Mercados abandonados

0

Comerciantes do mercado Albano Franco ameaçam paralisar as atividades por um dia como forma de protestar contra a violência no local. Mas, os roubos, furtos e até assassinatos, como o ocorrido ontem, não são os únicos problemas de quem trabalha ou freqüenta os mercados centrais de Aracaju. Recuperados em 1999, pela administração do prefeito João Gama (PMDB), aqueles centros de comercialização estão entregues às baratas. Os mercados estão sujos, cheios de usuários de drogas e marginais prontos para avançar na bolsa dos menos precavidos. A sujeira atrai ratos e a estrutura dos antigos prédios carece de reformas urgentes para que o local recupere a beleza que tanto encheu de orgulho os aracajuanos quando foi reformado. O desprezo dos mercados é uma pequena mostra de como a administração do prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B) cuida mal do patrimônio dos aracajuanos. Lastimável! 

Vivas e vaias 

Teve de tudo ontem, na festa de diplomação dos eleitos em outubro passado. Partidários do governador Marcelo Déda (PT) o aplaudiram muito quando ele foi chamado para receber o diploma. Os mesmos que bateram palmas para o petista, vaiaram os oposicionistas Mendonça Prado (DEM), Venâncio Fonseca (PP) e Augusto Bezerra (DEM). Os três nem ligaram para os apupos. Após receberem seus diplomas, Fonseca e Bezerra levantaram, respectivamente, cinco e três dedos para indicar o número dos mandatos que já conquistaram. 

Arquivado 

O Tribunal Regional Eleitoral arquivou ontem o processo aberto para apurar um almoço oferecido em Palácio pelo governador Marcelo Déda (PT). O Ministério Público Eleitoral denunciou o petista sob a alegação de que o ‘rega-bofe’ objetivou angariar apoio político para a reeleição do petista. Os magistrados do TRE não enxergaram a denunciada irregularidade política e arquivaram o processo. Seguramente, o Ministério Público vai recorrer contra o arquivamento. 

Na espera 

Espera-se para qualquer momento a confirmação, pela presidenta eleita Dilma Rousseff (PT) da professora Lúcia Falcon como ministra do desenvolvimento agrário. O nome dela foi apresentado pelo governador Marcelo Déda, tendo recebido o apoio do governador baiano Jaques Wagner (PT), do MST e da bancada nordestina. Lúcia, inclusive, já foi recebida pela sucessora do presidente Lula. Aguardemos, portanto! 

Sem pressa 

Após receber o diploma como 1º suplente de senador, o presidente nacional do PT, Zé Eduardo Dutra, disse que não há sangria desatava sobre o seu futuro no governo de Dilma Rousseff. É que muita gente já não acredita na hipótese de o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) aceitar o convite para assumir um ministério visando abrir vaga para Dutra no Senado. “Isso não é uma preocupação minha nem do PT”, disse Dutra. Segundo ele, o partido elegeu 15 senadores e todos estão aptos para ser líder do governo. 

Unha e carne 

“Conheço o governador anterior e ele me disse que podemos fazer mais a partir de janeiro, até porque o alicerce para o desenvolvimento de Sergipe já foi construído”. A afirmação foi feita por Marcelo Déda para explicar que seu 2º mandato será mais fácil do que o 1º, que termina no próximo dia 31. Segundo ele, uma das prioridades será a saúde: “Já fizemos os investimento e agora vamos focar na melhoria do atendimento”, promete. 

Comes e bebes 

Está marcado para 12h30 de hoje o almoço do governador Marcelo Déda com a imprensa sergipana. Será no Palácio de Veraneio e, para evitar os bajuladores, foram distribuídos convites com os jornalistas e radialistas. Durante o rega-bofe, Déda anunciará os nomes de alguns futuros auxiliares. Ele já adiantou, contudo, que não está com pressa para mexer na equipe. Isso quer dizer que muita gente vai passar o Natal e virar o ano à base de lexotan. Que sofrimento! 

Festa de arromba 

Após ser diplomado como o deputado federal mais votado de Sergipe, Rogério Carvalho (PT) deslocou-se para o Iate Clube de Aracaju, onde amigos e correligionários o aguardam para comemorar. A festa teve razão de ser: é que, diferente dos demais eleitos, Rogério não festejou a vitória em outubro porque sua candidatura foi liminarmente impugnada, só tendo sido considerada legal pelo Tribunal Superior Eleitoral na última terça-feira. 

Atentado 

Lastimável o atentado praticado na madrugada de hoje, em Itaporanga, contra o radialista Wilton Andrade. A vítima, que escapou ilesa, conta que dois homens atiraram contra a sua residência e, em seguida, jogaram gasolina na garagem e atearam fogo no carro. Desesperado com as chamas, Wilton abriu o portão e conseguiu empurrar o carro para fora. Ele disse suspeitar de um tal de “Bico de Pato”, que dirige o carro de som da Prefeitura de Itaporanga D`Ajuda, e de “Fabrício”, motorista de uma ambulância do Município.  

Do baú político 

Em 1989, o deputado estadual Chico de Miguel (PFL) precisou se licenciar para tratamento de saúde. Ficou surpreso, no entanto, ao ser informado que para obter a licença precisava antes passar por uma junta médica, coisa nunca vista na Assembléia. O verdadeiro motivo não era saber se o pefelista realmente estava doente, mas impedir que o suplente Nelson Araújo (PMDB), critico radical do governo, assumisse por quatro meses. A tal junta entendeu que três meses de licença seriam suficientes para a recuperação de Chico de Miguel. E por que 90 e não 120 dias? Porque o suplente só assume quando o titular se afasta por, no mínimo, quatro meses. Insatisfeito, Nelson Araújo recorreu à Justiça que concedeu liminar autorizando a licença de 120 dias para Chico de Miguel e determinou a imediata posse do suplente. O peemedebista passou quatro meses infernizando, com suas críticas fundamentadas, o governador Antônio Carlos Valadares e o ministro do Interior João Alves Filho. 

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários