Olho por olho

0

Enquanto a polícia se conforma com estatísticas frias e nem sempre confiáveis, a violência continua fazendo vítimas em Sergipe. A cada fim de semana se mata uma dezena de cristãos no estado, numa clara demonstração que a nossa política de segurança pública está perdendo feio para a bandidagem. Em parte dos casos, a polícia desvenda os crimes, mas não tem sido capaz de conter a crescente violência, que alcança em particular os jovens negros e pobres. É claro que o tráfico e o consumo de drogas são as principais causas dos assassinatos, porém o reduzido número de policiais militares nas cidades interioranas contribui para esse verdadeiro faroeste caboclo em que Sergipe se transformou. E essa carnificina deve amentar ainda mais com a autorização de posse de armas para fazendeiros e seus respectivos capangas. Uma lástima!

Conluio condenado

Em carta aberta, os governadores nordestinos exigem apuração rigorosa sobre “as conversas e acordos informais entre membros do Judiciário e do Ministério Público, em Curitiba, divulgadas pelo The Intercept”. No documento, também assinado pelo sergipano Belivaldo Chagas (PSB), os governadores dizem apoiar “firmemente o combate à corrupção, porém consideramos que também é uma forma de corrupção conduzir processos jurídicos desrespeitando deliberadamente a lei”. Homem, vôte!

Cadê o dinheiro?

Os policiais civis de Sergipe estão por aqui com o governador Belivaldo Chagas (PSD), que insiste em não lhes pagar a reposição salarial, congelada há sete anos. O sindicato da categoria alerta que se o executivo estadual continuar fazendo ouvidos de mercador à justa reivindicação salarial, “os desdobramentos podem ser graves e danosos para todos”. Misericórdia!

Fora da rota

Veja como o nosso turismo está em petição de miséria: nenhuma cidade sergipana aparece entre os 10 destinos mais procurados em viagens nacionais nos meses de junho e julho últimos. Pesquisa feita pelo Ministério do Turismo concluiu que as 10 cidades mais procuradas foram Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Gramado (RS), Rio de Janeiro (RJ), Porto Seguro (BA), Ipojuca (PE), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Campos do Jordão (SP). E ainda tem gente no governo que reclama das criticas à falta de uma política de turismo em Sergipe. Vixe!

Há vagas

Trinta e quatro anos depois, a Câmara de Aracaju vai fazer concurso público para contratar novos servidores. Antes de aprovar o projeto de lei autorizando a realização do concurso, o Legislativo extinguiu 600 cargos em comissão e criou 139 vagas. O vereador Elber Batalha Filho (PSB) destacou que muitos dos futuros candidatos às vagas a serem disputadas sequer eram nascidos quando a Câmara realizou seu último concurso, no distante 1985. Aff Maria!

Agradece a Deus

E o governador Belivaldo Chagas (PSD) comemorou em Frei Paulo os seis primeiros meses de governo: “Nada melhor do que rezar e agradecer por tudo que Deus tem feito por mim”, disse Chagas, que participou da procissão religiosa em homenagem a São Paulo, padroeiro daquele município. Belivaldo estava acompanhado pelo prefeito Anderson de Zé das Canas (MDB), o presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo (MDB), a vice Eliane Aquino (PT) e outros menos votados.

Fake news

E o senador Alessandro Vieira (Cidadania) é a mais nova vítima dos hackers. Os bandidos clonaram a página do site de notícias Portal 79 e publicaram uma falsa entrevista com o senador, onde ele aparece dizendo que “minha ideologia é de centro-esquerda”. Tanto os responsáveis pelo site quanto o senador foram à Polícia Federal pedir que identifique os criminosos digitais. Certíssimo!

Venda descartada

Conforme o governo de Sergipe tem dito, o Banese não será privatizado. Segundo o jornal Valor Econômico, nenhum dos bancos estaduais acompanhados pela Fitch tem planos de serem privatizados. Jean Lopes, diretor dessa agência de classificação de risco, disse que a privatização não está no radar dos bancos Banese (SE), Banrisul (RS), Banestes (ES), BRB (DF). Então, tá!

Filho de Aracaju

A Câmara de Aracaju aprovou a concessão de Título de Cidadão ao professor Fernando Haddad (PT), candidato derrotado à Presidência da República. Autor da homenagem, o vereador petista Camilo Daniel explicou que quando foi ministro da Educação Haddad contribuiu com a expansão da Universidade Federal de Sergipe e a melhoria do ensino fundamental em Aracaju. A Câmara vai manter contato com o mais novo cidadão aracajuano para agendar a entrega do Título. Ah, bom!

Queimado lenha

O elevado preço do botijão gás é o principal responsável pelo aumento desregrado do uso de lenha para cozinhar alimentos. O desemprego também contribuiu para o elevado consumo da lenha pelas famílias pobres. Ao usarem madeira em fogões rústicos, com queima ineficiente, as pessoas se expõem a uma quantidade grande de partículas. O primeiro efeito disso são os problemas respiratórios, como asma e bronquite. Crendeuspai!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A República, em 20 de dezembro de 1933

Resumo dos jornais

Comentários