Agentes penitenciários decidem entrar em greve

0
Assembleia decidiu pela greve (Fotos: Portal Infonet)

Os agentes penitenciários e servidores da Secretaria da Justiça e da Defesa do Consumidor (Sejuc) decidiram, em assembleia, que a partir desde sábado, 29, irão paralisar as atividades por tempo indeterminado. A categoria defende a isonomia salarial e a equiparação salarial entre os trabalhadores.

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Sejuc (Sindipen), Marcelo Soares, o governo não apresentou nenhuma proposta formal para solucionar os problemas da categoria. “O governo apresentou somente uma proposta verbal, mas nada de concreto. Estaremos paralisados a partir de amanhã e só serão prestados os serviços essenciais dos detentos”, revela Marcelo.

Os grevistas afirmam que há uma grande disparidade entre os salários dos servidores. “A nossa categoria é dividida em classes. O problema é que a diferença salarial entre uma classe e outra chega a 55%”, conta o vice-presidente. Ademais, ele acrescenta que a luta dos trabalhadores é também por melhores condições de trabalho.

Marcelo Soares

Leandro Alan

Para o representante da Federação Brasileira de Servidores Penitenciários, Leandro Alan, a luta dos grevistas é justa. “É uma aberração jurídica o que vem acontecendo, e infelizmente o governo pactua com isto e não ajeita esta discrepância. O impasse vem trazendo uma desmotivação para os trabalhadores de todos os presídios”, conclui.

Sejuc

O Portal Infonet tentou entrar em contato com a Sejuc mas não obteve êxito. A equipe de reportagem permanece à disposição no telefone 2106 8000 e através do email: jornalismo@infonet.com.br.

Por Geilson Gomes e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais