Farellones e Vale Nevado: Primeira viagem de inverno

0
Farellones é a primeira parada da temporada de inverno – Foto: Silvio Oliveira

Em temporada de inverno, opções são o que não faltam para brasileiros em busca das baixas temperaturas e contato com a neve. Do norte da Argentina ao sul da Colômbia, das cidades do Sul do Brasil e festejadas cidades serranas gaúchas até Garanhuns, no ensolarado Nordeste brasileiro, a ordem é tirar o casaco do guarda-roupa e entrar no clima frio.

As cidades andinas do Chile são boas em opções de parques e estações de esqui, bastantes frequentadas por brasileiros. Cajon del Maipo, para quem não quer saber de aventurar-se em parques; Vale Nevado, destino preferido para quem procura requinte e esqui profissional e o Parque Farellones, diversão para toda a família, bom para quem não quer aprender a esquiar, mas que curtir a primeira viagem de inverno.

Estrada sinuosa que mais parece percorrer em curvas – Foto: Silvio Oliveira

A capital Santiago é ponto de hospedagem para a maioria dos brasileiros que querem conhecer os parques e estações de esquis chilenos, mas para quem quer mais diversão, não titubei em gastar mais um pouco e se hospedagem nas estações. Santiago se localiza a 576m acima do nível do mar e para quem quer conhecer as estações, terão que subir a montanha e alcançar os 2.500 a 3.000m de altitude.

As distâncias são pequenas da capital até as primeiras estações e parque. O primeiro deles, Farellones, está a 30km de Santiago, mas como a estrada é sinuosa e falta acostamento ou guard rail, em alguns pontos, chega-se até ele cerca de 1h40 de viagem, a depender do clima e do trânsito.

Até chegar ao parque, a viagem já vale à pena devido às paisagens, ora totalmente branquinhas de neve, ora com uma vegetação típica. Por vezes, tem-se a sensação de ser transportado circularmente, tamanha a quantidade de curvas.

Primeira parada

Diversão para toda a família em Farellones, sem precisar esquiar. Foto: Silvio Oliveira
Teleférico cobre todo o parque. Foto: Silvio Oliveira

De trenos de montanha a teleféricos, de aula de esquis ao tubing (tobogã de neve com boia), o Parque Farellones, na região do El Colorado, é uma das principais atrações e mais amigável para não-esquiadores, ou seja, os “viajantes de primeira viagem”.

Pelo preço do ingresso de 20.000 pesos chilenos (2017), algo como R$ 110, tem-se direito a várias atividades, tais quais: teleférico, tubing, tirolesa, fat bike (bicicleta de pneu largo), esquibunda (trineo) e acesso aos restaurantes e montanhas de neve envoltas do parque. Pagando a parte, o visitante pode adquirir um pacote com aulas de esqui e snowboard ou usar as pistas de esqui para iniciantes. Há pacotes também que disponibilizam a roupa especial, o transporte e o acesso já inclusos, a ser adquirido com antecedência.

Da curva 15, entre Varellones e Vale Nevado, avista-se todo o vale coberto de neve

Segunda parada

O Vale Nevado fica a poucos quilômetros de Farellones, também por meio de uma estrada sinuosa e com montanhas cobertas de neve. O receptivo para o automóvel na Curva 15 da estrada, onde se pode apreciar a vista panorâmica do Vale Nevado. É uma paisagem diferente do que se ver no Brasil.

Terceira parada

Vale Nevado é um complexo de SPA, hotéis e estação de esqui. Foto: Silvio Oliveira
Vila com lojas, restaurantes e hotéis é uma boa pedida para a primeira viagem. Fotos: Silvio Oliveira

Quem optar por apenas um dia, o transporte para na Curva 17, espaço preparado para receber os visitantes não-hóspedes. No local, há uma boa infraestrutura com lojinha, opções de lanches, guichê para compra de tíquetes das pistas, aluguel de equipamento e acesso ao teleférico de cabine fechada.

Preparando para descer o vale. Foto: Silvio Oliveira
Restaurantes e bares no Vale Nevado. Foto Silvio Oliveira

O acesso varia entre as temporadas de inverno e verão e alguns locais são reservados somente para hóspedes do SPA Vale Nevado e dos apartamentos. Um mini shopping é aberto ao público, com bar Bajo Zero, o Bar Lounge, entre outros, com vista panorâmica da principal pista de esqui, lojas de grifes e restaurantes.  Escolha o que quer fazer, mas por si só ir até as estações e parques já é uma grande atração.

Parque Farellones é boa opção para o “marinheiro de primeira viagem”. Foto: Silvio Oliveira

Dicas de Viagem

  • Geralmente Farellones e Vale Nevado são oferecidos como bate e volta, partindo de Santiago, porém, para quem quer praticar, aprender a esquiar e curtir todos os equipamentos um dia é pouco. Fica a dica. Há receptivos que fazem Farrelones primeiro, depois segue para o Vale Nevado, já no turno da tarde, ou vice-versa.
  • Nas temporadas de inverno, quando a procura pelas estações de esqui é grande, há a imposição de limites de horários de acesso à montanha para facilitar o trânsito. Em regra, durante a semana, não limitação. É possível subir e descer a montanha em qualquer horário. Nos finais de semana e feriados, no período de 8h às 13h, o trânsito fica limitado para subir às estações de esqui. Já no horário de 16h às 20h, o trânsito só flui no sentido de descida a Santiago, para facilitar para facilitar a vida de quem deixa as estações de esqui. Nos demais horários, o trânsito é livre.
  • Preste atenção na hora de montar o roteiro da viagem. Os horários são definidos pelas autoridades locais e podem sofrer alteração.
  • Um ônibus parte da recepção do complexo de hotéis do Vale Nevado cada 15 min, sobe a área de apartamentos e deixa os não-hóspedes na área do mini shopping.
  • Caso vá no sistema de bate e volta, não vai dar tempo para pegar o teleférico de cabine fechada e subir à parte alta da estação de Vale nevado. A dica é fazer um dia o Vale outro dia Farellones.
  • Farellones tem mais opções para quem quer somente conhecer e brincar na neve do que o Vale Nevado, mais profissional e mais requintado. Escolha o passeio que melhor se encaixa no seu perfil.
  • Em temporadas, as filas em Farellones podem durar até 60 min, principalmente na tirolesa.
  • Os passeios mais populares entre brasileiros, compráveis em agências, são alternativas mais econômicas, por um motivo: acaba pincelando nas duas estações, mas não há tempo suficiente para aproveitar as atividades oferecidas.
  • Há também os transferes específicos para passar o dia em Farellones, que é o passeio mais indicado para quem quer um contato intenso com a neve sem se incomodar com aula de esqui.
  • A terceira alternativa é passar o dia em Valle Nevado. É um passeio indicado para quem quer chegar ao mais alto possível na cordilheira próxima a Santiago e depois subir ao meio das pistas, sem precisar esquiar. Dá para passar o dia junto à neve com conforto, com muitos lugares abrigados, e sem stress.
  • Todos os passeios param no meio do caminho em uma loja para alugar roupas e acessórios. Alguns pacotes já disponibilizam o aluguel incluso.
  • Verifica a previsão do tempo. Dia de chuva e frio em Santiago significa dia de neve em Valle Nevado. Se estiver nublado na capital, provavelmente estará nublado lá em cima também. O ideal é subir num dia ensolarado ou parcialmente nublado.
  • Ir em dia de semana é bem melhor do que ir no fim de semana: além de menos cheio, é menos caro (para quem não esquia; para quem esquia, o preço não se altera durante toda a alta temporada de neve).
Comentários