O BARRICHELO DE DÉDA

0

Depois da tremenda confusão envolvendo um dos homens da extrema confiança do prefeito Marcelo Déda – o então presidente da Emurb, Sérgio Ferrari –  finalmente, o clima de tensão começa agora a abrandar no ninho petista. Ufa! Que susto!

Não é que depois de 5 anos de abnegado trabalho à frente da Emurb, descobriu-se que o “Barrichelo” de Déda não era um profissional confiável para tocar as ações da principal empresa da administração municipal. Isso mesmo. Sérgio Ferrari foi guilhotinado para o bem da imagem institucional de um governo sério, retilíneo, que não admite em seus quadros profissionais de “perfil duvidoso” (forma carinhosa como vem sendo tratado pelos antigos companheiros).

A partir de agora, muito provavelmente, Ferrari vai ser o “culpado” por todos os problemas que existiram e possam um dia vir a existir na prefeitura de Aracaju. Será uma espécie de Zé Dirceu tupiniquim, resguardadas as devidas proporções.

O atraso nas grandes obras da administração municipal, pode ter certeza, foi coisa do “Barrichelo”. Pagamentos atrasados aos fornecedores, sem dúvida alguma, não poderia ser diferente: também coisa do “Barrichelo”. Obras que caem antes de inaugurar… descuido do “Barrichelo”. Enfim, toda escuderia importante tem que ter o seu “Barrichelo” para atrapalhar, não é mesmo!

No entanto, ao “demitir-se” do cargo, Sérgio Ferrari, elegantemente, deixou claro que não leva mágoas. Afirmou que o amigo Déda estava a par de seus problemas desde o início da atual administração e que ele, Ferrari, tinha plena consciência do dever cumprido à frente da Emurb.

O prefeito Marcelo Déda, é claro, aceitou o pedido de demissão imediatamente. Disse não saber de nada a respeito das denúncias e, certamente, vai procurar agora ajudar ao vereador Nitinho na abertura da “caixa preta” daquela empresa. Se é que há.

Com mais esse episódio em administrações petistas, chegamos, portanto, a uma óbvia conclusão: Se Lula Lá não sabia de nada, por que o prefeito Déda teria que saber o que acontece por aqui, debaixo de seu nariz.     

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários