Excesso nas festas de Final de Ano

0

Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre. Carlos Drummond de Andrade

Em épocas festivas como Natal e Réveillon existem sempre os excessos na ingestão de bebidas alcoólicas, para entrar no espírito dessas datas Festivas, são muitos os que exageram na dose, bebendo muito e indo dormir pela madrugada afora.

Devemos chamar bastante atenção para o fato de que álcool e drogas são as grandes causas das intoxicações exógenas, por isso convém salientar de que  o resultado do que poderia ser uma noitada alegre, no dia seguinte pode significar uma grande ressaca, um estado de coma e até mesmo a ocorrência de um óbito, certamente indesejáveis como produto desses exageros.

Para os que não abrem mão de uma cervejinha ou de outros drinques, sugerimos que a bebida alcoólica só deve ser ingerida com as refeições e sempre de forma moderada,destacando de que aos primeiros sinais de tontura, o mais correto é não dirigir e procurar não tomar decisões.

Também e conveniente lembrar que o dia seguinte (“Day After”) em geral é extremamente doloroso para quem exagerou na bebida; podendo então ocorrer dor de cabeça, náuseas, vômitos, tontura, além de muitos outros sintomas desagradáveis.

Convém também lembrar que o álcool em excesso leva a depressão do sistema nervoso central, levando o indivíduo a ficar confuso,tonto e perder a capacidade de executar atividades que exijam atenção, concentração e reflexos rápidos.

Sem sombra de dúvidas qualquer bebida alcoólica pode provocar essa depressão, porém em quantidade muito elevada pode levar a depressão do centro respiratório, e/ou queda da temperatura do corpo, e /ou com maior frequência queda do nível de açúcar (glicose) do sangue. podendo acarretar hipoglicemia grave e até morte.

Clinicamente, podemos classificar o alcoolismo em leve, moderado, grave e gravíssimo.

Na leve, os sintomas em geral são de euforia e excitação, porém se acompanha de uma considerável falha de coordenação motora, o nos que preocupa bastante é que as pessoas pensam que não estão bêbadas e saem dirigindo automóveis, podendo causar acidentes que podem custar a própria vida ou de outras pessoas, podemos considerar como alcoolismo leve quando há 50 a 150 mg de álcool circulando no organismo.

Já no moderado, que é de 150 a 300 mg de álcool circulantes, o indivíduo apresenta sinais de sonolência, fala prejudicada em geral arrastada, sinais que são notados em mais de 50% dos alcoolizados.

Porem e nos casos considerados graves e que observamos que os níveis de álcool circulante ultrapassam os 300mg e o indivíduo mal consegue se manter em pé.

É bom salientar que o álcool é rapidamente absorvido pelo trato gastrointestinal, principalmente se o estômago estiver vazio, ou seja após entrar na circulação, o álcool se distribui por todos os órgãos e tecidos,e embora 90 a 98% sejam metabolizados no fígado, observamos com muita frequência de que quando usado de forma contínua e frequente pode levar ao surgimento de uma pancreatite e/ou de uma cirrose hepática.

Convém salientar de que embora seja uma excelente fonte de calorias o seu conteúdo proteico é zero.

Nos casos em que ocorram excessos alcoólicos uma forma de evitar a completa absorção do álcool, apesar de não ser uma conduta apreciada e indicada pelos médicos, e  estimulando o vômito.

O que consideramos  ideal é que o consumo de bebidas alcoólicas, principalmente nessas datas festivas seja sempre feitas com moderação.

Existem muitas pessoas que consideram que festejar é sinônimo de se exceder quando na verdade é o oposto, pois certamente quem estiver dentro dos níveis de consciência adequado irá desfrutar muito mais dessas festividades e principalmente não irá necessitar de atendimento médico ou hospitalar.

Além disso, é bom frisar que não há meios terapêuticos que possam fazer o indivíduo alcoolizado sair totalmente lúcido, em menos de 3 a 4 horas, além do que no hospital, muitas vezes há necessidade de colocar uma sonda nasogástrica para fazer uma lavagem do estômago que além de ser uma medida extremamente agressiva, é também bastante inconveniente e desagradável.

Dependendo da gravidade, o indivíduo pode precisar ficar internado e em alguns casos ficar na unidade de tratamento intensivo (UTI).

Portanto, estamos começando Nossa Festas Natalinas, e o cuidado com excesso de álcool deve ser mantido em todos esses grandes eventos de confraternização e Alegrias.

Devemos sempre nos lembrar de que afinal de contas, preservar a saúde é um dever de todos e uma obrigação de cidadania.

Boas festas e um Ano Novo com muita paz, alegria e felicidade.

Namaste!!!!

Comentários