “oposicionistas” que não sabem viver fora do Poder.Ressalva-se, então, que do ponto de vista ético nem todos esses acordos são justificáveis porque, invariavelmente, giram em torno de interesses imediatos.

 

Situação do PMDB em Sergipe: quarta-feira

Ficou para a próxima quarta-feira, 19, a decisão da Direção Nacional do PMDB com relação ao comando do partido em Sergipe. A disputa está boa entre os grupos liderados por Jackson, Benedito e Jorge Alberto e o de Almeida Lima. Com a absolvição de Renan, Almeida tem um forte aliado que vem movimentando as pedras para que o senador seja o comandante maior em Sergipe. Ontem, 13, ao conceder entrevista a Eduardo Abril, na FM Itabaiana, o deputado Augusto Bezerra disse que a terceira via em Sergipe não será construída pelo empresário Amorim, mas por Almeida Lima que está bastante forte e já recebeu o apoio de 12 prefeitos após a vitória de Renan.

 

 

Vaquejadas e festas no interior: políticos atentos

Neste fim de semana, pelo menos em dois municípios – Nossa Senhora  Aparecida e Riachão do Dantas, acontecerão vaquejadas, shows e muita festanças, por conta dos dias consagrados tradicionalmente a esses municípios Obviamente que as Prefeituras desses locais comandarão.os festejos e os políticos sejam de que siglas pertençam estarão atentos para pegar o caminho do interior. E haja abraços, apertos de mão, brindes e discursos…

 

Livro sobre ACM, o baiano que entrou na história I

 Não adianta ter sido contra ou a favor de Antônio Carlos Magalhães, o homem que durante muito tempo dominou a Bahia politicamente e foi adorado por muitos, quanto odiado por outros. Político conservador agia com mão de ferro, como chefe mesmo e criou até mesmo o chamado “carlismo” na Bahia. Dinâmico, mesmo com suas idéias reacionárias e conservadoras, fez muita coisa pelo seu Estado, mas também pelos seus amigos.E queira-se ou não, entrou na história do Brasil e especialmente do Nordeste e da Bahia, como um dos mais importantes lideres políticos dessas últimas décadas.Mesmo se constatando que ultimamente, vinha sofrendo derrotas sobre derrotas no seu Estado,m perdendo Governo e Prefeitura. Na realidade, o chamado carlismo está em decadência na Bahia, mas ainda é uma realidade, porquanto ainda existe um grupo de familiares e políticos que permanecem ativos e cultuam  a imagem de ACM e com alguns postos nos parlamentos.

 

Livro sobre ACM, o baiano que entrou na história II

Ontem, 14, esteve aqui em Aracaju, o escritor Paulo Fábio Dantas Neto, para lançar livro de sua autoria sobre a polêmica figura do baiano, que morreu recentemente, ainda exercendo um mandato de senador da República. Coincidentemente, o seu maior adversário na Bahia, Waldir Pires, embora vivo fisicamente, praticamente, vem “morrendo” politicamente, tendo exercido ultimamente, sem sucesso, o cargo de Ministro da Defesa. Política  é isso aí: de vez em quando a renovação é necessária nos quadros dirigentes do País e dos Estados.

 

Sucessão municipal, aqui e no interior

Mesmo faltando muito tempo para as eleições municipais, a verdade é que, tanto aqui na capital quanto nos municípios do interior do Estado, o processo de encaminhamento da sucessão, com o trabalho e definições de nomes e alianças, já começou, na prática.Em Aracaju, o governador Marcelo Deda mais uma vez demonstrou sua disposição de concordar com a reeleição do prefeito Edvaldo Nogueira, dizendo que para o arco de alianças que sustenta o governo, seria melhor que a própria condução do processo sucessória fosse comandada por Edvaldo Nogueira. Embora tenha gente no PT que não pense assim, existe muito tempo para o governador convencer o seu partido que o melhor caminho seria esse, demonstrando também prestigiar um aliado de muito tempo, o PC do B.

  

Renangate: modo de usar

 

 

 

Corre o território livre da Internet.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Providencias adotadas pela vice-governadoria

Sobre uma nota publicada nesta coluna de um Fiat da vice-governadoria que ficava estacionado diariamente em uma rua próxima a UNIT, o vice-governador, Belivaldo Chagas tomou as devidas providencias para que o problema não mais ocorra. Chagas não tinha conhecimento do fato e já havia orientado todos os motoristas para que não utilizassem os veículos para outros fins, que não fossem os de trabalho.

 

Trabalho da SMTT de São Cristóvão

De um leitor: “A população de São Cristovão anda revoltada com o trabalho da SMTT,devido à forma como essa secretaria  vem agindo na cidade! Os agentes municipais aplicam multas na surdina,sem

nenhuma orientação aos motoristas,fazendo com que um órgão que era pra ter um caráter educativo e de orientação aos motoristas se transforme numa verdadeira fabrica de multas! Recentemente fui participar da procissão dos motoristas que a Igreja Católica realiza todos anos e passado um mês desta recebi duas multas pelo não uso do capacete, sendo que por se tratar de uma procissão todos os motoqueiros presentes não faziam o uso do mesmo! Essas duas multas  foram aplicadas num intervalo de 30 minutos! Mas o fato mais grave e que diretores da SMTT fazem papel de agentes,apreendendo veículos, fechando ruas,e anotando o numero das placas para a aplicação das multas! E não para por ai,esses mesmos diretores e o atual Superintendente da SMTT permitem que seus filhos,menores de idade, dirijam dentro da cidade,seja em seus carros particulares ou ate mesmo em veículos da própria pasta!!”

 

Ação do Governo no STF para receber recursos da União I

O Estado de Sergipe ajuizou Ação Cível Originária (ACO 1096), no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo que seja mantida a liminar dada no mês passado pelo ministro Carlos Ayres Britto na Ação Cautelar (AC) 1763, suspendendo restrição imposta ao Estado para receber transferências voluntárias da União. Essa restrição foi apontada no Cadastro Único de Exigências para Transferências Voluntárias (CAUC), vinculado ao Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI), por conta do descumprimento, no ano passado, na gestão do então governador João Alves Filho, da imposição constitucional de aplicar no mínimo 12% da receita corrente líquida do estado em ações e serviços públicos de saúde. Nos autos da ação principal, agora proposta, de que foi preparatória a AC 1763, os procuradores do Estado  André Luís Santos Meira e Flávio Augusto Barreto Medrado sustentam que, por conta da mencionada restrição, a administração do atual governador sergipano, Marcelo Déda, já deixou de receber R$ 370 milhões em transferências da União.

 

Ação do Governo no STF para receber recursos da União II

Neste contexto, eles informam que a Controladoria Geral do Estado emitiu, em junho deste ano, certificado de auditoria, opinando pela irregularidade da prestação de contas apresentada pelo ex-governador. Informam, também, que a prestação de contas do exercício de 2006, acompanhada do respectivo certificado de auditoria, foi enviada em junho ao Tribunal de Contas do Estado, com recomendação pela rejeição, e agora aguarda o resultado do julgamento. Em sua petição, os procuradores de Sergipe afirmam que o STF tem firmado entendimento, em casos anteriores, de que a restrição imposta ao ente federativo junto ao CAUC/SIAFI não pode ser mantida na hipótese de irregularidade praticada por administração anterior, desde que a atual gestão esteja promovendo as medidas necessárias à punição dos administradores faltosos. Citam, a propósito, as Ações Cautelares 1244-PI; 223-AP; 416-AP e 1220, entre várias outras. “Em comum a todos os precedentes há, decerto, o juízo de que há lesão ao princípio do sufrágio universal na imposição de sanção a entidade da federação por conta de irregularidade praticada por gestores públicos de conduta administrativa não sufragada nas urnas”, afirmam os procuradores.“Punir o ente público por conduta imputável ao ex-gestor, cuja responsabilidade vem sendo apurada, para além de subverter o princípio da soberania popular e do sufrágio universal, consubstancia, de igual modo, violação do princípio da intranscendência das sanções”, acrescentam. (Ascom/STF).

 

Orquestra Sinfônica se apresenta neste domingo no TTB

Neste domingo, 16, às 11h, a Orquestra Sinfônica de Sergipe vai apresentar, no Teatro Tobias Barreto, uma de suas mais criativas obras, a ‘Canção da Juventude”, escrita a partir de um poema de Daisaku Ikeda. Com solos de Amaral Vieira, a Orquestra interpretará ainda a ‘Fantasia Wanderer”, escrita por Schubert para piano e, posteriormente, orquestrada por Liszt para piano e orquestra. Os espetáculos contarão com a participação especial do pianista Amaral Vieira. O músico retorna a Aracaju para esta série de concertos promovida pela Orquestra Sinfônica.

 

 

Fiscalização “rigorosa” na João Bebe Água

Continua o leitor: “Outro fato que revolta principalmente os turistas é a fiscalização realizada por agentes da CPRV na Rodovia João Bebe Água! O fato lá é gravíssimo, pois os guardas fazem da sua autoridade o verdadeiro código de trânsito. Com essa autoridade eles aplicam multas de acordo com a cara e o que a pessoa representa! Como assim você pode me perguntar? Simples, você, cidadão normal ao parar nessa blitz tem seu carro todo revistado e fiscalizado rigorosamente, fato que não ocorre com pessoas influentes  e policiais principalmente. Domingo, ao voltar de São Cristovão fui parado nessa blitz e uma policial me informou que iria me multar, pois a película de proteção que tinha no meu carro estava errada. Até aí tudo normal, foi quando parou outro veiculo e percebi que esse apresentava a mesma irregularidade que o meu e com um agravante a mais, esse carro, que erra um Siena, possuía  película no para brisa da frente. Fato esse gravíssimo, pois tira completamente a visão de quem está fora do carro além de reduzir a visibilidade do motorista.E para meu espanto esse Siena foi liberado em segundos. Fui questionar o guarda  o porque da liberação desse veículo e ele me informou que se tratava de um policial.Continuei questionando a atitude do guarda ate que ele mandou me calar,pois iria me prender por desacato a autoridade!!”.

 

Avaliação de leitor sobre câmeras nos ônibus

De um leitor: “Gostaria de esclarecer sobre a instalação de Filmadoras nos ônibus em Aracaju, que por hora vem sendo anunciado pela Empresas do Setor (Grupo Bomfim -VCA, São Cristovão, São Pedro e Cidade Histórica – Progresso e Tropical – Halley e Cidade Jardim que já funciona há anos), onde informa que será utilizada para inibir os Assaltos, porém não surte o efeito necessário e sim será revertida para controle dos abusos dos funcionários.EX: Receber o dinheiro da passagem e não registrar o pagamento, caronas, etc… Então observe que não surtirá o efeito que se propõe, tenho conhecimento que só na Halley no Mês anterior (Agosto) foram 15 assaltos numa linha que tem uso das filmadoras e a Polícia não faz nada sobre os assaltos! pode …”

 

Centro de Prevenção e Educação Preventiva chega a Sergipe

Todos os anos, o governo federal gasta bilhões de reais em investimentos no setor da saúde pública, principalmente ao combate a determinadas doenças como dengue, Aids, entre outras. O fato é que, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais da metade desse dinheiro destina-se ao atendimento de pessoas que já contraíram as doenças. Mas, o que seria muito mais barato para o governo: gastar em campanhas de prevenção dessas doenças ou em atendimento, exames, cirurgias? A Previna trabalha com campanhas preventivas em diversos setores, tais como: educação, meio ambiente, saúde, trânsito e segurança no trabalho. Como também na realização de cursos presenciais em instituições públicas e privadas.Com o objetivo de melhorar consideravelmente a qualidade de vida da população de Sergipe, diminuindo os custos com a verba pública em todas as cidades do Estado, será inaugurada dia 15 deste mês, às 19h, mais um pólo da Previna – Centro de Prevenção e Educação Preventiva. “Há quase dez anos no mercado, com trabalhos consolidados, a Previna vem desenvolvendo seus projetos com responsabilidade, em parceria com grandes empresas de todos os setores. Visamos o bem estar social e trabalhamos em prol da sociedade”, diz Alisson Menezes Passos, diretor. Ainda segundo ele, a Previna já vem desenvolvendo planos de ações.

 

 

Frase do Dia

“Quem triunfa sem nobreza não perde, perde-se”. Armando Nogueira.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários