MP, Deso e a falta de transparência

0

É preciso analisar de vários ângulos a decisão do Ministério Público Estadual em ingressar com uma ação civil pública contra o reajuste de 11,86% aplicado pela Deso. O MP constatou algumas irregularidades na planilha, entre elas, a inclusão de um percentual de quase 12% por conta do alto percentual de inadimplência. Ora se você presta um serviço e o cliente não paga deve acionar a Justiça. Mas vários segmentos administrativos trabalham com um percentual de inadimplência, que é normal. É preciso coragem para cobrar, não dos pequenos, mas dos grandes empresários e fazendeiros. Por outro lado, o MP e o TC deixaram a desejar quando em 2006 não fizeram nada para conter a ânsia de empréstimos tomados pela diretoria anterior da Deso e as denúncias publicadas na imprensa que hoje refletem diretamente na situação financeira da empresa.


Porém, o principal problema da Deso não é a tarifa. Quando assumiu a Deso a atual diretoria anunciou um déficit de quase R$ 1 milhão mensais, por conta principalmente dos empréstimos realizados no ano de 2006, em plena campanha eleitoral. A solução mais correta é abrir a “caixa preta” da Deso para a sociedade. É preciso mostrar a sangria que foi praticada nos últimos anos na empresa. Que é inclusive furto de alguns inquéritos administrativos com decisões de demissões de servidores que tramitam na Justiça. Inclusive dois deles ligados aos deputados João das Graças e César Mandarino.


Aliás, este jornalista tem conhecimento que a atuação pífia da direção da Deso em mostrar para sociedade sergipana de uma forma transparente a realidade financeira, ou melhor, o “rombo” deixado pela diretoria anterior, não vem agradando a setores do Palácio de Despacho. Essa falta de transparência passa a impressão para a sociedade e para a imprensa que o governador fez um acordo colocando “panos quentes” em um dos maiores escândalos do governo anterior. É preciso deixar claro que o deputado estadual Cesar Mandarino, do PSC, hoje “neo-aliado” do atual governo, tinha o irmão Vitor Mandarino, na presidência da Deso. Ou seja, sem transparência e sem mostrar o “rombo” deixado na Deso passa a impressão que o governador vai abrir mão de mostrar para a sociedade a real situação da Deso por conta dos novos aliados? Outra pergunta: como anda a auditoria contratada depois de tanta polêmica com o Tribunal de Contas?


O consumidor não pode pagar o “pato”. O certo é que o governo do Estado precisa “desnudar” a Deso e mostrar quantos milhões foram “sangrados” nos últimos anos da empresa. Tem que acionar por improbidade administrativa todos os envolvidos, que sejam “neo-aliados” ou não. Que eles percam os direitos políticos e devolvam aos cofres públicos tudo que a auditoria está encontrando de irregularidade. Deixar o consumidor pagar “o pato” não é mudança. Mudança é denunciar os responsáveis pelo sucateamento da Deso. Doa a quem doer e se necessário, cortando na própria carne.


Cadê a indústria de São Cristóvão?

No final do ano passado o Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, anunciou três novas empresas. Duas delas, a da Maratá de beneficiamento de milho e a destilaria de etanol da Samam, estão em fase de implantação, mas a empresa baiana anunciada para o município de São Cristóvão ainda não apareceu. Será que o empresário baiano da Superflex (móveis e estofados) recuou depois de assinar o protocolo de intenções? A população de São Cristóvão aguarda com ansiedade a nova indústria. Ou ela não vem mais? Com a palavra a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.


A quem interessa denegrir a imagem de Moacir Santana?

Que o ex-interventor de Pirambu, Moacir Santana, esclareça para a imprensa um “relatório” divulgado contra ele. Porém, é preciso analisar o outro lado da moeda. A quem interessa um relatório apócrifo? Ou melhor, quem será beneficiado com a tentativa de denegrir a imagem de Moacir Santana? Será que o MP descobriu algo de errado na administração dele? Não. E o pior: na denúncia dizem que “a lógica recomenda um passado irretocável para exercer qualquer função pública”. Será que esse “passado irretocável é cobrado também para muitos que hoje ocupam a função de fiscalizar os gestores públicos em Sergipe? É fácil tentar denegrir a imagem de uma pessoa com uma denúncia apócrifa. Mas, afinal das “contas”, alguns deles resistirão a uma investigação nos “seus passados limpos?”.


Tentativa de ocultar os crimes praticados com dinheiro público

Neste episódio de Pirambu querem jogar todo mundo na vala comum e tentar ocultar os crimes e as safadezas praticadas com os recursos públicos há muitos anos em Sergipe. Este espaço não será usado para este fim. Ou seja, os que estão aperreados com o relatório apresentado por Moacir aos Ministérios Públicos Federal e Estadual não tentem  enviar e-mails e esqueçam das intimidações. O certo é que no episódio de Pirambu novas decisões surgirão em breve, deixando inelegíveis muitos dos envolvidos. Isso deixou muita gente com dor de cabeça… Obs: o bom é que em Sergipe, como diz Albano Franco, todo mundo se conhece e sabe de onde partiu o “relatório” contra Moacir e o caráter de quem se propõe a apoiar essa tentativa de colocar todo mundo na vala comum.


Legitimar a denúncia apócrifa

Só para lembrar: do caso Pirambu existem em tramitação no Tribunal de Justiça cerca de 21 ações apresentadas pelo Ministério Público Estadual. No caso do “relatório” apócrifo contra Moacir Santana um detalhe chama a atenção: na próxima semana os mentores do mesmo, querem dar legitimidade com uma matéria e o pedido de um auditoria especial. Este blog vai antecipar toda a história…


Novo senador: de João Alves ou de Amorim?

O evangélico Virgílio Carvalho assumiu a cadeira no Senado Federal com a licença de Maria do Carmo com uma indagação no ar: ele é filiado ao PSC, de Amorim, mas se reuniu com o ex-governador João Alves, do DEM, do qual foi secretário por muito tempo. A pergunta é: ele fará oposição ou seguirá a orientação do PSC em Sergipe?


Bompreço & SMTT

Parece coincidência, mas não é. Toda vez que o grupo Bompreço inaugura um novo hipermercado em Aracaju é dada uma atenção especial para o local, não só com a colocação de sinalização, mas toda estrutura para que a população possa ir ao empreendimento. Ontem, 26, logo pela manhã chamava a atenção o número de agentes de trânsito nas imediações do novo hiper Bompreço no Jardins, Pura coincidência….


Jorginho está todo errado

A nova propaganda para o pagamento do IPVA do DETRAN é um exemplo de tudo que um motorista não pode fazer. Jorginho, o nome do motorista é parado numa blitz e é multado porque está com o IPVA atrasado, mas na verdade a propaganda tem outras irregularidades: o motorista está sem cinto de segurança e dirigindo com um braço para fora do veículo. Um péssimo exemplo dado pelo DETRAN.


Reunião do Condurb na sexta-feira

Na próxima sexta-feira, às 8h30, o Conselho de Desenvolvimento Urbano de Aracaju – Condurb se reúne no Centro Administrativo da PMA para analisar o projeto do novo Plano Diretor de Aracaju. A reunião promete.


Indignação com shows particulares na praça da Orla

Alguns leitores estão questionando com razão, como vem sendo realizados os shows particulares na praça da Orla da Atalaia. Como este espaço público vem sendo concedido para shows fechados com recursos indo para a iniciativa privada.  O MP deveria coibir a cessão do espaço da orla para shows com o intuito de ganhar muito dinheiro. Só liberar para shows gratuitos.

 

Quadras de tênis continuam privatizadas

Por falar em orla da Atalaia, passados um ano e três meses o atual governo não mudou a realidade das quadras da orla, que estão privatizadas e sendo usadas pela Federação Sergipana de Tênis sem prestar contas a ninguém. Aliás, tem até um processo aberto no MP sobre o assunto, mas parece que parou.  


Segurança pública: comentário de um policial I

De um policial: “É com prazer que escrevo para parabenizar e agradecer seu comentário a respeito da insegurança pública. Sou um Policial há mais de 25 anos e tenho a tristeza de dizer que de fato a insegurança é grande, as autoridades brincam de fazer policia e nos respondemos de faz de conta que somos.  Hoje os ditos “delegados de carreira” estão mais preocupados com os equipamentos de informática mais avançado, o carro mais luxuoso, armas de primeiro mundo, etc… mas para nós policiais eles não estão preocupados em melhorar nossa condição de vida, de trabalho, para um bom andamento das coisas é necessário o mínimo de condições.  Mas na verdade o que fizeram foi, tirar nosso Adicional Noturno, a perseguição é grande, principalmente com os policiais antigos.


Segurança pública: comentário de um policial II

Continua o policial: “ A SSP esta um verdadeiro quartel militar. O assessor de comunicação é um militar, a diretora de informática é uma militar, o setor de licitação é militar, e assim por diante. Pergunta: No quartel militar tem quantos civis?  Quando o militar não quer ir para linha de frente, ou seja, trabalhar na função de um policial ostensivo, ele corre para SSP, e lá é acolhido com toda regalia.  Agora a moda é “Terceirizar”, nossa Segurança Pública esta pagando uma fortuna por uma firma terceirizada, virou uma “cabide de emprego”. O dinheiro esta correndo solto, sem contar os inúmeros cargos de comissão, que o governo paga, para cumprir acordos eleitoreiros.  Enfim estou triste, muito triste. A Policia esta evoluindo, amanhã quando for prender um “cidadão ” porque não podemos chamá-los de “Delinqüentes” , teremos que perguntar: “O senhor, por favor permite que eu o prenda por roubo?” Ou então, mandaremos um e-mail dando voz de prisão para um marginal tipo pepita, como ele não tem computador, lamento informar que hoje para se conectar com a policia é necessário que no mínimo que o cidadão tenha um computador”.


Debate sobre segurança pública

De um leitor: “Meu caro Cláudio Nunes, o debate provocado pelo leitor José Marcos, se resume em um único ponto, se o salário mínimo passou para R$ 415, 00, então cabe ao povo o quê? Se forem permitidas as demais categorias a reivindicação de melhorias salariais e sendo as mesmas comparadas ao mínimo abastadas; políticos, conselheiros, dirigentes, advogados que não defendem o direito e sim a que melhor lhe paga (Fernandinho Beira-Mar que o diga 16 advogados na sua defesa, dinheiro limpo?…), hoje se arvorando de donos da verdade $$$ e etc…  Quase todos eles corruptos. Aliais bem oportuno a Frase do dia!…”


Anistia: Goisinho quer comissões regionais

O ex-vereador Goisinho está à frente de um movimento que vem ganhando corpo em todo país para que seja descentralizada a comissão de anistia que funciona hoje apenas em Brasília e não dá conta dos cerca de 30 mil processos já ingressados. Goisinho vem conseguindo o apoio de políticos e lideranças em todo país para que a comissão seja descentralizada através de comissões regionais. O principal argumento é que uma comissão regional além de agilizar a tramitação do processo, conhece a realidade local de todos os anistiados. Quem desejar apoiar o movimento é só entrar em contato pelo telefone 3243-2972 ou pelo e-mail tugois@uol.com.br

 
Interníveis e retorno do Ipesaúde

O prefeito Edvaldo Nogueira marcou dois tentos importantes ontem, 26, com os servidores. Além do reajuste salarial anunciado, Edvaldo fará a correção dos chamados inter-níveis, uma antiga reivindicação dos servidores. Outro anúncio foi o retorno da assistência médica do Ipesaúde retirada desde o governo Almeida Lima.  O aumento (26,05% para administração geral e 6% linear) vigora desde 1º de março e entrará numa folha suplementar paga até o próximo dia 10 de abril. O impacto dessa política de revisão salarial no folha do município, que crescerá de R$ 19 milhões para R$ 21 milhões, está estimado em 8%: percentual considerado pequeno, levando em consideração que os funcionários dentro da faixa com os maiores índices de aumento representam apenas 19% do total.


Contratação dos agentes comunitários

Outra decisão importante foi a contratação dos 900 agentes comunitários de saúde e de combate a endemias que serão efetivados, de acordo com a legislação federal. Um problema que se arrastava há muitos anos e ninguém tinha coragem de resolver. Essas decisões em prol dos servidores municipais, recebendo os aplausos até do Sepuma, através de Nivaldo Fernandes, mostra que Edvaldo Nogueira não está para brincadeira e vai disputar a reeleição pra valer.


Encontro Municipal do PV em Simão Dias

No próximo dia 29, sábado, às 19h30, será realizado no plenário da Câmara de Vereadores daquele município o I Encontro Municipal do PV, com a posse da nova direção. Segundo o Presidente, Claudiano Soares (Pequeno), o PV terá candidatura majoritária como fonte de alternativa para os Simãodienses.


Resposta ao colega Eduardo B. D. Fontes

Do promotor Antônio Carlos Nascimento: “Mantenho tudo. Não é difícil provar, inclusive quem realmente desvendou o crime. Devemos antes ouvir Dr. Luiz Alberto em relação aos fatos. Talvez a memória dele esteja melhor que a nossa. Após falaremos já que o colega gosta da polêmica, podemos até fazer um debate. Gosto da verdade! Vamos esclarecer Tudo o que verdadeiro e o que é propaganda enganosa. Sem bravata, sem fanfarrice ou gabarolice. Tudo em perfeita harmonia, sem ódio, revanchismo ou faniquito, mas por amor a verdade e a justiça”.


Reflexão sobre a morte Pipita I

Da leitora Alda Oliveira sobre a morte de Pipita: “Atire a primeira pedra. Quanta hipocrisia espalhada pelos que se dizem aculturados, letrados, doutores de um tempo permeado pela chamada “Civilização”. Quanta maquiagem nos  semblantes cálidos e angelicais dos anjos que nos circundam. O Demônio é anjo! O Demônio é um anjo que nasce do ventre ou in-vitro. Os seres vivos chamados de humanos são anjos, são demônios… Um rapaz com apenas 17 anos de idade é o demônio do momento que enche as manchetes, as casas, as cabeças… E vai ocupando espaço para ludibriar o descaso do Estado perante um povo sem esclarecimento, e o pior, confundindo até mesmo as cabeças dos que supõem possuir algum grau de discernimento. O menor estuprou! Quantos homens dentre esses que se escandalizam não se saboreiam com seus dias e noite de orgia?! O menor furtou, roubou…! Quantos homens dentre esses que condenam não avolumam suas contas bancárias com os rombos declarados dos cofres públicos?! O menor matou! Quantos homens dentre esses que se estarrecem não assassinam sonhos e vidas a todo instante?! Agora mesmo, neste exato momento muitas cabeças maquinam e executam sem piedade”.


Reflexão sobre a morte Pipita II

Continua a leitora:  “Silencio em respeito à dor daqueles que foram vítimas das atrocidades do menor que segundo a imprensa, “aterrorizou”… Como cidadã não devo é calar diante da roupagem fétida e nefasta usada pelos que se dizem poderosos. E é em respeito à Constituição Federal nas trajetórias de suas lutas, que descruzo meus braços, folheio sua páginas e pergunto: Quem estupra, furta, rouba e mata, não estão protegidos pela Carta Maior? O art. 5º, XLIX preconiza que “é assegurado aos presos o respeito à integridade física e moral”. O menor foi morto, não chegando, portanto, a ser preso e protegido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. O art. 2º do CC preconiza que “a personalidade civil da pessoa começa do nascimento com vida; mas a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro”. E o art. 6º do mesmo texto legal complementa que “a existência da pessoa natural termina com a sua morte”. O costume de cuidar dos mortos não nasceu com a “Civilização”, pois nem a história consegue penetrar no passado e encontrar a sua origem. O respeito ao morto é respeito próprio. Se o Estado que não são apenas as figuras alegóricas dos governantes, e sim toda a sociedade civil, somadas aos três poderes não dão vida às letras da Constituição, que pelo menos se respeite e respeite a Morte de milhões de brasileirinhos chamados Pipita, que rastejam pelo solo desse imenso, farto e próspero Brasil!”


CGE e PGE realizam seminário sobre legislação eleitoral

Os aspectos técnicos-jurídicos da eleição deste ano estão no centro das discussões do seminário “As condutas dos Agentes Públicos Frente à Legislação Eleitoral Brasileira”. O evento acontece nesta quinta-feira, 27, no auditório do Celi Praia Hotel, das 8h30min às 12h, numa promoção da Controladoria-Geral do Estado de Sergipe (CGE) e da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) em parceria com o Ministério Público Federal. O seminário terá como palestrantes o Procurador da República, Eduardo Botão Pellela, e o Procurador do Estado de Sergipe, Pedro Dias de Araújo. O tema central das exposições será a aplicação da Lei nº 9.504/97 e de Resoluções editadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o processo eleitoral deste ano. O evento é destinado aos integrantes do primeiro e segundo escalões do Governo Estadual. 


OAB e fiscalização pelo Tribunal de Contas da União I

Do leitor Pedro Andrade: “Embora o Ministério Público Federal, aqui em Sergipe, tenha ajuizado ação com o objetivo de que a OAB seja fiscalizada pelo Tribunal de Contas da União, o Superior Tribunal de Justiça já pacificou o entendimento de acordo com o qual a Ordem não pode sofrer fiscalização pelo TCU. Em outubro de 2004, por exemplo, o STJ, ao julgar os Embargos de Divergência em Recurso Especial nº 503.252-SC, cujo relator foi o Ministro Castro Meira, decidiu que: ‘Não obstante admita a doutrina possuir a OAB a natureza de autarquia especial ou sui generis, a legislação tem acentuado a sua autonomia em face da estrutura estatal. O Estatuto revogado era taxativo: ‘Não se aplicam à Ordem as disposições legais referentes às autarquias ou entidades paraestatais’ (art. 139, § 1º, da Lei nº 4.215/63). O atual é mais preciso: ‘a OAB não mantém com órgãos da Administração Pública qualquer vínculo funcional ou hierárquico (art. 44, § 1º, da Lei nº 8.906/94)’”.


OAB e fiscalização pelo Tribunal de Contas da União II

Continua o leitor: “O STJ também afirmou: ‘Embora constitua serviço público e goze de imunidade tributária em relação a seus bens e suas rendas (art. 44, caput, e art. 45, § 5º, da Lei nº 8.906/94), não há dúvida de que a natureza jurídica da OAB não se ajusta perfeitamente ao conceito de autarquia. Mesmo incumbida de realizar serviço público, nos termos da lei que a instituiu, esse fato não acarreta a sua inclusão entre as demais autarquias federais típicas’. Finaliza o Superior Tribunal de Justiça: ‘É pacífico, também, que a OAB não se submete ao controle do Tribunal de Contas da União, vez que não se constitui como autarquia incumbida, apenas, do exercício profissional. Trata-se de pessoa jurídica de direito público, com atuação relevante para a sociedade brasileira na preservação das instituições do Estado Democrático de Direito, na defesa da cidadania e da dignidade da pessoa humana. Além disso, não movimenta receitas públicas, submetidas ao controle orçamentário nos termos da Lei nº 4.320/64, (…)’. Conseqüentemente, a razoabilidade leva a crer que o pedido formulado pelo colendo MPF deverá ser julgado improcedente”. Virgínio, que é presidente das Congregações Assembléias de Deus em Sergipe, foi secretário de Cultura, no governo de Albano Franco (atual deputado federal), e secretário-adjunto de Governo, até janeiro de 2006, na gestão de João Alves.


Anestesistas de todo o país se reúnem em Aracaju 

Começa nesta quinta-feira, 27, a 32ª Jornada Norte/Nordeste de Anestesiologia – JONNA. Até sábado, 29, anestesiologistas de todo o Brasil estarão reunidos em Aracaju discutindo as variações e aplicações do uso da anestesia e todos os temas relacionados à prática da profissão e o futuro da anestesiologia. As palestras, discussões, conferências e workshops acontecerão no Hotel Parque dos Coqueiros. A JONNA, organizada pela Sociedade de Anestesiologia de Sergipe – SAESE –, abre o calendário oficial da Sociedade Brasileira de Anestesiologia – SBA. Em pauta no evento temas como anestesia venosa para neurocirurgia; proteção de órgãos; obstetrícia; dor na mulher; medicina perioperatória; monitoração do ato anestésico; novas drogas em anestesia;  asma grave, entre outros


Bombas da saúde: São Cristovão

Do movimento sindical: “O atual prefeito Alexandre Rocha quer dar uma de bonzinho na televisão, nos jornais e na verdade está fazendo gênero! Sabe-se que ele muito discretamente está avisando aos seus subordinados que os servidores da saúde que não terão aumento salarial de 30% sobre o salário base que foi prometido e anunciado para estes profissionais. Um homem público tem que ter palavra e honrar as calças que veste! Os servidores não querem mais confusão, mas será que só entra gente sem palavra em São Cristóvão? Ô karma!”


Bombas da saúde: Nossa Senhora do Socorro

Do movimento sindical: “Os servidores da Saúde de Nossa Senhora do Socorro, ao quase final de mandato do Prefeito Zé Franco, continuam recebendo os mesmos salários há 8 anos! Pasmem! 8 anos!!!! Antes do concurso quando recebiam,  via Cooperativa que tinha dono, e depois do concurso continuam do mesmo jeito. Fora que quem entrou neste município, a bel prazer da gestão tiveram seu primeiro salário retido, já que só receberam o primeiro com 60 dias e tendo que achar bom o discurso dos gestores que receberão este primeiro salário um dia, quando saírem da prefeitura. São concursados, funcionários públicos que poderão nunca sair, podem chegar à aposentadoria ali e terão que esperar 20, 25 anos para receberem o que lhes pertence? Salário! Isso é ou não é apropriação indevida? Acharam pouco? Que tal 3 anos sem receber insalubridade? Com a palavra a prefeitura de Socorro!”


Bombas da saúde: Aracaju

Do movimento sindical: “Estão inconclusas as negociações com os servidores da saúde de Aracaju. Os prazos para respostas já se eximiram e pouco de concreto está no papel! Não se admirem se houver paralisação durante às eleições, sindicatos se reúnem para traçar estratégias caso as coisas sejam empurradas para extrapolar o prazo de negociações que é o dia 8 de abril. Preocupem-se  pois parar a Saúde durante período que são proibidos de negociar é um grande risco! É jogar para cima todo o discurso de abertura de diálogo com os servidores. A dengue em Aracaju está à solta é verdade!!! Dengue hemorrágica é grave, em criança é gravíssima! E estamos tendo!  A prefeitura inclusive está querendo correr atrás do prejuízo contratando pessoal sem concurso público, pois o negócio está feio e o número de agentes de endemias se faz insuficiente há muito tempo, mas apenas pelo fato da bomba estar estourando é que se vai correr… Esperamos que as larvas do Aedes esperem para serem exterminadas!”


Bombas na saúde: Hospital pediátrico

Do movimento sindical: “Quem quiser ver que vá lá! O que é aquilo? Dizer que sei lá quem veio ver a nova dinâmica aplicada no Hospital João Alves nas instalações adaptadas do Hospital Pediátrico é querer engabelar o povo!!!!! É o que dá Implementar uma nova política de área de atendimento sem planejamento real, dá no óbvio… Bagunça! Não acreditamos nisto que disseram que foi planejado! Planejado por quem? Não sabemos o que vai acontecer, mas a coisa está muito difícil para os profissionais não só do Hospital, mas dos demais serviços que interagem com aquele nosocômio. É paciente cirúrgico no mesmo ambiente do paciente clínico, é médico que não tem mais um local centralizado para trabalhar, a dificuldade de se achar os profissionais agora dispersos, é um número insuficiente de profissionais para dar conta de uma nova concepção de trabalho e nova área física que permitiu a ampliação de número de pacientes, sem adequar o número de profissionais… É homem junto de mulher… É paciente vítima de acidente grave com sangramento, com fratura exposta, junto com paciente idoso, entubado com infecção… O que é aquilo finalmente? Uma bela confusão!”


Bombas na saúde: maternidade Nossa Senhora de Lourdes

Do movimento sindical: “Depois de tanta confusão e tantas polêmicas sobre a Maternidade com data de validade, ainda está funcionando como a Hildete estava. Construída para contemplar as gestantes  com uma UTI própria, desde seu início de funcionamento esta tão esperada UTI ainda não funciona e não tem prazo para começar a funcionar, ou seja, continuam as sergipanas sem este tão importante serviço, e enquanto isso, se mendigam vagas para as mulheres que ali estão”.


Bombas na saúde: Tobias Barreto, Cedro e Salgado

Do movimento sindical: Tobias Barreto, Cedro de São João e Salgado. Municípios que embora denunciados aos devidos órgãos, com profissionais concursados e celetistas não pagam o adicional de insalubridade devido aos servidores da Saúde! E se acham certos, como se estivessem fazendo favores às pessoas! Têm a certeza da impunidade”.


Sara Lee faz acordo com Maratá e cresce no Nordeste I

Matéria do jornal Valor econômico de ontem, 26: A gigante Sara Lee fechou um acordo com o grupo Maratá, terceira maior torrefadora de café do Brasil, para expandir suas vendas no Nordeste. Por este acordo, a Maratá industrializa, empacota e distribui os produtos da multinacional americana naquela região. O entendimento entre as duas empresas é visto no mercado como mais um passo consolidador da Sara Lee. Mas a companhia nega uma eventual aquisição.  Líder no varejo em vendas no Brasil, a multinacional chegou ao Brasil em 1998, quando comprou as marcas Café do Ponto e Seleto. Em 2000, adquiriu de uma só tacada as marcas União, Pilão e Caboclo, com maior atuação na região centro-sul do país.  Agora, por meio desse acordo, a Sara Lee passa a utilizar as instalações da torrefadora Maratá em Itaporanga d”Ajuda, no Sergipe, sede da empresa, e passa a ter o controle da produção das suas marcas naquela região, segundo um executivo da múlti. Esta mesma estratégia foi adotada pela gigante para avançar no Rio de Janeiro -por meio de um acordo com a Socan -, afirmam fontes do segmento. O movimento de nacionalização das marcas de café deve se tornar uma tendência entre as maiores torrefadoras do país. O grupo alemão Melitta informou, em recente entrevista ao Valor, que deverá expandir seus negócios no Nordeste. A própria Sara Lee já possui um centro de distribuição naquela região, mas preferiu adotar uma estratégia mais eficiente para que seus produtos tenham um alcance maior nas gôndolas de supermercados. 


Sara Lee faz acordo com Maratá e cresce no Nordeste II

Segundo Nathan Herszkowicz, diretor da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), o movimento de expansão não se limita aos grupos do centro-sul do país. “Grandes empresas do Nordeste também estão expandindo seus negócios para as regiões Sul e Sudeste”, diz. O caso mais recente foi o da Santa Clara, vice-líder no mercado nacional, que se associou no início do ano passado à israelense Strauss-Elite, detentora da marca Três Corações, por meio de uma joint venture. “No topo das maiores torrefadoras de café do país estão duas empresas nordestinas [Santa Clara e Maratá, respectivamente a segunda e a terceira no ranking]”, afirma Herszkowicz.De gestão familiar, a Maratá foi fundada há 50 anos e atua há 25 anos em café. O grupo sergipano também tem uma divisão de suco de laranja, que representa 15% do faturamento da companhia, estimado em R$ 500 milhões. O grupo começou como beneficiador de fumo no Sergipe, atividade que mantém até hoje, e depois diversificou para café, suco, produção de vinagre e temperos. A Maratá também investe na área de bebidas destiladas e vinhos, e atua na área de embalagens plásticas e filmes flexíveis. Procurado pelo Valor, o grupo não retornou às ligações. 


Frase do Dia

“Propriedades podem ser destruídas e o dinheiro pode perder o seu poder de compra; mas o caráter, a saúde, o conhecimento e o bom senso serão sempre procurados sob quaisquer circunstâncias.” Roger Babso.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários