Sexualidade no Período da Pandemia da Covid-19

0

Com as recomendações de “Fique em Casa”, distanciamento social, proibição de festas, fechamento de bares e boates, com diminuição das perspectivas de encontros amorosos , a Pandemia da Covid-19 provocou mudanças na vida sexual das pessoas.

Para algumas pessoas, a situação da Pandemia com muitas mortes sendo noticiadas todos os dias, levou a uma mudança na vida sexual, devido a ansiedade, provocando a diminuição da libido. Alguns casais relatam redução no número de relações sexuais no período da Pandemia. Outros relatam interrupção das práticas sexuais.

Para outras pessoas, a necessidade de ter prazer não foi afetada. Aquelas que “ficaram em casa” e tem o parceiro ou parceira sexual, em sua companhia, sem sintomas da Covid19 ou sem ser suspeito de estar infectado, com preservativo, tudo certo, até como uma oportunidade maior de aprofundar mais o relacionamento. Na pesquisa que fizemos junto às lojas de sexo shop, casais procuraram, com maior intensidade, alguns brinquedos eróticos, gel com efeito retardante.

Em grandes famílias que ficam confinadas em espaço reduzidos, o casal se queixa da falta de privacidade. A convivência extrema do casal pode levar a duas situações extremas: a saturação, levando perceber que os laços que os uniam eram frágeis ou a descoberta de novos valores na pessoa que se ama. Por outro lado, a mídia relata que, para alguns casais “confinados 24 horas” houve aumento da violência sexual. Na China, o primeiro epicentro da Pandemia, a convivência obrigatória dos casais aumentou, consideravelmente, o número de divórcios.

Para os solteiros, a Pandemia da Covid-19 trouxe um maior impacto na vida sexual. A saída de casa, para um encontro amoroso, implica em se expor ao risco de se infectar pelo novo coronavírus. Os solteiros tiveram que procurar outras opções para obter o prazer. Os solteiros que usam aplicativos para encontros amorosos, notaram a queda na “disponibilidade” de parceiros(as). Os próprios aplicativos passaram a se adaptar, aumentando o tempo de paquera virtual, passando até para uma oportunidade de apenas
conversa “erotizada” e aumentando também o raio de “geolocalização” para aumentar a chance de uma interação entre parceiros. Houve aumento das trocas de mensagens através dos aplicativos.

Uma grande mudança no período da Pandemia, foi a aquisição de artigos eróticos nas Lojas online de Sexo Shop. Levantamento que realizamos, nas Lojas de alguns estados, mostraram que houve um aumento de 20 até 400% na procura, principalmente pelas mulheres, sendo os mais procurados, os vibradores, gel íntimo para aumentar aestimulação sexual, artigos de sadomasoquismo, bolinhas vaginais. A auto estimulação (masturbação) deve ter aumentado neste período

Outra opção, principalmente para solteiros, foi o aumento do sexo virtual, através da exibição de filmes e leitura eróticos. Com o fechamento das “Casas de Sexo”, os shows eróticos ao vivo, deixaram de existir. Surgiram, então, os serviços das Cam Girls, garotas que fazem shows de strip-tease. Houve um aumento considerável na procura por esses serviços.

Esperamos que o impacto negativo da Pandemia da Covid-19 na vida sexual seja passageiro e que não traga traumas para a vida das pessoas.

Almir Santana, Médico Sanitarista, da Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários