Em Casa Também se Viaja: Piriápolis e o mundo de Francisco Píria

0
Uma das vistas icônicas do balneário a partir do Cerro Santo Antônio

A série “Em casa também se Viaja” traz o empreendedorismo e misticismo do descendente de italiano Francisco Píria, que em 1890 fundou a graciosa cidade uruguaia de Piriápolis, primeiramente, com o nome de Balneario del Porvenir. Píria construiu um dos maiores e mais modernos hotéis da época na América do Sul – hotel Argentino – , empreendeu a construção da orla da cidade no estilo dos balneários europeus, além de expandir seu império também para as capitais dos argentinos e dos uruguaios.

Com toda a repercussão, Piriápolis não demorou para ser o principal balneário de veraneio da localidade à época. Localizada no Departamento de Maldonado, a 97km de Montevidéu e a 40km de Punta del Este, nos últimos anos a localidade perdeu o status de principal cidade-balneária uruguaia para a vizinha Punta del Este, mas o legado de Píria continua e faz de lá um dos principais atrativos do Uruguai.

Entrada do castelo de Piria chama atenção pela suntuosidade e arquitetura em estilo medieval

Vale a pena conhecer o charme do balneário e planejar a viagem ao Uruguai quando a pandemia passar. Piriápolis possui uma população que não chega aos 10 mil hab, mas que flutua até mais quatro vezes na alta estação de verão uruguaio (dezembro a março). É interessante notar que a maioria das casas ficam fechadas durante a maior parte do ano, constituindo-se em casas de veranistas. Mas não é somente a balneabilidade de Piriápolis banhada pelo Mar do Prata e do Oceano Atlântico que atrai visitantes.

Para entender melhor a cidade, a dica é com a visita à região pela lendária residência de Francisco Píria, na redondeza da cidade, paralelo à Rodovia 37, que conecta Piriápolis com Minas. Ao chegar na propriedade, o visitante verá a suntuosidade da construção em estilo medieval, com duas torres parecidas com peças de xadrez e impactantes jardins. Finalizada em 1897, o Castelo de Píria foi residência oficial do fundador da cidade e também residência de veraneio.

Vista interna impressiona pelos detalhes medievais e as duas estátuas que adornam a entrada fazem menção a guardiões do castelo de Piria.
Na parte interna, uma pequena via de acesso aos carros
Cômodos podem ser visitados e há visita guiada

 

Duas esculturas felinas adornam a entrada principal do castelo, e quando o visitante o acessa, entrará no mundo de Píria. Móveis, obras de arte, utensílios e objetos recriam os ambientes onde ele habitou. Também se exibe material documental sobre a história do litoral uruguaio e o olhar visionário do italiano em solo americano.

Jardins possuem signos da Alquimia

O castelo fornece tour gratuito guiado que permite entrar em contato com as lendas que envolvem o criador de Piriápolis, por ter Píria dedicado parte de sua vida à arte da alquimia, hoje vista desde signos nos jardins até místicos objetos que se assemelham a maçonaria.

Por isso que é cada vez maior o número de pessoas que creem nos mistérios de Píria e que percorrem os símbolos, em uma espécie de peregrinação, partindo do castelo até encontrar também símbolos na cidade-balneária.

Objetos, documentos e utensílios continuam expostos nos cômodos do castelo

Para quem quer conhecer mais sobre o empreendedorismo de Píria, observe em documentos, fotos e registros através dos quais se registram o império não apenas restrito à Piriápolis. Em Montevidéu há também outras construções que o fez um grande empresário uruguaio e visionário para a época, a exemplo do Palácio Píria, hoje a Suprema Corte de Justiça del Uruguai, na Plaza Cagancha. Há também o Palácio Píria, em Buenos Aires, ambos serviram de residência da família. O legado de Píria está presente também em fotos e documentos nos museus de Montevidéu.

Sonho europeu  – Depois de conhecer todo o empreendedorismo do fundador da cidade, a dica é percorrer a pé a avenida de Los Argentinos e as praias de areias brancas que desenham o litoral, a exemplo de São Francisco e Praia Formosa.

Orla de Los Argentinos com adornos parecidos com os balneários europeus: vestígios do imaginário de Piria

Veja o hotel Argentino que demostra bem os tempos áureos da cidade. Construído em 1930, já foi considerado o maior hotel da América do Sul, com fachada imponente, em estilo clássico dos SPAs europeus. Pertinho dele também há um outro empreendimento hoteleiro, o hotel Piriápolis, hoje funcionando como uma creche pública.

Arquitetura do Hotel Argentino chama atenção à beira-mar por sua imponência

Após conhecer a região balneária, o visitante deverá subir as colinas da cidade, denominadas de cerros pelos uruguaios. Os mais famosos estão pertinho do Centro, como o Cerro Santo Antônio. Antes de chegar lá, observe casarões de veraneio fechados, dentre eles, dois que foram dos filhos de Píria.

Vista do lado oste do litoral a partir da subida do Cerro Santo Antônio

No Cerro Santo Antônio poderá apreciar a vista panorâmica da cidade e a capela em homenagem ao santo que nomeia o cerro. A lendária capela faz jus ao Santo Casamenteiro e conta a lenda que mulheres solteiras devem circulá-la três vezes. Lá também fica alguns restaurantes e lojinhas de souvenir. Também há um teleférico que liga o cerro ao porto da cidade, mas só funciona na alta estação.

Cerro Santo Antônio com a capela homônima ao santo é um dos mais vistados pontos

Para viajantes mais intrépidos, existe a possibilidade de escalar o terceiro cerro mais alto do Uruguai, o Pan de Azúcar, nos arredores da cidade homônima, cerca de 10 km fora do balneário.

Piriápolis é praia, SPA, história de empreendedorismo, natureza, caminhos místicos, como os caminhos da Cabala e do Alquimista, eleitos por místicos como locais para meditar e se conectar com os sítios energéticos. Por que não conhecer o mundo de Píria?

Dicas de viagem

Rambla de Los Argentinos circunda a praia urbana de Piriápolis

A cidade encanta pelo seu estilo provinciano (quase não há prédios altos), pelos Cerros San Antonio e Pan de Azucar (montanhas que emolduram a cidade) e pelas Ramblas (os calçadões de frente à praia).

Para quem quer conhecer o castelo museu de Píria, há transporte público partindo do terminal da praia de Piriápolis e param na porta do Castelo, na rodovia 37.

O hotel Argentino permite a entrada de visitantes, porém não é costume ter visita guiada, restringindo-se às instalações coletivas.

Ao lado de Piriápolis, estão outras praias mais tranquilas, para quem quer fugir um pouco da agitação: Bella Vista, Las Flores, Praia Verde, Praia Hermosa, Praia Grande, Punta Colorada, Punta Negra, Punta Fría e San Francisco.

Gastroterapia

Doces de frutas e de leite são comercializados como souvenirs nas vitrines de docerias no Uruguai

Os doces expostos nas vitrines das docerias da cidade fazem jus ao patamar de que o Uruguai tem um dos melhores doces de leite do mundo. Há também os alfajores, iguarias bem apreciadas nos países do sul da América. Vale a pena tirar um minutinho para sentar a mesa na calçada e apreciar um bom café com leite e doces da cidade.

Fotos: Silvio Oliveira

Curta nossas redes sociais: Instagram      Facebook    Tô no Mundo

Comentários