Insegurança e baderna no sertão

0

Em ofício enviado na semana passada a SSP (com cópia a Superintendência da PC) e ao Ministério Público, o prefeito de Poço Redondo, frei Enoque relatou e denunciou um retrato que ocorre em quase todos os municípios de Sergipe aos finais de semana: a ausência total de autoridades.

No ofício o prefeito frei Enoque revelou sua preocupação com os finais de semana em face da ausência de autoridades: “Ele fica nas mãos de baderneiros de fora: Canindé, Monte Alegre e outros que chegam aqui para aterrorizar com motos, armas e arruaças. E dos baderneiros de cá. Sexta-feira, dia 12 de Novembro, à noite, em frente a “discoteca”, altas horas da noite, foi tiros a valer. Ali na Avenida João Maria de Carvalho, tiros, carros ziguezagueando, motos empinando, menores dirigindo, pegas de corridas, são uma constante. No interior, não é diferente, o festival de desordens prossegue: Som altíssimo, menores dirigindo carros e motos, venda de bebidas e cigarros a menores, brigas… enfim, a população indefesa e assustada fecha suas portas”.

Outro fato relatado pelo prefeito foi o festival de desordens na beira do rio São Francisco onde grande parte da população procura aos finais de semana, fugindo do calor. Lá (povoado Curralinho), misturado ao povo cerca de quase 30 animais se misturavam ao povo e para completar motoqueiros sem proteção, sem respeitar a legislação. Um animal (um jegue) em disparada atingiu uma criança de 9 anos. Um local totalmente abandonado e sem segurança sem nenhuma ronda policial. 

E para reforçar o problema no município o prefeito fez algumas indagações: Será que o Batalhão situado em Canindé do São Francisco não poderia aumentar o efetivo militar pelo menos nos finais de semana? Lembro que no Termo de Ajustamento de Conduta, firmado em data de 26 de marco de 2009, na presença de Vossa Excelência e outras autoridades, ficou acordado, que em contrapartida aos compromissos assumidos pelo município de Poço Redondo, destaca-se a locação de uma camionete S-10, cabine dupla, a diesel, haveria sempre um efetivo militar suficiente para atender ao nosso município; Quantos bares temos legalizados? Qualquer pessoa pode abrir um estabelecimento? Promover festas, sorteios, etc? Quem pode e deve dirigir? As condições de trafego dos veículos são adequadas? Que medidas educativas poderiam ser feitas com nossos jovens e adolescentes? O Conselho Tutelar, o Conselho da Criança e adolescente poderiam se fazer mais presentes na área ribeirinha, nos fins de semana e feriados? O que seria necessário? Como Prefeito me sinto amarrado, pois as leis que tratam de apreensão de animais beneficiam e incentivam os que criam animais soltos. Que fazer? Será que não podiam ser responsabilizados criminalmente quem solta animais? Há quem diga que em Curralinho há pessoas que “agem de propósito” soltando animais. Citam por exemplo, “seu Zé de Erasmo” criador de jegues e outros; Também no entorno do Hospital local, os desordeiros não poupam. Nesta final de semana (12 a 15 de novembro), tiroteio aconteceu, aterrorizando pacientes e funcionários que chegaram a entrar em pânico. Os trotes são uma constante.

O blog publicou este relato porque é preciso uma providencia das autoridades competentes, não só em Poço Redondo, mas em outros municípios do Estado, principalmente no sertão sergipano. O que o sertanejo quer é paz e tranqüilidade. É preciso uma ação enérgica para combater os baderneiros e malfeitores.

Avaliação

O blog recebeu a informação que o governador Marcelo Déda recebeu nos últimos dias uma pesquisa sobre a avaliação do seu governo e os principais gargalhos. O mais interessante é que tem questionamento sobre o secretariado. Tem gente que não foi nem mesmo citada. Sei não…

Para reflexão

“Quanto mais o homem procura apenas que o admirem, mais longe está de conseguir o seu objetivo”. Bertrand Russell.

Queda na receita ameaça obras e o 13º nos Estados

Um erro de cálculo do governo federal ameaça o caixa de Estados e municípios neste último ano do governo Lula e pode criar pressão adicional sobre a equipe da presidente eleita, Dilma Rousseff.Em alguns casos, a receita de Estados e municípios pode ser insuficiente até para o 13º do funcionalismo.A saída tem sido cortar investimentos e interromper obras, principalmente as voltadas para infraestrutura.

Repasses abaixo do previsto

Depois de cinco reestimativas, a área econômica avalia hoje que os repasses da União para as unidades da Federação neste ano ficarão R$ 8,6 bilhões abaixo da previsão feita em agosto de 2009 -e base para os orçamentos elaborados por governadores e prefeitos.Na sexta-feira, um documento oficial estimou que os repasses fecharão o ano em R$ 104,7 bilhões. No Orçamento proposto pelo governo Lula e aprovado pelo Congresso, o valor era de R$ 113,3 bilhões -em uma média mensal de R$ 9,4 bilhões.É como se os Estados e municípios tivessem de viver os 12 meses do ano com o orçamento de 11, sem saber inicialmente que isso ocorreria.

Queda mais forte no Nordeste e Norte

A frustração com a receita afeta principalmente as regiões Norte e Nordeste, mais dependentes de verbas federal, e cerca de três quartos dos municípios.Nessas prefeituras, as receitas próprias são insuficientes para cobrir os gastos com pessoal, custeio administrativo e investimentos.Há alguns dias, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, disse à Folha que vários colegas dos Estados do Nordeste e do Norte se queixavam da falta de dinheiro. E que a maior preocupação era com o 13º.Alguns governadores no último ano de mandato também temem não ter receita para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Obras interrompidas

Só em poucos Estados das duas regiões, como Pernambuco e Bahia, os cortes não afetaram muito os investimentos, pois eles dependem menos do que seus vizinhos desses fundos. “Não houve cortes, mas remanejamento de várias despesas para fechar as contas”, diz Carlos Martins, secretário da Fazenda da Bahia.No Maranhão, obras para novas escolas foram interrompidas. No Piauí, houve corte até de combustível. (FSP).

Silvio Santos

O de lá e o de cá. O de lá confirma que vai comemorar seus 80 anos em Miami, agora em dezembro. Já o de cá afirmou que pretende reativar o Conselho Municipal de Saúde. A propósito, que falta de propósito. Como se justificar a condição de Inativo de um Conselho Municipal de Saúde numa cidade como Aracaju? – O vice-prefeito e novo secretário, embora esteja com a senha número 1 nas mãos, precisa corrigir, imediatamente, essa anomalia. Afinal, a Saúde é um setor de vital importância e um conselho com representantes da comunidade só pode ajudar. É preciso, inclusive, que a PMA apresente razões convincentes para a desativação do Conselho Municipal de Saúde.

Eleição na Câmara

Embora já tenhamos quatro candidatos, a parada deverá ser vencida por Emanuel Nascimento. Robson Viana, Valdir Santos e Mittidieri, se confirmarem suas pretensões, credenciam-se a ganhar experiência em fatos dessa espécie. Por falar em experiência, o atual presidente do legislativo municipal tem de sobra. Apoiado pelo prefeito Edvaldo, o seu favoritismo é flagrante.

Gilvan Fontes

O “nosso” Cid Moreira, impecável apresentador de notícias, quer no rádio quer na TV, continua muito bem no Jornal do Estado, da TV Atalaia. No rádio, Gilvan atua no jornalismo da Cultura. Como é ótimo, também, em gravação de chamadas, é sempre solicitado pelos diversos prefixos.

Equipe ministerial

Praticamente confirmada a equipe econômica da presidenta Dilma Rousseff. Guido Mantega continua na Fazenda, Alexandre Tombini deverá assumir o Banco Central, na hipótese de Henrique Meireles deixar o cargo e Antonio Palocci é nome quase certo na Casa Civil. Enquanto isso, Aloísio Mercadante tem enormes chances de ser o novo ministro do Desenvolvimento.

The Economist

A mais importante revista do mundo na área econômica faz, em seu último número, a seguinte pergunta: Como tirar os Estados Unidos e a União Européia da crise? A reportagem é reproduzida pela Carta Capital, comandada pelo genial Mino Carta.

Migração garantida

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, está mesmo disposto a migrar, mesmo que sozinho, para o PMDB. No momento, têm surgido óbices para a propagada incorporação do DEMOCRATAS pelo PMDB.

A Suprema felicidade

O novo filme de Arnaldo Jabor não está justificando a expectativa de que foi precedido o seu lançamento. Várias críticas aparecem, dirigidas à nova obra do conhecido cineasta e jornalista.

Vaca Louca

Um brasileiro residente em Campinas(SP), pode ter contraído a doença da vaca louca. Pesquisadores da USP investigam o caso.

Corda bamba

O governo de Silvio Berlusconi corre, a cada dia que passa, maior risco de queda. O político italiano aspira a um voto de confiança ou a um pleito antecipado.

Livro

A editora do SENAC vai lançar a segunda edição do livro “Carlos Castelo Branco, o jornalista do Brasil”. Indispensável leitura para os estudiosos da ciência política, a obra narra os principais fatos da história do país num período de 50 anos, sob a  ótica de Castelinho, o genial jornalista piauiense que desembarcou em Belo Horizonte, nos tempos tenebrosos do Estado Novo, em 1939. Getúlio Vargas, Café Filho, JK, Jânio, Jango, o regime militar são protagonistas dessa importante obra, que será reeditada pelo Senac – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial. O livro é o resultado de várias entrevistas feitas por Carlos Chagas na década de 80. Os governos dos generais-presidentes e a prisão de Castelo Branco, juntamente com Sobral Pinto e Mário Covas são capítulos magistrais. Para Carlos Chagas, Castelinho era “o mestre de todos nós”.

Pó de arroz respira aliviado

E o torcedor do Fluminense Márcio Rocha respirou aliviado ontem com a vitória esmagadora do time contra o São Paulo. Agora só depende de si para ser campeão brasileiro. Márcio apostou, pelo twitter, com Edson Bomfim: quem perder veste a camisa do adversário. Márcio já estava até se preparando para vestir a camisa do Palmeiras. Por enquanto está ganhando a parada.

Apenas três

Faltando, agora, somente duas rodadas, apenas três clubes podem conquistar o título máximo de 2010 (Série A): Fluminense, Corinthians e Cruzeiro (pela ordem).

Pleito no Sergipe I

Deverá ocorrer amanhã, terça-feira, conforme divulgado, o lançamento da segunda candidatura à presidência do Sergipe. Tudo indica que será mesmo Gênisson Silva o concorrente que enfrentará o médico Carlos Alberto Mendonça. O pleito será indireto. Votarão os 102 membros do Conselho Deliberativo. Praticamente todos os tradicionais torcedores rubros, como Ramón Barbosa, Beto Hora, Eraldo Almeida e o próprio “interventor”, Ari Resende, estão apoiando o Dr. Gênisson. Como se observa, são mínimas as chances de vitória do candidato Carlos Alberto, ex-presidente da UNIMED. Os atuais integrantes do “staff” diretivo do Mais Querido rechaçaram, veementemente, a idéia de primeiro adequar o Estatuto do clube ao Código Civil, para só depois realizar as eleições.

Pleito no Sergipe II

Com a reforma do Estatuto, o direito de voto deverá ser estendido aos sócios-torcedores. No sistema atual, completamente anacrônico, apenas os conselheiros votam. Para muitos, apenas a saída de Motinha não vai resolver os graves problemas do Sergipe. Segundo o colunista Leó Filho, do Jornal do Dia, a dívida do clube rubro chega a 700 mil reais. Essa informação teria sido passada por Gênisson Silva ao igualmente candidato a presidente, Carlos Alberto. O lançamento de Gênisson Silva está programado para acontecer em um bar da 13 de julho, que fica em frente ao Mirante, pertencente a um filho de Eduardo Abreu, um dos maiores presidentes que o Sergipe já teve. Dono de um cartório, Abreu, já falecido, trouxe para Aracaju o técnico Dequinha, que revolucionou o futebol sergipano, levando o Mais Querido ao tricampeonato (1970, 1971 e 1972).

Bilhete Azul

Quem recebeu cartão vermelho foi o desportista Arício Resende, que era responsável pelo programa “Sócio-Torcedor”, do Confiança. O presidente eleito já comunicou a Arício que o clube está contratando uma empresa especializada para administrar a carteira de sócios-torcedores do Dragão. Arício Resende tem, nos últimos anos, ajudado bastante o Confiança. Sua abnegação, contudo, foi dispensada por Luiz Roberto e os demais diretores eleitos. È bom lembrar que as últimas tentativas com empresas de fora não surtiram o efeito desejado. Espera-se que dessa vez a coisa realmente funcione.

Rádio Cultura I

Completando o registro especial deste blog sobre os 51 anos da Emissora católica, acrescentamos outros detalhes sobre o papel exercido por ela ao longo de mais de meio século de existência. Em 1964, Santos Mendonça e Santos Santana foram transformados em porta-vozes da ditadura militar que se instalava no país. A Rádio Cultura sofreu intervenção direta do comando militar. E a dupla acima referida passou a divulgar os informes do golpe de Estado. Ainda em 1964, o diretor Raymundo Luiz, por causa de um atrito com Santos Mendonça relacionado ao programa “Calendário”, deixou o cargo.

Rádio Cultura II

Ocorre que o assunto, levado a Dom Luciano, teve decisão favorável a Santos Mendonça. O problema estava vinculado à transmissão de um jogo de futebol, válido pela Taça Rio São Francisco, em Maceió. Como já citado anteriormente, Raymundo Luiz mudou-se, com sua equipe, para a Rádio Difusora. Uma semana depois, Carlos Magalhães e Wellington Elias retornavam para a Cultura. Desde sua fundação, a emissora católica, sob a inspiração de Raymundo Luiz, realizava intensa cobertura esportiva. O seu “slogan” era “A Favorita dos Esportes”. E essa tendência persistiu durante muito tempo, entretanto com três hiatos, correspondentes a três períodos em que o esporte na Cultura foi desativado. O último deles ocorreu em 1991, quando o grupo Shalom assumiu o comando da emissora.

Grandes destaques I

Além da Hora Católica, o programa de maior audiência, apresentado por Dom Luciano, a missa dos domingos, às 7 horas, direto da Igreja do Salvador, também registrava “picos” de audiência, principalmente pelas homilias do padre Luciano José Cabral Duarte, uma das maiores culturas de nosso Estado. Quanto à presença feminina, é indispensável ressaltar a figura de Aglaé Alencar, produtora do programa infantil “Gato de Botas” e integrante da equipe de radioteatro. Acácia Maria, que apresentava, com Alencarzinho, o programa “Caixa Postal 81”, um canal de integração com os ouvintes. E Clara Angélica, extremamente talentosa, a protagonista de “O Diário de Anne Frank”, um clássico adaptado por Clodoaldo Alencar. Uma outra adaptação que marcou época foi de “A Guerra dos Mundos”, de H. G. Wells, que revelou Oscar Macedo (Macedo Filho), como ator, no papel de um repórter que narra a invasão do planeta por seres extraterrestres.

Grandes destaques II

Outros excelentes programas eram: “Nossa Opinião” (ainda no ar), Problemas em Debate, o “Noticiário Informal”, “Rádio Revista”, produzido e apresentado por Petrônio Gomes, “Roteiro das Onze” e programas de auditório, com destaque para Luiz Trindade. Enquanto isso, a equipe esportiva realizava a maior cobertura do futebol e de todos os esportes, justificando o “slogan” – (A Favorita dos Esportes). Os grandes nomes da área esportiva passaram pela Rádio Cultura. Aqui, vamos citar, apenas, os principais deles: Raymundo Luiz, Carlos Magalhães, Wellington Elias e José Antonio Marques.Seria impossível, para este blog, relacionar todos eles, por absoluta falta de espaço. Como informação final, Rodrigo Lima também dirigiu a Rádio Cultura. Desta forma, desde sua fundação, em 1959, até hoje, os seus diretores-gerais foram Pedro da Silva Bastos, Rodrigo Lima, Monsenhor Carvalho e Marcos, Luiz Carlos e João Eudes  (o atual), de 1991 até os nossos dias, na qualidade de executivos da comunidade Shalom, responsável pela emissora da Arquidiocese. Na programação geral, um nome que, incontestavelmente, merece um destaque especial é o de Irandi Santos, produtor e apresentador, que, como muitos outros, foi afastado pelos novos dirigentes, em 1991. Também não se pode omitir Reinaldo Moura, um dos ícones do nosso rádio. A Evangelização continua sendo o principal objetivo da emissora católica sergipana.

SINPOL Sergipe participa de debates nacionais em Brasília

Hoje, 22, os dirigentes sindicais do SINPOL Sergipe, Antonio Moraes e Otávio de Assis, estarão presentes em Brasília acontecimentos importantes na capital brasileira. O primeiro encontro consiste na reunião preparatória do Conselho de Entidades, espaço de deliberação e formulação de ações concretas para a luta dos policiais civis do Brasil.

Votações Importantes

Já no dia 24 de novembro, quarta feira, a diretoria do SINPOL Sergipe irá acompanhar duas votações importantes no Congresso Nacional: a lei complementar que regulamenta a aposentadoria especial dos trabalhadores brasileiros e a Projeto de Emenda Constitucional 446/300 que prevê a instituição do piso salarial para os policiais militares, policiais civis e bombeiros militares, a partir da criação de um fundo específico.

Critério único

No que se refere a Projeto de Lei Complementar que instaura a aposentadoria especial dos trabalhadores brasileiros, a luta da COBRAPOL e do SINPOL Sergipe é pela inclusão de um substitutivo que consolide, para os policiais de natureza civil, a avaliação sobre um único critério para o pedido de aposentadoria, o tempo de serviço. O atual projeto de lei que instaura a aposentadoria especial para os trabalhadores brasileiros leva em conta tanto o tempo de serviço, quanto a idade para a solicitação da aposentadoria.

Defesa

”Atualmente estamos regidos pela Lei Complementar 51/85 que observa, para o pedido de aposentadoria especial para os policias de natureza civil, somente o tempo de serviço. Essa lei foi fragilizada por uma interpretação jurídica de que ela não foi acolhida na constituição de 88 e, portanto, sua aplicação não é obrigatória nem pelas instâncias federais e estaduais. Nesse ano o STF deu um parecer favorável a regulamentação da lei, porém sua fluidez já estava consolidada. O SINPOL Sergipe acha importante a aprovação da lei de instaura a aposentadoria especial para trabalhadores brasileiros, porém a nossa defesa é de que o tempo de serviço seja o ponto definidor da solicitação de aposentadoria, pelo caráter perigoso e inseguro da nossa profissão” defende Antonio Moraes, presidente do SINPOL Sergipe.

DO LEITOR

Sobre o Hospital Cirurgia

Do leitor Diogo Barbosa de Souza: “Apenas para reafirmar que conforme anteriormente dito nada tenho contra a atual gestão do Hospital na verdade quando esta foi empossada eu já nem morava mais em Sergipe, bem como tenho consciência da importância da instituição para a sociedade, achei muito elucidativa e educada a resposta do diretor e vou encarar como alvíssaras as informações por ele prestadas, mas reendosso como verdadeiras as informações anteriormente publicadas neste espaço”.

Sugestão à SMTT

Do leitor Felipe Melo: “Ao circular por três avenidas da cidade, a Tancredo Neves, Francisco Porto e a Hermes Fontes, notei que alguns pontos de ônibus ficam próximos de retornos. Diante da grande quantidade de carros na cidade, os retornos geram filas e obstruem o fluxo no lado esquerdo das avenidas. Por outro lado, quando os ônibus param nos pontos, formam-se filas no lado direito. Resultado, não há como o trânsito seguir adiante. Acumulam-se mais carros. Acho que uma solução bastante simples e menos custosa para a Administração seria a SMTT deslocar um pouco os pontos de ônibus para que estes fiquem mais distantes dos retornos ou cruzamentos. Quem quiser tirar a prova, confira o ponto de ônibus da Francisco Porto no cruzamento com a Av. Jorge Amado, próximo ao ITAU. Os carros bloqueiam o trânsito de um lado, os ônibus do outro. Outra sugestão: Será que os caminhões de lixo têm de circular na Nova Saneamento justamente entre 18 e 19 horas? A avenida não é tão larga e está sobrecarregada. Não seria possível fazer a coleta após as 19 horas bem antes das 18 horas?”

Mobilidade urbana

Do leitor Bobô Cruz: “Vale a pena lembrar que projetos para melhoria da mobilidade urbana deve incluir os deficientes fisicos, auditivos, visuais etc…sem isso não teremos um projeto plugado com a realidade mundial! Aliás, chega de tratar os Aracajuanos como se não fizessem parte do mesmo mundo onde vivem as grandes cidades mundiais, né? Entendo que os projetos públicos, para quem tem boa cabeça, tem que ser antenados com o que há de mais atual implantado no mundo. Não precisamos inventar a roda! Se possível, inovar deve ser a meta! Sem querer criticar ninguém, hein!!”

Hoje, 22, Dia do Músico

Do Fórum Permanente de Música de Sergipe: “O Fórum Permanente de Música de Sergipe esta homenageando o dia do músico com a “Campanha ’CIDADE SONORA’ De hora em hora a minha cidade é sonora.” O FPM-SE é membro do Fórum Nacional de Música, um dos principais responsáveis pela apresentação do Plano Nacional da Música. O Fórum Permanente de Música de Sergipe representa ainda junto ao Colegiado Setorial de Música, CNPC, MINC e ao Conselho Rede Música Brasil.O FPM-SE por ser um mediador entre a música e a sociedade ao diagnosticar e propor políticas públicas PREOCUPADO na sustentabilidade da cadeia produtiva e criativa da música sergipana, sobretudo a CULTURA sergipana EXIGE:Exige dos nossos vereadores que criem uma Lei que proporcione um espaço público para a apresentação dos artistas sergipanos sem cobrança de pauta e com toda infra-estrutura e condições para que os artistas só precisem levar os músicos e a sua voz. Esse Projeto de Lei sugerido será mantido pela Lei nº 1719 Lei Municipal de Incentivo à Cultura com parcerias das empresas privadas e do Fundo Municipal de Cultura.  O Fórum Permanente de Música de Sergipe entraria com o projeto.Exigimos dos Deputados Estaduais de Sergipe que encaminhem a Assembléia Legislativa um projeto de Lei “Tesouros Vivos da Cultura”  e favoreça a Dona Nadir e as demais representativas de elevado grau de maestria, constituindo importante referencial da Cultura Sergipana. Esse projeto Lei favorecerá as pessoas naturais portadoras do título de “Tesouro Vivo da Cultura” que venham a comprovar situação de carência econômica farão jus à percepção de auxílio financeiro a ser pago, mensalmente, pelo Estado de Sergipe, em valor não inferior a um salário mínimo. Como também aprove quando chegar a Assembléia Legislativa o PROCULT, que é a nossa Lei Estadual de Incentivo a Cultura. O Fórum Permanente de Música de Sergipe entraria com um modelo da Lei “Tesouros Vivos da Cultura”  já implantado no Ceará.Exigimos do Congresso e dos nossos representantes parlamentares em Brasília que aprovem o Vale Cultura, a Nova Lei de Fomento (o Procultura),  o Sistema Nacional de Cultura, a PEC 150, que garante um patamar seguro de recursos para a cultura nos três níveis federativos. O Fórum Permanente de Música de Sergipe entraria nas elaborações de projetos para o nosso Estado”. Atenciosamente,Fórum Permanente de Música de Sergipe. Viva o Dia 22 de Novembro, o Dia do Músico, Malva Ramos Malvar, Coordenação do FPM-SE.

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia

“As grandes almas têm vontades, as mais fracas somente desejos.” Provérbio Chinês.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários