Lula, Déda e Sergipe

0

   Este jornalista tem várias divergências com a forma que o Governo Federal atua em algumas áreas importantes. Exemplos claros: o tratamento dado ao servidor público federal; o sucateamento da Universidade pública (não adianta só lançar novo campus e não fortalecer os existentes);  a transposição do rio São Francisco e, mais recentemente a demora para resolver o caos aéreo que já dura quase um ano e somente agora medidas concretas vêm sendo tomadas depois do acidente que vitimou 200 pessoas.

  O próprio presidente Lula sabe que apesar das pesquisas continuarem colocando que ele está bem na opinião pública, a situação está piorando a cada dia. A agenda que ele tinha no Sul do país foi cancelada e Lula resolveu antecipar o anúncio do PAC no Nordeste. Mesmo assim teve que ouvir algumas vaias em Aracaju ontem, 26, e manifestações de servidores públicos federais e universitários.

   O volume de recursos que será aplicado em Sergipe, cerca de R$ 400 milhões é realmente histórico. O governador Marcelo Déda conseguiu capitanear  o que sempre pregou na campanha eleitoral da necessidade de uma união entre os governos nas três esferas para que atraísse recursos e o desenvolvimento para os sergipanos. Resta agora que os recursos comecem a chegar de fato para que as obras virem realidade.

   Outro ponto importante no discurso do governador foi à perspectiva de contemplar os pequenos municípios. Déda bate nesta tecla porque sabe da necessidade de injetar recursos no interior, fortalecendo os municípios, principalmente os pequenos. E os prefeitos parecem que tem noção desta luta, porque cerca de 60 deles estiveram presentes na solenidade ontem no CIC. Sem falar no prefeito Edvaldo Nogueira que terá cerca de R$ 100 milhões e, pelos discursos, teve a certeza que seu nome será referendado como candidato a prefeito do grupo da situação.

  E para não perder a oportunidade o governador Marcelo Déda ao citar as autoridades presentes deu um recado a Lula. Citou José Eduardo Dutra como ex-presidente da Petrobrás e disse que espera que em breve o mesmo não seja citado mais como ex, mas como um integrante do Governo Federal. Déda e José Eduardo esperam há alguns meses a nomeação do ex-senador para a BR Distribuidora. A desculpa de Lula agora é porque o ministro da área ainda não foi indicado.

 

Almoço restrito no Palácio de Veraneio

Por exigência do governador Marcelo Déda toda vez que uma autoridade é recebida para almoço ou jantar no Palácio de Veraneio são servidos pratos regionais. Ontem, 26, o presidente Lula teve no cardápio, risoto de frango caipira, carne do sol  e picanha. De sobremesa, doce de caju e doce de leite. Do almoço participaram além do governador, o secretário Oliveira Junior, o prefeito Edvaldo Nogueira, o presidente da AL, Ulices Andrade, o senador Valadares, José Eduardo Dutra, Silvio Santos e o representante do TJ, Cláudio Déda.Dois parlamentares da Paraíba também estavam na comitiva. As três filhas e o filho mais novo de Déda, tiraram fotos com Lula. O avião de Lula saiu de Aracaju para João Pessoa às 14h30, como estava estabelecido na agenda presidencial. De João Pessoa o presidente iria para Natal. Já Marcelo Déda foi para a procissão de Simão Dias.

 

Pavilhão de exposições transformado em auditório

Chamou a atenção da comitiva do presidente à organização do CIC em Aracaju. O pavilhão de exposições foi transformado em um gigantesco auditório, com oito telões e ventiladores possantes umidificadores de ar que diminuíram o desconforto do local. O PAC é anunciado em ambientes fechados, mas no pavilhão foi possível transformar um ambiente semi-aberto em um grande auditório.

 

 

Seixas Dória bastante emocionado

O ex-governador Seixas Dória, ao lado de familiares, estava bastante emocionado ontem, 26, ao receber a medalha da Ordem do Mérito Nacional das mãos do presidente Lula. A cerimônia ocorreu numa sala reservada no Centro de Convenções de Sergipe, antes de inicio da solenidade do anúncio de obras do PAC. A imprensa não acompanhou a entrega, porque no mesmo momento ocorria uma entrevista coletiva com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

 

Vaias e Olê, Olê, Olê, Olá, Lula, Lula

Deu na FSP de hoje,27: “Em Aracaju, primeira cidade que visitou ontem, 26, Lula foi vaiado duas vezes por aproximadamente 40 pessoas -entre um público de 4.000-, majoritariamente funcionários do Incra. O constrangimento só não foi maior porque o grupo pró-Lula, convidado ao evento e em número bastante superior ao dos críticos, abafou o protesto com aplausos e gritos de “Olê, Olê, Olê, Olá, Lula, Lula”. O presidente já havia sido vaiado na abertura dos jogos Pan-Americanos, em 13 de julho, no Rio. Ontem no evento só entrou quem tinha convite – a maioria servidores das secretarias do Estado e da prefeitura que vestiam camisetas de cortesia. Os manifestantes levantaram uma faixa onde estava escrito “Lula traidor”, mas ela foi logo arrancada por um segurança da Presidência. Do lado de fora do centro de convenções um grupo de cerca de cem universitários, em greve, gritava palavras de ordem contra o presidente”.

 

 

Apoio à transposição

Depois de Aracaju, Lula viajou a João Pessoa (PB) lá pediu apoio à transposição. Leia trecho de matéria da FSP de hoje, 27: “Ao final do discurso, pediu apoio à transposição do rio São Francisco. “Nós não aceitamos que as pessoas digam: vai custar R$ 6 bilhões. Que custe sete, oito”, declarou. “Eu estou vendo gente ser contra. A gente visita os Estados, e eles nunca fizeram um centavo de investimento para evitar que o esgoto da sua cidade fosse jogado no rio São Francisco.”

 

Esgotamento sanitário e ligações de água

Dos R$ 303,4 milhões que serão investidos em Sergipe no saneamento básico, R$ 200 milhões serão destinados para a construção da barragem e da Estação de Tratamento de Água do Rio Poxim. Em Nossa Senhora do Socorro, serão investidos R$ 20 milhões para a ampliação das redes de esgoto e projeto de Revitalização da Bacia do Rio Sergipe. Na capital, R$ 83,4 milhões ficarão para a ampliação do sistema de esgotamento sanitário e das ligações domiciliares nos bairros Atalaia, Coroa do Meio, São Conrado, Grageru, Índio Palentin, Ponto Novo, Barra dos Coqueiros, Sol Nascente e Castelo Branco.

 

Concurso da Sead estimula falta de estudo

No ano passado este espaço, por várias vezes, publicou criticas de leitores protestando contra o concurso da Secretaria da Administração oferecer o mesmo salário para nível médio e fundamental. Na época este colunista comentou que parecia que o Governo  passava a mensagem de que em Sergipe não precisa estudar, afinal de contas cargos de nível médio e fundamental eram oferecidos com o mesmo salário. Quem ler o novo edital verifica que a distorção continua. Ainda há tempo para uma retificação no edital para corrigir este erro.

 

Jogada política contra o prefeito

Tem um radialista das manhãs que vêm apresentando denúncias de não atendimento ou de mau atendimento por parte do SAMU, com supostos denunciantes ao vivo,  mas a Coordenação já conseguiu identificar que é jogada política contra o Prefeito, já que nenhuma das denúncias apresentadas no seu programa tinham existido e pelo fato de nunca conseguirem espaço para falar no momento das denúncias apuradas como falsas. Que vergonha!

 

Guarda da Cptran critica motorista por causa dos 60

Uma cena hilária. Um motorista ontem passava pela ponte da Coroa do Meio, sentido shopping Rio Mar/centro, aos 60 quilômetros quando atrás do veículo dele um guarda numa moto da Cptran buzina desesperado pedindo que o mesmo saísse do caminho. O motorista abriu o vidro e explicou que estava dirigindo aos 60 quilômetros. Mas o guarda não aceitou. Como a moto tem chapa especial e não é multada, cabe a Prefeitura encontrar uma maneira…

 

Invasão no Porto Dantas

De uma leitora: “Você já passou no Porto Dantas nestes últimos meses?  A favela aumenta galopantemente a cada dia, tem casebre que já virou chácara, mas o que é de admirar é que a Energipe de certa forma já oficializou a moradia daqueles invasores. Todas as casas possuem agora um contador de energia na porta.  Uma cena horrorosa, além da favela, é aquele monte de fio atravessando a rua. Quando será que vão fazer a instalação da água do Deso?”

 

Movimento Negro Unificado

O Movimento Negro Unificado realiza, no próximo sábado, 28, o I Axé Forró da Cidade de Laranjeiras. O evento acontece a partir das 21h no Centro de Cultura do município, localizado no Centro da Cidade, próximo à rodoviária. A animação da festa fica por conta das bandas Kriptonia do Samba, do axé da baiana Kiribamba e do forrozeiro Messias dos oito baixos.Toda a renda arrecadada na festa será revertida para a instituição. Cerca de 90% dos recursos será aplicado no desenvolvimento de oficinas educativas e projetos de cultura voltados para famílias da comunidade Manoel Preto. A idéia é oferecer oportunidades de geração de renda e cidadania para integrantes da comunidade.Pioneiro no desenvolvimento de atividades relacionadas à questão racial em Sergipe, o Movimento Negro Unificado atua há 29 anos na articulação da causa. O principal intuito é discutir a questão racial com as comunidades através do viés político, além de cobrar políticas públicas para a população negra.As sedes do Movimento Negro Unificado e do Instituto Zélia Gonzáles ficam localizadas na Rua Dom Querino, no. 79, Bairro Santo Antônio.

 

Leitor defende feriados

De um leitor: Acredito, como a maioria dos sergipanos, que se o governador Marcelo Déda não sacramentar os feriados de São João e de São Pedro, será uma incoerência, uma hipocrisia. Senão vejamos: – esses dois dias já são um “meio feriado”. O absenteísmo atinge a índices bastante elevados, inclusive, os governos estadual e municipal, invariavelmente, decretam o maroto “ponto facultativo”; – os feriados, aliados, a uma boa estratégia de marketing, incrementam o lazer, o dolce farnienti, que fortalece um outro vetor da economia, o dos serviços: restaurantes, bares, táxis, etc. coisa e tal. Então, não existe prejuízo – o comércio lojista, os shoppings, não faturam, mas até economizam em energia, água, vale transporte e estão livres dos riscos de bombas e bêbedos; – inevitavelmente, temos de recorrer ao exemplo: na Bahia, lojista, empresário, supermercadista algum reclamar de uma semana (ou mais) de Carnaval; – caso não sancione os feriados juninos, por coerência, o governador – e o prefeito – não pode mais decretar ponto facultativo nesses dois dias e, ainda, tem de expurgar muitos dos feriados já decretados”.

 

Balança Comercial do Agronegócio Sergipano I

Artigo do superintendente do BNB em Sergipe, Saumíneo da Silva Nascimento: “No primeiro semestre de 2007, as exportações do agronegócio totalizaram 26,752 bilhões, 25,3% acima do valor exportado no primeiro semestre de 2006. Destaque para as exportações de carnes que  acumuladas nos últimos 12 meses superam pela primeira vez a cifra de US$ 10 bilhões. As exportações do agronegócio sergipano no período no 1º semestre de 2007, totalizaram US$ 47.444.670, o que representou um crescimento de 173,34% em relação ao mesmo período do ano anterior. As importações cresceram menos, 11,33%, alcançando US$ 14.873.924. A balança comercial do agronegócio sergipano, registrou superávit de US$ 29.570.746. Entre os estados exportadores Sergipe passou da 24ª para a 22ª posição; já nas importações a posição de Sergipe declinou da 17ª posição para a 18ª posição, vide tabelas adiante. A participação de Sergipe nas exportações do agronegócio brasileiro no 1º semestre de 2007 foi de 0,18%, já no mesmo período de 2006 foi de 0,08%. Nas importações a participação de Sergipe no 1º semestre de 2007 foi de 0,38%, percentual inferior ao do mesmo período de 2006 que foi de 0,45%”.

 

Balança Comercial do Agronegócio Sergipano II

Continua Saumíneo no artigo: “Os setores que mais contribuíram em valor absoluto para o aumento das exportações do agronegócio sergipano sucos de laranja, sucos de abacaxi e de diversas outras frutas, óleo de essências de laranja, couro e pele de bovinos, vestuário e produtos têxteis, etc. Nas importações os principais produtos comprados pelos sergipanos foram: trigo, peixes (bacalhau, filés de peixes congelados e sardinhas), fibras e produtos têxteis, produtos florestais, frutas e diversos outros produtos de origem vegetal. O ponto importante é que a balança do agronegócio sergipano agora é superavitária, e um fator que contribuiu para esta reversão, foi o crescimento das exportações da citricultura, como Sergipe é o segundo principal exportador do país, houve um benefício para o estado, no avanço que o Brasil conseguiu com novos mercados para este produto. A expansão das exportações brasileiras de sucos de laranja no decorrer do 1º semestre de 2007 foi de 85,24%, já o Estado de Sergipe conseguiu evoluir em 460% os valores exportados com suco de laranja, cabendo comentar que a evolução na exportação física foi de 285%, ou seja, o crescimento das exportações sergipanas de suco de laranja foi decorrência também e de forma especial, da melhoria dos preços internacionais para o produto.  Sobre os principais destinos das exportações de sucos de laranja do Brasil, os principais países de destino foram : Bélgica, Holanda, Estados Unidos, Japão e China”.

 

Frase do Dia

“Existe um tempo certo para cada coisa, momento oportuno para cada propósito debaixo do Sol: Tempo de nascer, tempo de morrer; tempo de plantar, tempo de colher”. Eclesiastes 3:1-2.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários