Fora Brasil

0

O mundo dá mesmo muitas voltas: durante anos, os brasileiros condenaram as interferências do Fundo Monetário Nacional (FMI) em nossa economia e até cunharam a frase “Fora FMI”, que virou chavão em todas as manifestações populares. Em seu segundo mandato, o presidente Lula decidiu pagar a dívida externa e, finalmente, o Fundo deixou de meter o bedelho em nossas finanças. Agora foi a vez de o Brasil emprestar US$ 4,5 bilhões ao FMI, que, na condição de devedor, terá que ouvir conselhos do governo brasileiro sobre a correta aplicação dos recursos. Como nós fizemos no passado, agora será a vez dos engravatados técnicos do FMI cunharem a frase “Fora Brasil”. Fantástico, não?

Dinheiro bom

Uma boa notícia para quem está pensando em renovar a cozinha: a Caixa Econômica Federal abrirá linhas de crédito para o consumidor comprar geladeiras, fogões e máquinas de lavar, itens beneficiados semana passada pela redução de impostos. O objetivo é fazer parcerias com as redes de varejo para que o crédito seja dado diretamente nas lojas. As taxas da Caixa Econômica são as menores do mercado, tanto na parte comercial, quanto na parte de eletrodomésticos e também na área habitacional.

Registros unificados

O modelo de certidão de nascimento será unificado em todo o país visando torná-la mais segura e mapear o sub-registro de nascimentos. Hoje, 12,2% das crianças nascidas no Brasil não têm registro. Alguns dados são obrigatórios no documento, porém não existe padronização. A nova certidão terá uma matricula única e informará o número da Declaração de Nascido Vivo – DNV, permitindo a certificação dos dados.

Professores em vigília

Os professores da rede estadual começam hoje uma vigília na Assembléia Legislativa. O ato faz parte da programação da 10ª Semana em Defesa e Promoção da Educação Pública, que acontece até a próxima sexta-feira. A iniciativa dos professores objetiva estimular o debate entre os deputados sobre a educação pública sergipana. Na sexta, último dia da 10ª Semana, haverá uma paralisação nacional dos professores para destacar que a maioria dos Estados e municípios não está cumprindo a Lei do Piso Salarial.

Prazo menor

A Agência Nacional de Energia Elétrica mudou as regras de ressarcimentos por danos a equipamentos elétricos, estabelecidas desde abril de 2004. A partir de agora, o consumidor terá até 90 dias corridos, a contar da data da provável ocorrência do dano, para solicitar a compensação e a empresa terá o prazo máximo de 10 dias corridos, a partir da data do pedido, para inspecionar e vistoriar o equipamento. Quando o equipamento danificado for utilizado para acondicionar alimentos perecíveis ou medicamentos, o prazo para vistoria será de um dia útil.

Exames pela internet

Os beneficiários do Ipesaúde em Lagarto, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora das Dores, Simão Dias e Aquidabã já podem marcar seus exames clínicos pela internet. A medida agiliza o atendimento e evita que os pacientes se desloquem para Aracaju apenas para marcar os exames. Nos cinco municípios onde a medida já está em prática, o beneficiário se desloca ao consultório médico e, após ser consultado, pode agendar os exames na própria clínica via internet.

Malha fina

A consulta de mais um lote residual do IR 2003 (ano-base 2002), que ficou retido na malha fina, está disponível no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br) ou pelo telefone 146. A correção, para quem está no lote, é de 87,49%, referente à taxa de juros Selic. O dinheiro da  restituição estará disponível, no próximo dia 29, para saque na conta-corrente informada na declaração ou no Banco do Brasil.

De olho nos velhinhos

Os bancos estão fazendo de tudo para atrair o pessoal da terceira idade. Eles estão oferecendo promoções, kits de cosméticos e até vales-saúde para fisgar os aposentados e pensionistas do INSS com o crédito consignado. As iscas serão as estrelas na primeira de uma série de campanhas publicitárias que vão estourar mês que vem, em busca da retomada dos empréstimos com desconto direto nos benefícios. Desde que o INSS voltou atrás e restabeleceu a margem consignável de 20% para 30%, as operações não param de crescer.

Prefeito visitado

O presidente do Banese, Saumíneo Nascimento, visitou o prefeito de Itaporanga, César Mandarino, para agradecer o bom relacionamento que o prefeito tem demonstrado com o banco. Na conversa, Nascimento disse que o Banese está à disposição para apoiar o desenvolvimento econômico e social daquele município. “Algumas prefeituras tiraram as contas do Banco do Estado, mas não é o nosso caso, pois entendemos que o Banese tem que ser fortalecido”, disse Mandarino.

O cordel vive

Veja a facilidade com que o cordelista Miguezim de Princesa transformou em literatura de cordel lastimável episódio da excomunhão dos médicos que fizeram o aborto em uma menina vítima de estupro.

 

A EXCOMUNHÃO DA VÍTIMA

     (Miguezim de Princesa)

 

I
Peço à musa do improviso
Que me dê inspiração,
Ciência e sabedoria,
Inteligência e razão,
Peço que Deus que me proteja
Para falar de uma igreja
Que comete aberração.

II
Pelas fogueiras que arderam
No tempo da Inquisição,
Pelas mulheres queimadas
Sem apelo ou compaixão,
Pensava que o Vaticano
Tinha mudado de plano,
Abolido a excomunhão.

III
Mas o bispo Dom José,
Um homem conservador,
Tratou com impiedade
A vítima de um estuprador,
Massacrada e abusada,
Sofrida e violentada,
Sem futuro e sem amor.

IV
Depois que houve o estupro,
A menina engravidou.
Ela só tem nove anos,
A Justiça autorizou
Que a criança abortasse
Antes que a vida brotasse
Um fruto do desamor.

V
O aborto, já previsto
Na nossa legislação,
Teve o apoio declarado
Do ministro Temporão,
Que é médico bom e zeloso,
E mostrou ser corajoso
Ao enfrentar a questão.

VI
Além de excomungar
O ministro Temporão,
Dom José excomungou
Da menina, sem razão,
A mãe, a vó e a tia
E se brincar puniria
Até a quarta geração.

VII
É esquisito que a igreja,
Que tanto prega o perdão,
Resolva excomungar médicos
Que cumpriram sua missão
E num beco sem saída
Livraram uma pobre vida
Do fel da desilusão.

VIII
Mas o mundo está virado
E cheio de desatinos:
Missa virou presepada,
Tem dança até do pepino,
Padre que usa bermuda,
Deixando mulher buchuda
E bolindo com os meninos.

IX
Milhões morrendo de Aids:
É grande a devastação,
Mas a igreja acha bom
Furunfar sem proteção
E o padre prega na missa
Que camisinha na lingüiça
É uma coisa do Cão.

X
E esta quem me contou
Foi Lima do Camarão:
Dom José excomungou
A equipe de plantão,
A família da menina
E o ministro Temporão,
Mas para o estuprador,
Que por certo perdoou,
O arcebispo reservou
A vaga de sacristão.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários