JOÃO ALVES ESTÁ RETICENTE

0

O presidente do DEM (ex-PFL), deputado Rodrigo Maia (RJ), disse ontem que o seu partido deverá lançar nomes de peso para vencer as eleições municipais deste ano em 14 capitais brasileiras, entre elas Aracaju. A lista de capitais que alimenta os sonhos do DEM é formada por: Porto Alegre, Florianópolis, Salvador, Aracaju, Recife, Fortaleza, Belém, Palmas, Boa Vista, Macapá, Manaus, Belo Horizonte, além do Rio e de São Paulo.

Mas, pelo visto, o deputado carioca esqueceu-se, em sua análise, de uma coisinha simples, porém fundamental em um pleito: para ganhar eleição é preciso, antes de tudo, ter nomes com densidade eleitoral, dispostos a participar do embate. Sem candidatos fortes e dispostos, nada feito.

E
m Aracaju, por exemplo, o DEM vai ter que fazer muita pressão para que o ex-governador João Alves filho assuma uma candidatura a prefeito. João Alves sabe como ninguém que a capital sempre fora uma grande incógnita em sua carreira política, apesar de todos os seus esforços em conquistá-la. E está pra lá de reticente, diante do histórico de derrotas sofridas na capital.

Na última eleição, em 2006, nem mesmo a lembrança da administração pífia do então prefeito Marcelo Déda e os vários milhões investidos por ele – João – em obras de infra-estrutura na cidade foram capazes de evitar uma derrota por 37 mil votos em Aracaju. É bem verdade que outros fatores também contribuíram para que isso acontecesse, mas o histórico eleitoral assusta e o leva a uma profunda reflexão. Afinal, perder, agora, para qualquer que seja o candidato, seria literalmente o fim.


 

CURTISSÍMAS

 

* As cinzas que os cristãos católicos de todo o mundo receberam ontem na testa foi um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida. Uma recordação para a passageira, transitória e efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte. Mas no Brasil tudo é diferente. Em um ano eleitoral, por exemplo, para postulantes a cargo eletivo, a quarta-feira de cinzas simboliza tão somente o momento em que os fiéis  – hoje por demais incrédulos quanto às boas intenções dos nossos políticos – poderão vê-los nas catedrais e igrejas a desfilar “crenças”, sorrisos e simpatias. O Brasil é um dos poucos lugares do mundo onde, de maneira inversa, as cinzas dão lugar às fogueiras… Das vaidades e do oportunismo. Será que os nossos políticos não se “mancam” nunca? 

 

* Diferente de muitos políticos sergipanos de sua faixa etária, completamente avessos ao computador, o senador Valadares tem se mostrado um político moderno, up-to-date. Valadares costuma acompanhar as notícias ao longo do dia pela internet e, inclusive, já lançou até um blog onde, diariamente, faz comentários exclusivos sobre os mais variados temas. O endereço do blog é : http://acvaladares.blogspot.com/

 

* A pauta de 2008 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) promete emoções fortes para políticos de todas as grandezas. A corte vai apreciar pedidos de cassação do mandato de 46 deputados federais, sete governadores e cinco senadores. No total, 58 autoridades públicas estão na berlinda. Em discussão, estarão denúncias de abuso de poder econômico e político, compra de votos e propaganda ilegal. O governador Marcelo Déda está entre eles.

 

* Desde ontem, os médicos do município de Aracaju paralisaram as atividades por tempo indeterminado. Mas em assembléia marcada para esta quinta-feira, a categoria espera receber um sinal de boa vontade do prefeito Edvaldo Nogueira para acabar, de pronto, com o movimento. É que o presidente do Sindicato dos Médicos, José Meneses, acredita piamente no velho ditado: “Enquanto há vida, há esperança”.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários