O Bambambam do Sexo Virtual

0

Cartas do Apolônio

 

 

O Bambambam do Sexo Virtual

 

Lisboa, 8 de outubro de 2004

 

Caros amigos de Sergipe

 

Realmente está cada vez mais difícil resistir às tentações do chamado sexo virtual. Animado com uma sensacional propaganda que promete ‘orgasmos múltiplos e ereções duradouras’, comprei um Sinulator, a nova sensação dos onanistas do ciberespaço aqui em Lisboa. Para quem não sabe do assunto, uma breve explicação:

 

Trata-se de uma pichocha eletrônica conectada a um computador, com a qual –prometem – se pode ir aos píncaros do prazer. É só instalar a referida caverna, criar um apelido carinhoso para a sua xaninha de látex e, cair de boca na orgia cibernética.

 

Chamei a minha de “Xuxuzinho”. Simpático, não?

 

Aliás, quando Xuxuzinho chegou, já provocou o maior furor doméstico, deixando a nossa mansarda em panderecos.

 

Zenóbia ficou encafifada com aquela caixa sépia lacrada enviada pela insuspeita empresa ‘Emoções & Prazeres’. Fez-me abrir a embalagem na sua frente, obrigando-me ao doloroso exercício da mentira, ao qual recorro apenas semanalmente, por força das circunstâncias.

 

Disse-lhe que se tratava de uma réplica da ‘shana’ da rainha Cleópatra e que me fora enviada a mando do Departamento de Antropologia da Universidade Católica Portuguesa, para ser estudada à luz da Entomologia Comparada.

 

Era preciso saber se a ação de fungos e insetos em pleno duto vaginal interferiria na performance sexual da portadora. Dizem que Cleópatra criava abelhas africanas em suas partes pudentas para lançá-las sobre os lacaios, quando estes não correspondiam às suas expectativas libidinais. E sofria horrores com as picaduras dos insetos. Vá mentir bem assim na casa do Carvalho. 

 

Sulamita logo perguntou pela versão feminina do Sinulator, que é um portentoso vibro com o qual dizem, as mulheres fazem barba, cabelo e bigode. Disse-lhe que deixasse de saliência e que continuasse a me fazer o tradicional cunilínguos de todas as manhãs.

 

Depois de instalar o programa que acompanha a Xuxuzinho, quis logo inaugurar o erótico artefato.

 

Procurando criar um clima romântico, dei ‘enter’ bem devagarinho alisando o teclado. A bicha começou a se tremelicar toda e a soltar grunidos de ‘ooh’ ‘ôuof’ e uuh’ na tela do computador. ‘Isso é que é rapariga animada’ – pensei cá comigo- ainda nem comecei direito e ela já está a gemer, ó pá! A noite promete’. Mas logo mais adiante, já comecei a duvidar dos seus sentimentos para comigo.

 

Numa empolgação de momento, aumentei o ritmo da brincadeira, imediatamente surgiu uma mensagem na tela: ‘Erro de sincronização. Deseja reconfigurar perfil do usuário?’ A grande verga inibiu-se. Fiquei meia bomba mas ainda assim me recuperei.

 

O pior mesmo foi perto de chegar a hora do ‘Ai Jisus’. Excitadíssimo com as contrações de Xuxuzinho devo ter batido em alguma tecla proibida, o que provocou um verdadeiro tilt na geringonça erótica. Ato contínuo soou um bip estranho e a seguinte mensagem na tela: ‘Este programa será fechado. Favor reiniciar o Windows XP”. A verga quedou-se.

 

Bem, ainda não cheguei aos tais píncaros do prazer. Mas, convenhamos, isso é só o começo. Esse foi apenas o primeiro coito virtual interrompido.

 

Até semana que vem.

 

Um abraço do

 

Apolônio Lisboa.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais