Mandei Deus ir embora – Araripe Coutinho

0

 

 

 

 

Araripe Coutinho

 

Mandei Deus ir embora…

 

 

Todas as pessoas que nos rodeiam são Deus. Isso está escrito em muitos lugares. Todos que chegam à nossa porta, à nossa casa, diz: “ele é tão bonzinho. Todos são tão maravilhosos”. Mas você não presta. Humilha as pessoas. Não reconhece a ninguém. Então você diz: “more com eles, leve-os pra sua casa. Minha mulher, meus filhos, a empregada – todos – leve e fique uma semana com eles.’’As pessoas riem, mas não têm coragem de levar ninguém.

Todos os meus amigos têm sido campeões em tudo – diz Fernando Pessoa. “Nunca conheci ninguém que tivesse levado porrada”. Você acorda, o amigo veio de táxi e quer que você pague a corrida, o seu cd desaparece e o amigo comunica que o levou para ouvir, o amigo oferece um relógio para você apresentar alguém para comprar e o relógio é roubado e você vai parar  na primeira  página como ladrão. Então as pessoas dizem “mas você, tão inteligente, tão sagaz, tão vivo, não sabia que era roubado. Você diz: não! Como? Todos perguntam. Você é ladrão. Porque, na verdade, todos querem que você seja ladrão e daí. A justiça te inocenta, mas para as pessoas você é ladrão e acabou. Amigos são complicados. Haverá aquele que dirá: os meus amigos não são assim, não. Ninguém pede para pagar a luz, ninguém pede dinheiro emprestado e não paga, ninguém pede o celular e passa horas, horrores no interurbano. Amigo dos outros são sempre horríveis, mas os nossos são divinos. Porque sempre sabemos escolher as amizades. Mas o outro, não. Existe coisa mais ridícula do que “diga com quem andas, que eu te direi, quem és.” Ou ainda “quem com porcos se mistura, farelos come”. O pastor da Igreja Quadrangular diz que devemos sair da nossa área de conforto. Expulsar estes deuses da nossa vida. Ter coragem para isso. Eles são éticos, certos, corretos, honestos, humanos, solidários, incapazes de uma queda, um escorregão, um tropeço. Dormem cedo, não bebem, não fumam, não lêem livros negativos, adoram livros de auto-ajuda, adoram tarô, horóscopo,  mapa astral, cabala. Adoram mensagem por telefone, johrei, reiki, congressos de psicanálise. Adoram. Estão sempre à postos para dizer: “afaste-se dele. Ele é o cão. É um veado. Uma puta. Não tem onde cair morto. Eu não te disse. Olha aí. Ele vai acabar sozinho. Veja: ele já saiu da Secretaria de Cultura.(Zé Carlos exonerou mais cinqüenta!). Ele não pára em lugar nenhum. Ele não presta. Adora aparecer! É ladrão. É falso. Mau agradecido.” Por isso, nesta manhã resolvi mandar Deus embora. Todas essas pessoas perfeitas são Deus. José Carlos Teixeira exonera as pessoas e diz “se vire, você não vivia sem esse dinheiro daqui?(do salário)” . Liga pra pessoa que o criticou e chama de “sacana, que sacanagem é esta? Aos gritos”  e todo mês recebe o salário polpudo de Secretário de Estado e traz Teatro de Praga,Coro de Praga, Balé da Dinamarca e não tem ninguém, ninguém para dizer não! Que os artistas estão a morrer de fome, de peste bubônica, de esturpor? Daí que mandei também este Deus ir embora. Estou mandando outros, cem deles. Deuses santos. Do pau oco. Que cospem na nossa cara, verdadeiros déspotas, santificados às custas da miséria alheia, mephistos. Não há um inimigo meu que não seja um idiota. Completo. Estou mandando todos esses santos pro inferno. Mandando deus embora.  Estes deuses dos tapinhas nas costas, dos elogios de microfone, dos votos de louvor e do plano funerário pelas suas costas. A vida só muda assim. Mandemos todos esses deuses embora. Porque Deus mesmo, o criador de tudo, o Onipotente, o Universo,diz Ele mesmo que um dia “vomitará os mornos.”  Imagine eu, um pobre pecador.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários