Sejus, cadeião e sistema

0

O governo do Estado está construindo um novo complexo penitenciário no Santa Maria e um “cadeião”, para abrigar 150 presos temporários da Grande Aracaju. Aliás, este termo “cadeião”, por si só já fere a dignidade do ser humano. Bem que o governo deveria arranjar outro nome. Será que a Secretaria da Justiça já está preparada para a abertura destes novos “estabelecimentos”? O número de agentes prisionais está aquém do necessário hoje, imagine para cuidar de um novo presídio com mais 400 presos. E o “cadeião”, que deveria se chamar Unidade de Detenção Provisória – UDP, que terá cerca de 150 presos? Estes agentes sairão dos presídios que já têm poucos?

 

E os policiais militares que farão a guarda externa destes “estabelecimentos”? Sairão das ruas? A sociedade vai ser a prejudicada? A Polícia Militar mais uma vez vai cuidar dos problemas de outras instituições? A PM já toma conta de delegacias no interior (quase todas), já tem mais de 300 PMS no sistema prisional, agora mais dois presídios? A policia civil e a Secretaria de Justiça precisam cuidar melhor de suas casas, e não sacrificar os cidadãos retirando PMS das ruas. Desafio qualquer policia civil (delegado ou agente) ou qualquer agente prisional a dizer que a PM foi mais beneficiada no recente aumento salarial dos servidores públicos, os agentes mais que triplicaram o salário e os delegados tiveram um aumento de 40 %, camuflado como gratificação de curso

 

Sem falar que o governo só anuncia reformas em delegacia. Alguém ouviu nesses quase dois anos se foi realizada alguma reforma nos quartéis da PM? Ou foi anunciado que seria feita alguma reforma ou construção de novas unidades da PM? Detalhe: este jornalista a cada dia que passa tem a certeza absoluta que o atual comando não tem um planejamento estratégico para a PM. São ações isoladas e, a maioria delas, de favorecimento individual. Isso não apenas afeta a instituição, com prejuízo no trabalho realizado pelos policiais, mas atinge diretamente a população. Até quando governador?

 

Mordomia para Floro no Hospital da PM

Enquanto o policial militar  ou qualquer servidor publico, quando necessita de internamento hospitalar vai para enfermaria, dividindo sua privacidade com mais dois ou três pacientes, o “empresário” Floro Calheiros encontra-se internado pela segunda vez na suíte (isto mesmo) do Hospital da PM, desfrutando das mordomias que a direção do HPM lhe proporciona como: quarto privativo, com ar condicionado e frigobar, visitas a qualquer hora, direito a acompanhante, televisão, telefone, etc. Será que o Floro Calheiros é segurado do Ipes-Saúde? Qual o convênio do senhor Floro Calheiros para que o mesmo faça o tratamento na suíte do HPM? Será que os militares são tratados com a mesma deferência? Governador, abra o olho com seus auxiliares…

 

Tragédia anunciada I

Só para alertar: São quase dois anos do atual governo, que no inicio foi enganado pelo comando da PM quanto aos candidatos concursados e que não poderão ser convocados porque o atual comandante esqueceu de renovar a validade do concurso. Aliás, concurso este que ele como ninguém sabia dos pormenores do edital, pois foi no outro comando dele mesmo no governo de João que foi realizado. Até agora não foi aberta inscrições para o novo concurso e se abrir somente no próximo ano é que pode iniciar o curso.

 

Tragédia anunciada II

 Mas esta morosidade pode custar caro a sociedade, quando o comando resolver colocar os alunos do curso de soldados antes de sua preparação e pode ocorrer o que esta ocorrendo no Rio de Janeiro, onde policiais sem formação vão as ruas e matam inocentes. Não se surpreenda, caro leitor, se no Pré-caju tiver estes alunos atuando e o comando dizendo que é aula prática e o povo que agüente os erros e os despreparos. No Rio, os policiais despreparados que mataram uma criança recentemente passaram por um curso de apenas seis meses, quando o necessário, para uma qualificação correta, no mínimo um ano.

 

Esclarecimentos sobre Tomar do Geru

Sobre a nota “Posição confortável do MP”, publicada na última segunda-feira,07, questionando porque somente agora o MP exigiu o cumprimento da legislação para afastar os parentes da prefeita, o promotor Deijaniro Jonas Filho informou que a ação foi promovida não pelo órgão, mas por um popular. Ele ressaltou porém, que a orientação foi que em todas as comarcas os promotores realizassem um Termo de Ajustamento de Conduta com os prefeitos para cumprimento da legislação e, os que não aceitassem, fosse acionados judicialmente. No caso de Tomar do Geru, a ação popular tem alguns anos.

 

Sobre a situação das delegacias I

O promotor Deijaniro Jonas lembrou que desde abril de 2005, como responsável pela área do controle externo da atividade policial começou a visitar as delegacias e constatou os problemas existentes. Ele lembra que o problema é uma questão de Estado, ou seja, todos os órgãos envolvidos, desde Executivo, passando pelo MP e o TJ, têm suas responsabilidades para adotar medidas para acabar com a superlotação. Ele defende que sejam implementadas políticas de redução de danos, desde na parte jurídica, passando pelas saúde, vigilância sanitária e outras. Deijaniro entende que as ações não podem ser isoladas, mas numa parceria que possa resultar positivamente.

 

Sobre a situação das delegacias II

Deijaniro disse que  o MP já ingressou com 20 ações civis públicas em todo o Estado com o propósito de interdição de delegacias e que o órgão não está numa posição confortável, pelo contrário cobra a necessidade de novas vagas, mas que também sejam julgados os processos em tramitação para reduzir o déficit do sistema. Levantamento feito em abril deste ano mostrou que tinham 800 presos em  delegacias e 2.300 em presídios. As vagas totais nos presídios em Sergipe são de 1.550 presos. Ou seja o déficit era grande em abril, de cerca de 700 vagas.

 

Processos e presídio do bairro América

Este jornalista entende o trabalho do MP que algumas vezes é incompreendido pelos setores envolvidos nas ações. Está claro, por exemplo, que existe um problema grave na parte do andamento dos processos. Muitas vezes, ou melhor, 90% das audiências são adiadas por diversos problemas, entre eles a ausência de advogados. Outra situação que várias pessoas já alertaram este jornalista: O fechamento do presídio do bairro América. Algo importante, mas que poderia esperar mais um pouco até a conclusão do presídio do Santa Maria. Quando fechado o presídio comportava cerca de 300 presos.

 

O que é melhor: lotação ou superlotação?

Outro dado. Se o presídio de São Cristovão cabe, por exemplo, 1.000 presos, mas estiver com mais 200, ou seja, 20% a mais do normal, é superlotação? Não! É lotação. Agora as delegacias com 40 presos numa cela que cabe 10 aí é superlotação. O que é melhor? Será que o presídio de São Cristovão não poderia comportar 20% a mais de presos até que o presídio do Santa Maria esteja pronto? Aqui não cita-se os outros presídios porque os mesmos já estão com suas lotações numa médica de 30% do normal.

 

Coisa estranha: esse alarde…

Sobre a Operação Satiagraha, da PF: “Somente uma perguntinha: porque tanto alarde quando se prende gente rica, corrupta, e se coloca algemas nos mesmos e a imprensa notícia, como deve noticiar tudo? Ao contrário desse alarde, centenas de pequenos ladrões e criminosos pobres são presos diariamente algemados e humilhados, com os policias empurrando as cabeças dos mesmos para dentro dos camburões, sendo isso divulgado na imprensa e ninguém estranha… quanto a advogados, nem é bom falar…”

 

Sigam os bois de Dantas

Daniel Dantas possui mais de meio milhão de cabeças de gado. A Agropecuária Santa Bárbara, sob seu controle, mantém a maior parte das suas operações no Sul do Pará. A região é conhecida pela violência contra os trabalhadores rurais, camponeses e indígenas, pela grilagem de terras, pelo trabalho escravo e pelo desmatamento ilegal. Não é todo mundo que vive à sombra da lei, é claro. Mas a grande incidência de crimes faz com que a luz de alerta permaneça constantemente acesa. Dantas foi preso ontem, junto com outros cidadãos ilustres como Celso Pitta e Naji Nahas, acusado de uma série de crimes, entre eles lavagem de dinheiro. Qualquer passarinho que voa a Amazônia e o interior paulista sabe que uma das formas mais usadas para lavar dinheiro é através da compra e venda de gado. Renan Calheiros que o diga… Há muitos mugidos nas denúncias contra a lavanderia de Dantas. E pelo o que corre no Sul do Pará, os problemas por aquelas terras não estão apenas restritos ao lavar mais branco possível. Até agora, só a ponta do capim apareceu. Muita coisa vai rolar. (Blog Leonardo Sakamoto).

 

Segurança nas eleições municipais

Ontem, 09, pela manhã, no TRE foi realizada a primeira reunião para preparação de toda logística da segurança nas eleições municipais deste ano. O planejamento está sendo realizado com bastante tempo para que nada ocorra de errado. Participaram da reunião, o presidente do TRE, desembargador Cláudio Déda, o secretário da Segurança Pública, Kércio Pinto, o diretor-geral do TRE, Wilson Barreto Leite e o comandante da PM, coronel Péricles.

 

Estatuto da Terra

Utilizando o conceito de agronegócio cientificamente aceito em todo mundo, o deputado Valadares Filho (PSB), apresentou projeto de lei ampliando os dispositivos do Estatuto da Terra criando novas regras à alienação de terras particulares e ao contrato de arrendamento e parceria rural. Ele entende que é preciso adaptasse ao novo quadro que está se delineando através do agronegócio, como por exemplo, os bicombustíveis.

 

Sertão e os péssimos exemplos

O candidato João Francisco Albuquerque de Oliveira, mais conhecido como Chico do Povo, apareceu na lista dos inelegíveis publicado pelo Tribunal de Contas. Chico, com isso espalhou na cidade de Gararu que ele iria ser candidato mesmo assim, porque tem um “padrinho” forte que resolverá tudo. O blog está checando para divulgar todos os nomes. A propósito, amanhã um artigo sobre os inelegíveis no sertão, com base em e-mail enviado por um leitor.

 

Lista do TCE

De um leitor: “Será que a lista de ex-gestores, com contas julgadas irregulares, apresentadas pelo TCE é isenta? Não vi nenhum nome relacionado a prefeitura de Pirambu, apesar dos escândalos que ocorreram no referido município. Os envolvidos não estão respondendo processos administrativos?”

 

Caso Pichação: Juíza dá ganho de causa a Almeida Lima

A juíza da 1ª Zona Eleitoral de Sergipe, Patrícia de Almeida Menezes, deu ganho de causa ao senador Almeida Lima, na ação interposta pelo PCdoB pelas pichações “Fora Dengue, Fora Edvaldo”, feitas em Aracaju. Segundo o proponente da ação, as pichações teriam sido a mando do senador, o que foi desconsiderado pela juíza por falta de provas, como alegado já na fase preliminar da defesa. De acordo com o advogado Danilo Almeida, não partiu do senador qualquer tipo de ordem dessa natureza e que, portanto, não haveria legitimidade na acusação. Por outro lado, a juíza considerou que o PCdoB não teria legitimidade para propor a ação,segundo o advogado.Para o senador Almeida Lima, a decisão da juíza vem reparar uma injustiça cometida contra ele e que causou grande repercussão em Aracaju. Almeida Lima está em Brasília, mas comemorou o resultado. “A minha proposta de trabalho é séria e não estou para ações desse tipo. Tenho um compromisso com a população da cidade e o levarei até o final”, disse o senador. (Do site Nenoticias).

 

MPF emite parecer contra Almeida Lima

O Ministério Público Eleitoral (MPE), através do Promotor Marcílio de Siqueira Pinto, com atuação na 36ª Zona Eleitoral do Estado de Sergipe, manifestou-se pela condenação do político José Almeida Lima por ter extrapolado os limites legais da propaganda eleitoral. Acatando a representação feita pelo Partido Comunista do Brasil – PC do B, a Promotoria considerou de autoria do acusado as pichações feitas para desmoralizar a imagem do atual prefeito de Aracaju.

 

Articulada “verdadeira quadrilha”

Em seu parecer, Marcílio afirma que foi articulada “uma verdadeira quadrilha com o escopo de realizar pichações com os seguintes dizeres “FORA DENGUE, FORA EDVALDO”, com o intuito de incutir na mente da população aracajuana, de forma ilegítima e covarde, sem propiciar meios de defesa ao atual prefeito, a idéia de que a dengue deve ser afastada, assim como o atual chefe do executivo municipal”. Em gravação feita da reunião dos correligionários do Partido Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), o fim de planejar as pichações e a ligação com Almeida Lima ficaram evidentes. Alegando que a prova apresentada era ilícita, o acusado argumentou, em defesa própria, que outro partido não poderia representar contra ele em juízo e que ele não teria sido o autor das pichações realizadas.

 

Pessoas atreladas a Almeida Lima

Da mesma forma, como os praticantes de tal ato são pessoas atreladas à figura do candidato, trazendo-lhe benefícios para sua candidatura, não restam dúvidas, para o promotor eleitoral, que Almeida Lima é responsável pela transgressão praticada, ferindo assim o princípio da isonomia dos candidatos a cargos políticos.Ainda segundo o promotor, o direito de proteção à imagem dos participantes da reunião, onde foram planejadas as pichações, não pode estar acima do direito à informação que toda a população aracajuana faz jus. O MPE requer, com a Representação Eleitoral, que o candidato seja condenado ao pagamento da multa estabelecida no artigo 36, parágrafo 3º, da referida lei.

 

MPF e a venda “casada” na Caixa I

Alguns leitores questionaram porque este espaço não comentou a decisão do Ministério Público Federal de Sergipe, na última segunda-feira, 07, de ajuizar uma ação civil publica contra a CEF, o objetivo de obrigar o banco a adotar mecanismos que impeçam a continuidade da prática de venda casada, conduta vedada pelo Código de Defesa do Consumidor. O MPF também apresentou uma denúncia contra o gerente-geral da Caixa Econômica da agência do Shopping Riomar pela prática do crime de venda casada. As ações são assinadas pelos Procuradores da República Bruno Calabrich, Paulo Fontes e Sílvio Amorim.  A denúncia,é grave e consta uma gravação onde o gerente condiciona um financiamento de imóvel a um financiamento de 20 anos com a aquisição de um produto do banco. Mesmo o cliente querendo financiar por 10 anos o gerente insistiu na oferta de 20 anos com o produto e não realizou o financiamento. É algo grave.

 

MPF e a venda “casada” na Caixa II

É preciso lembrar também que a maioria esmagadora dos gerentes não atua desta forma. Pode até oferecer, como é normal, mas se o cliente não existe faz o financiamento, sem problema algum. Este atitude é realizada por alguns poucos, poucos mesmo. Pelos termos usados na gravação o gerente está “enroscado”. Aliás, ontem, 09, o superintendente da CEF, Gilberto Occhi, afirmou que a pratica não é orientação da empresa e disse que a CEF não foi oficialmente notificada. Com certeza, ele tomará as devidas providencias quando for notificado, já que o nome da instituição deve ser preservado. Não pode existir corporativismo neste momento. O MPF, pede na ação contra o gerente que o mesmo seja afastado de imediato, e ao final do processo a perda definitiva do cargo.  Com certeza esta ação servirá de exemplo para que outros não cometam esta prática nociva a população. O leitor que souber de mais casos pode denunciar diretamente ao MPF.

 

PSDB lançou candidato em Porto da Folha

Além do atual prefeito, Manoel de Rosinha, do PT, do ex-prefeito, Júlio Santana, do PSC e do médico Albino, do PMDB, disputa a prefeitura de Porto da Folha Antônio Dória, pelo PSDB. A chapa de vereadores é encabeçada por Gilná Xavier, na coligação com o PSL. Gilná é presidente do PSDB Mulher de Sergipe.

 

Problemas nos cashs do Banese

Leitores enviaram e-mails reclamando de problemas nos cahs do Banese. Na Emdagro, por exemplo, tem um que está com defeito há mais de 15 dias. No hiper Bompreço da Avenida Gonçalo Rolemberg o cliente não consegue sacar e assim vai… Ainda bem que o banco conta com a força dos baneseanos…

 

Falta de água em Itaporanga

De um leitor: “Até quando a falta de água vai continuar na cidade e em vários povoados de Itaporanga?” Segundo informações tem boicote na área.. É preciso colocar a polícia, descobrir e mostrar a população quem são os responsáveis. Toda semana tem falta de água”.

 

Falta de energia na Atalaia/Farolandia

Um leitor enviou o e-mail abaixo e este jornalista concorda com tudo que está escrito porque mora na mesma área e vem sofrendo com as constantes interrupções de energia elétrica, na região da Atalaia, próximo ao Miguel, que atinge até o fundo do Palácio de Veraneio, que já é considerado o bairro Aeroporto. O e-mail: “Na última semana que passou, por volta das 19hs houve falta de energia no bairro (presenciamos um grande estouro e faíscas em frente ao G Barbosa Atalaia; ficamos sem energia por mais de 1 hora e nenhuma nota de explicação na imprensa. Ontem, 08, por volta das 2h30 horas, nova interrupção, tendo retornado na madrugada de hoje (02h40) e mais uma vez sem nenhuma explicação na imprensa local. Esses apagões prejudicam o funcionamento do comércio local, além de afetar o dia-a-dia da população. Esperamos que o seu canal venha a exigir dessa Concessionária alguma explicação sobre esse incômodos fatos”.

 

Atletas de Sergipe são destaque no Campeonato Brasileiro

Os atletas Yoacan Jocélis e Antônio Francisco dos Santos foram destaque no 15º Campeonato Brasileiro de Karatê realizado no último final de semana no Rio de Janeiro. Yoacan Jocelis, atleta patrocinado pela Viação Progresso, foi vice-campeão no “The Best” que reuniu os melhores do Brasil em todas categorias. Yoacan foi campeão no Kumitê/Shotocan. Já Antônio Francisco, foi campeão do Kumitê, na categoria Máster e vice-campeão no Kata.

 

Rodovia Barra/Atalaia Nova

Da leitora Silvia Ribeiro: “Moro em Atalaia Nova, todos os dias passo pela rodovia que liga a cidade de Barra dos Coqueiros a Atalaia Nova , e diariamente corro risco de morte, pois irá fazer um ano que a rodovia está sendo ampliada, são muitos buracos na pista, sem contar a falta de sinalização, pois na volta no período noturno nos deparamos com o perigo, não há iluminação, tem muito animal na pista e a sinalização não existe, será que alguém tem que morrer para que se faça algo? Queremos sim que a pista fique pronta ,pois já estamos nos arriscando demais, mas minha indignação aumenta quando vejo o dinheiro que eu pago através de impostos ,sendo jogado fora por uma administração que diariamente mostra ser incompetente em suas ações, pois, na manhã da Última segunda-feira quando estava indo para o trabalho por volta das 08HS, do dia 07,  me deparei com as maquinas que colocam asfalto, os engenheiros e os operários na pista, colocando asfalto na rodovia ao lado do fórum, fiquei indignada pois sei, e qualquer um sabe que não se coloca asfalto em dia de chuva, e não precisa ser engenheiro para saber disso não é. O nosso dinheiro sendo jogado  no lixo,é um trabalho mal feito pois em pouco mais de dois ou três meses   estará estragado mais uma vez a nossa pista, teve tempo para se fazer no verão e somente agora , as  vésperas das eleições municipais é que o prefeito resolve fazer algo! Somente para mostrar que está trabalhando? Se liga senhor prefeito, o povo não é burro não!”.

 

Defesa do jornalismo I

Em defesa do Jornalismo, da Sociedade e da Democracia no Brasil A sociedade brasileira está ameaçada numa de suas mais expressivas conquistas: o direito à informação independente e plural, condição indispensável para a verdadeira democracia. O Supremo Tribunal Federal (STF) está prestes a julgar o Recurso Extraordinário (RE) 511961 que, se aprovado, vai desregulamentar a profissão de jornalista, porque elimina um dos seus pilares: a obrigatoriedade do diploma em Curso Superior de Jornalismo para o seu exercício. Vai tornar possível que qualquer pessoa, mesmo a que não tenha concluído nem o ensino fundamental, exerça as atividades jornalísticas. A exigência da formação superior é uma conquista histórica dos jornalistas e da sociedade, que modificou profundamente a qualidade do Jornalismo brasileiro.  Depois de 70 anos da regulamentação da profissão e mais de 40 anos de criação dos Cursos de Jornalismo, derrubar este requisito à prática profissional significará retrocesso há um tempo em que o acesso ao exercício do Jornalismo dependia de relações de apadrinhamentos e interesses outros que não o do real compromisso com a função social da mídia. É direito da sociedade receber informação apurada por profissionais com formação teórica, técnica e ética, capacitados a exercer um jornalismo que efetivamente dê visibilidade pública aos fatos, debates, versões e opiniões contemporâneas.

 

Defesa do jornalismo II

Os brasileiros merecem um jornalista que seja, de fato e de direito, profissional, que esteja em constante aperfeiçoamento e que assuma responsabilidades no cumprimento de seu papel social. É falacioso o argumento de que a obrigatoriedade do diploma ameaça as liberdades de expressão e de imprensa, como apregoam os que tentam derrubá-la. A profissão regulamentada não é impedimento para que pessoas – especialistas, notáveis ou anônimos – se expressem por meio dos veículos de comunicação. O exercício profissional do Jornalismo é, na verdade, a garantia de que a diversidade de pensamento e opinião presentes na sociedade esteja também presente na mídia. A manutenção da exigência de formação de nível superior específica para o exercício da profissão, portanto, representa um avanço no difícil equilíbrio entre interesses privados e o direito da sociedade  à   informação livre, plural e democrática. Não apenas a categoria dos jornalistas, mas toda a Nação perderá se o poder de decidir quem pode ou não exercer a profissão no país ficar nas mãos destes interesses particulares. Os brasileiros e, neste momento específico, os Ministros do STF, não podem permitir que se volte a um período obscuro em que existiam donos absolutos e algozes das consciências dos jornalistas e, por conseqüência, de todos os cidadãos! FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas /SINDIJOR-SE – Sindicato dos Jornalistas do Estado de Sergipe/ Demais Sindicatos de Jornalistas do Brasil.

 

Graccho Cardoso: município critico I

De um leitor: “Desde a campanha de Criza de Moisés, os moradores de Graccho Cardoso saberiam que ela seria somente uma laranja de Moisés dos santos, pois ele foi impugnado e colocou ela na reta final. A prefeita Criza não faz absolutamente nada e nem tem voz ativa na sua gestão, quem manda e seu esposo Moisés dos santos e seu filho Anderson. Nem discurso ela dá, como foi provado isso na festa da padroeira esse ano, que quem discursou foi o Moisés, aliás a festa parecia mais uma festa de propaganda dela do que da padroeira, vai um recado: marketing pessoal se faz com recursos próprios e não com dinheiro da prefeitura. Domingo já começou a campanha, umas das músicas dela começa falando que Moisés dos santos (como em todas), dizendo que “tiraram seu direito de ser prefeito”, não! ele simplesmente “roubou” (no ano que ele era prefeito era usado esse termo, hoje é mais moderno, se usa desviar) o dinheiro da prefeitura quando foi prefeito e simplesmente por isso ele não tem mais esse direito.

 

Graccho Cardoso: município critico II

Segundo comentários ela seria a “laranja” da mudança, mais até agora não se mudou nada. Os carros da prefeitura são locados, médicos não tem nada cidade, empregos só para os familiares deles, que por sinal estão muito bem, teve um caso até que um dos irmãos de Moisés dos santos estava quase de pedir esmola, mais 1 mês depois da Criza Moisés assumir ele comprou dois caminho de bois em Minas Gerais, estranho. Quero uma cunhada prefeita também! Ah! Esqueci: ela colocou duas imagens na cidade de N. Sra. da Piedade, que não tem nada haver com a que está na igreja, e pintou a rua, só? Não tem mais, perseguiu muita gente até agora. E gastou muito dinheiro fazendo aliança políticas para ganhar a eleição novamente. Graccho Cardoso precisa de prefeito e não de laranja”.

 

Enigmas de heróis e contos de fadas 

“Descobrindo Enigmas de Heróis e Contos de Fadas: Entre a Psicologia Analítica

 e o Psicodrama”. Este é o título do livro que será lançado, hoje, 10, na AEASE( Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe), às 19h30. O livro é de autoria as escritoras Rosa M. Nascimento Corumba e Cybele M. Rabelo Ramalho (psicólogas, educadoras,  psicodramatistas e analistas Junguianas) O livro nos leva a compreender os segredos dos heróis e contos de  fadas e nos conduz às suas conexões com a experiência humana, à luz da teoria  de C. G. Jung (Psicologia Analítica)e do trabalho psicodramático de J. L.  Moreno. As autoras, reúnem num só livro os dois aspectos mais importantes  na utilização psicológica dos contos e heróis míticos: a sua compreensão  teórica e a sua aplicação na prática psicoterápica e sócio-educacional. Apresentado  pela teatróloga e educadora Aglaé D”Ávila Fontes, o livro é uma leitura convidativa  e envolvente, indicado para estudantes e profissionais das áreas de Psicologia,  Psiquiatria e Educação, mas também para todo estudioso de relações humanas  e do universo mítico.   Quem desejar posteriormente adquirir o livro procurar a PROFINT (32144360),  solicitar pelo site (www.profint.com.br), ou por e-mail (rabelo.ramalho@hotmail.com).

 

SEED lança nova edição do Progestão nesta quinta-feira

A Secretaria de Estado da Educação (SEED), por meio do Departamento de Recursos Humanos (DRH), lançará hoje, 10, a 3ª edição do Programa de Capacitação a Distância para Gestores Escolares (Progestão). O evento acontecerá no Auditório Atalaia, localizado no Centro de Convenções de Sergipe, a partir das 9h. Vão participar do programa, dois mil servidores, sendo mil da rede pública estadual e mil da rede pública municipal de ensino.O Progestão é um curso de formação continuada ministrado a distância com encontros presenciais, idealizado pelo Conselho Nacional de Secretários da Educação (Consed). O programa visa preparar o profissional da educação com nível superior para compreender todo o universo da escola, tendo condições de acompanhar as tarefas executadas pelos outros colegas. Em Sergipe, dois mil educadores distribuídos entre diretores, secretários, coordenadores pedagógicos, professores e técnicos da SEED, terão a oportunidade de estudar e avaliar a sua prática refletindo sobre o papel social da escola.

 

Juíza sergipana escolhida para participar de curso da ENM

A Juíza Aline Cândido Costa foi um dos 30 magistrados de todo o país escolhidos para participar do Curso Humanismo em Nove Lições, promovido pela Escola Nacional da Magistratura (ENM) e Centro de Estudos Direito e Sociedade (CEDES) do IUPERJ. O curso começou na última segunda-feira, dia 07, e segue até o dia 11 de julho, no Rio de Janeiro/RJ.O curso oferece um painel amplo das teorias fundamentais para a compreensão e aplicação do Direito nos dias de hoje. Apresenta uma  Série de autores e temas que retratam os mais recentes estudos e pensamentos da Sociologia do Direito, como As Matrizes da Constituição Brasileira de 1988, Judicialização, Política e  Sociedade e Revolução Processual e Democracia.

 

DEBATE LEI SECA

 

Acidentes envolvendo jovens

Do leitor Rocha: “O nosso Brasil, principalmente na administração do nosso querido Lula, é, e sempre foi um país “chegado” a pirotecnia. Foi assim no caso do mensalão, da navalha, do dossiê, dos aloprados e, mais recentemente, no caso da Varig. Agora é a vez da Lei Seca. Confesso que sou adepto de uma cerveja gelada, acompanhada de um caranguejo no sal, regado tudo a um bom papo, principalmente, sobre as glórias infinitas do Mengão. Mesmo assim, torço bastante para que esta lei “pegue” e seja rigorosa com todos que insistem em não se adaptar. Ë necessário ter consciência, de uma vez por todas, que o álcool altera as funções. Alguns dizem que bebem um pouco mais que outros, mas a verdade é que ninguém é imune aos efeitos do álcool. Agora, começar a defender o uso da bebida alegando que os policiais passarão a cobrar propina para a liberação é um absurdo. Ë triste constatar que somos o país do jeitinho, afinal, o exemplo vem de cima, mas generalizar e derrubar uma lei baseada em suposições é um argumento fútil e inaceitável. Se olharmos as estatísticas veremos que a grande maioria dos acidentes fatais envolvem jovens recém saídos da adolescência. Todos nós fomos jovens um dia e sabemos que é difícil conter a euforia quando se envolve álcool e carros e motos super potentes. Como pai, só tenho agradecer e torcer para que a lei seja cumprida. Para mim, já tracei a estratégia: defino com os amigos, horas antes onde iremos beber, e, após as definições, chamarei um táxi para a ida e a volta. Ë tão simples. Lamento pelos empregos que com certeza desaparecerão, mas não existe nada sem um efeito colateral”.

 

Frase do Dia

 “Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e outro se chama amanhã, portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e, principalmente, viver”. Gandhi.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários