Perfil do consumidor na internet

0

Que é importante para qualquer negócio conhecer bem o seu público-alvo, isso não é novidade para nenhum profissional de Marketing. Ou, pelo menos, não deveria ser. Afinal, é aprofundando-se nas características e preferências deste grupo que você otimiza as chances de vender um determinado produto ou serviço, além de fidelizar a clientela.

Mas para quem exatamente você deseja comunicar as novidades da sua empresa? Pois saiba que, assim como no mundo físico, a depender do seu perfil, o consumidor também tem formas mais eficientes de ser abordado na internet.

Abaixo, seguem quatro grupos de consumidor, segmentados por idade. A regra é simples: cada segmento diferente tem um modo de pensar igualmente distinto. Por isso, fique atento às características e à melhor forma de comunicação com cada um deles, para acertar na transmissão e impacto da mensagem também via web.

Baby Boomers: nascidos de 1945 a 1964. Atualmente, estão entre os 49 e os 70 anos de idade e, ao contrário do que muita gente pensa, é um público cujos acessos à internet cresce a passos largos. Prova disso são os dados do próprio IBGE, que apontam um aumento de 220%, de 2005 a 2011, no número de pessoas com mais de 50 anos que passaram a utilizar a web. E, apesar de uma pesquisa da Internet Life apontar um crescimento de 43 vezes na quantidade de idosos com mais de 65 anos que utilizam as redes sociais, a adesão real deste grupo ainda pode ser considerada baixa. Por isso, para chegar a este público, recomenda-se enviar e-mails e trabalhar bem o SEM (afinal, todos nós fazemos buscas na internet, independente da idade).

Geração X: compreende os nascidos de 1965 a 1984, hoje com 48 a 29 anos. Mercadologicamente, é um grupo interessante, pois sua maioria já conquistou a independência financeira e abrange profissionais que ocupam cargos de chefia. Ainda, consiste num público que pode estar à procura do primeiro imóvel ou um carro mais robusto para comprar, sem precisar da permissão dos pais para isso. São adeptos às redes sociais, que podem ser utilizadas para alcançá-los, além de e-mail e SEM.

Geração Y: é bom ficar atento a este grupo, pois ele já está no mercado de trabalho e se desenvolvendo rapidamente no mundo corporativo. Nascidos de 1985 a meados da década de 1990, seus integrantes são jovens, sejam adultos ou adolescentes. Estão entre os 28 e as proximidades dos 18 anos de idade. São usuários vorazes da internet e, para eles, o e-mail é utilizado majoritariamente para trabalho (ou para enviar anexos, função que tem sido suprida pelas mensagens privadas do Facebook). O livro Socialnomics, inclusive, traz a informação de que eles consideram o e-mail um ‘passé’ – as enquetes que realizo com os alunos, na maioria das minhas aulas, apontam o mesmo resultado. Para atingi-los na internet, as redes sociais são um bom caminho. Além de, claro, o bom e frequente SEM.

Geração Z: o termo é utilizado para a geração nascida do final da década de 1990 até os dias de hoje. Consequentemente, estamos tratando de um público infanto-juvenil, com um máximo de 15 anos e cuja percepção do mundo é intrínseca à digitalização das coisas. Redes sociais e SEM também são o melhor caminho para dialogar com este grupo (pelo menos, com a parte dele que já deixou de engatinhar e tem idade suficiente para navegar na internet).

E não esqueça: qualquer dúvida ou informação sobre o universo digital, é só me escrever. Nossa coluna está aqui para auxiliar você.

Bons negócios virtuais… E até semana que vem!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais