IX Caminhada do Dia Mundial do Diabetes

0

Mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo têm Diabetes; e muitos não sabem que são portadores e mais de 16 milhões de pessoas têm Diabetes no Brasil, e, muitas delas não recebem os cuidados dos quais necessitam. O Dia Mundial do Diabetes de 2009 a 2016 teve como tema “ Compreender para Controlar” e neste ano “PROTEJA A SUA FAMÍLIA”!

O Dia Mundial do Diabetes foi instituído pela IDF (International Diabetes Federation) em 1991 como um meio de aumentar a conscientização global sobre o Diabetes e hoje é realizado em 181 países. É uma oportunidade de chamar atenção do público e autoridades de saúde para os problemas desta grave enfermidade que está em crescimento em todo o mundo, sendo que a  previsão de 440 milhões de pessoas com Diabetes para o ano de 2025 exige a necessidade urgente de melhorar a conscientização sobre a doença, e a data é a oportunidade de unir esforços para consegui-lo.

Sobre Diabetes: Devemos chamar a atenção para o número cada vez maior de pessoas que têm dificuldade em conseguir o tratamento adequado, tanto em países desenvolvidos quanto naqueles em desenvolvimento, salientando que isso ocorre ou por estarem fora dos sistemas de saúde ou, por alguma razão, terem dificuldades no acesso ou desconhecimento dos serviços que estão à sua disposição., por causa disso citamos alguns dados que tornam a situação mais preocupante:

  • A IDF estima que o número de pessoas com Diabetes em todo o mundo chegue a 440 milhões em 2025, frisando que deste total, 80% viverão em países pobres, além disso na maior parte desses países, há pouco ou nenhum acesso a tratamento que podem ajudar no controle da Diabetes e até mesmo a salvar a vida de quem tem a doença.
  • A cada dez segundos uma pessoa morre no mundo em consequência das complicações do Diabetes – são 4 milhões de mortes por ano, salientando que pelo menos uma em cada dez mortes entre adultos de 35 a 64 anos ocorre em decorrência disso.
  • No Brasil estima-se que existam cerca de 16 milhões de portadores de Diabetes, estando diagnosticados aproximadamente 8 milhões.
  • A população mundial está envelhecendo – a expectativa de vida no Brasil passou de 62 anos, em 1980, para 71 anos, nos dias de hoje, sendo muito importante informar que o Diabetes e suas complicações são mais frequentes em idosos – se os sistemas de saúde não se prepararem adequadamente, uma idade avançada pode se tornar sinônimo de muitos problemas.
  • No Brasil, pesquisa realizada em 2006 mostrou que os portadores de Diabetes da Rede SUS,  descompensados, quando submetidos ao tratamento adequado com endocrinologista e equipe multiprofissional: enfermeiros, nutricionistas, psicólogos e tendo acesso a gratuidade a medicação e monitorização (glicosímetros, etc), tiveram a sua doença muito melhor controlada após 6 meses do tratamento, ou seja o melhor controle resulta em menor complicação.

Uma observação extremamente importante  é de que o Diabetes caracteriza-se pela deficiência na produção de insulina pelo pâncreas, uma substância que permite o aproveitamento da glicose (açúcar) contida nos alimentos para que ela possa ser transportada para dentro das células, sendo transformada em energia, e se a glicose não é “absorvida”, fica presente em grande quantidade  na corrente sanguínea, o que, em níveis altos durante muito tempo, ocasiona as complicações do Diabetes, sendo que as mais frequentes são as doenças cardíacas (coronariopatias), renais (hipertensão arterial e insuficiência renal), cegueira (retinopatia) e amputação de membros (neuropatias e trombose) são as mais comuns, sendo que por causa disso a detecção precoce é vital, ou seja as campanhas de detecção para a população são ferramentas que ajudam a descobrir casos de Diabetes e prevenir complicações, em lugar de encontrar a doença por meio das complicações já instaladas – levando a um impacto muito maior, não só sobre a qualidade de vida do indivíduo mas também sobre a sociedade em geral, em termos sócio-econômicos.

A IDF e a ONU apadrinharam a campanha do DIA MUNDIAL DO DIABETES  em todo o mundo e entre os vários objetivos está o de iluminar com luz azul, durante o mês de Novembro, ao menos 500 monumentos ícones em todo o mundo, como é o caso do Cristo Redentor, que já iluminamos desde 2007, e que também iluminaremos neste ano.

Os organizadores também pretendem chegar a 500 mil casas e entidades particulares, dessa forma se  conseguirmos a adesão da imprensa para divulgar esta ação, poderemos alcançar um número recorde em nosso país.

É muito importante salientar que o Dia Mundial do Diabetes Iluminado de Azul, e uma conclamação a todos que desejam lutar pelo Diabetes, para que iluminem de azul suas casas, seus locais de trabalho, os edifícios de seus escritórios pelo Dia Mundial do Diabetes.

A todos os políticos e responsáveis por prédios públicos, que iluminem seus gabinetes, os monumentos de sua cidade e todos os locais públicos possíveis.

Ao escurecer do dia 31 de outubro, até o final da noite de 30 de novembro vamos nos juntar à esta ação mundial e iluminar o Brasil de azul pelo Diabetes.

Vamos também nos vestir de azul no dia 14 de novembro para celebrar o Dia Mundial do Diabetes que foi criado em 1991 pela IDF – International Diabetes Federation e Organização Mundial de Saúde (OMS) como resposta ao preocupante aumento da ameaça do Diabetes em todo o mundo.

Em 2007, o Dia Mundial do Diabetes passou a ser um Dia Oficial das Nações Unidas como resultado da resolução 61/225. Esta resolução convida todos os Estados membros a participar do Dia Mundial do Diabetes e a prestar atenção à necessidade de educação e conscientização requerida para enfrentar a crescente epidemia de Diabetes.

O Dia Mundial do Diabetes é um evento mundial que une milhões de pessoas em mais de 181 países para aumentar a conscientização sobre o Diabetes. Numerosas ações locais e nacionais são realizadas por organização de indivíduos interessados e preocupados com a causa do Diabetes.

Nos últimos anos a IDF convidou a todos e teve respostas de inúmeras cidades, em muitos países de todo o mundo para a iluminação em azul de lugares emblemáticos, monumentos, edifícios e casas particulares para marcar o Dia Mundial do Diabetes.

Mais de 1.500 monumentos foram iluminados em azul em 2018 e neste ano se espera contar com muito mais adesões.

Queremos lembrar que o Diabetes é uma das maiores causas de cegueira, doença renal, doença cardiovascular, infarto e amputações, além do que o número de pessoas que vivem com Diabetes tem aumentado consideravelmente nos últimos 30 anos.

Em 1985 se estimava 30 milhões de pessoas com Diabetes no mundo, curiosamente uma década depois, este número aumentou para 150 milhões, hoje, de acordo com a IDF o número passa de 300 milhões, por isso a menos que se estabeleçam programas de prevenção e controle, calcula-se que para 2025 este número aumentará até 440 milhões.

– A cada 10 segundos, duas pessoas ficam diabéticas.
– Se não houver medidas urgentes, os sistemas de saúde ficarão saturados.
– A prevenção do Diabetes é simples e de custo efetivo
– A cada ano 4 milhões de pessoas morrem por Diabetes, mais da metade dessas mortes poderiam ser prevenidas.
– O Diabetes mata tanto quanto a AIDS
– O Diabetes deve ser tratado por uma equipe multidisciplinar e multiprofissional
– É importante conhecer os sinais do Diabetes, por que um diagnóstico precoce salva vidas.
– Todas as esferas sociais devem atuar juntas: governo, sociedade civil, empresas, entidades particulares e pessoas devem unir forças para vencer o Diabetes.
– As pessoas do grupo de risco devem realizar testes e procurar o diagnóstico, iniciando atividades físicas e redução de peso diminuem o risco de desenvolver Diabetes em até 40%.
– Quem tem Diabetes deve visitar seu endocrinologista frequentemente, para manter sua glicemia controlada e prevenir as complicações decorrentes do mau controle.
– O Diabetes Mellitus tipo 1 vem aumentando 3% a cada ano.
– Curiosamente o Diabetes Mellitus Tipo 2 em crianças vem aumentando consideravelmente.

Sinais e sintomas do Diabetes

– urina frequente
– sede excessiva
– aumento da fome
– perda de peso
– cansaço
– falta de interesse e concentração
– vômito e dor de estômago
– formigamento nos pés e mãos
– visão embaçada
– infecções frequentes
– cicatrização lenta

Fatores de risco para Diabetes Mellitus

– obesidade e sobrepeso
– falta de exercício (sedentarismo)
– identificação prévia de intolerância à glicose
– dieta não saudável
– envelhecimento
– pressão e colesterol altos
– histórico familiar de Diabetes
– histórico de diabetes gestacional
– etnia (asiáticos, hispanos, indígenas e afro americanos)

A carga do Diabetes sobre indivíduo e famílias não é somente financeira, mas também, a ansiedade e a redução da qualidade de vida tem um impacto devastador. O Diabetes tem um custo de tratamento de centenas de bilhões de dólares a cada ano, porém o maior custo, provem das incapacitações e mortes precoces.

As mudanças de estilo de vida podem reduzir as epidemias de obesidade e Diabetes, e para podermos fazer frente a este desafio é necessário um esforço conjunto de governo, sociedade civil e setor privado.

É importante ajudar pessoas com Diabetes a adquirir o conhecimento e as aptidões para controlar sua doença.

Vamos participar da Caminhada do Dia Mundial do Diabetes, compareça à Praça Central da sede da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil (antiga Praça do Mini-Golf), às 15h do dia 30 de Novembro de 2019 e colabore com a sociedade para ajudar no combate da falta de esclarecimento da população do que é o Diabetes, de como podemos evitá-lo e como conduzir melhor o seu tratamento.

Um boa Semana com muita paz e bastante harmonia em sua vida com sua Família.

Aguardo vocês no sábado em Nossa IX Caminhada do Dia Mundial do Diabetes,

Abraços Fraternos Prezados Leitores,

MAKTUB.

Comentários