Após crimes, militar é expulso

0

Suspeito de ter estuprado mãe e filha em agosto desse ano, o cabo da Polícia Militar,José Hademucles Góis da Silva foi julgado pelo conselho de disciplina da corporaçã,o que se pronunciou contra a permanência do mesmo na PM. De acordo com a assessoria da instituição, o comandante da corporação assinou a decisão.

A informação da assessoria é que a expulsão não é definitiva e militar ainda pode recorrer. A PM também deixa claro que o conselho que julgou o militar em nada tem a ver com a ação penal que tramita na Vara Criminal de São Cristovão pelos crimes de estupro.  

Estupros

M.C.G. de 54 anos, e A. G, 21 anos, foram estupradas pelo policial militar José Hademucles Góis da Silva, de 43 anos, dentro da própria residência no conjunto Rosa do Oeste III, em São Cristóvão.

A mulher foi vítima da violência para tentar proteger a filha, que segundo ela já havia sido estuprada pelo militar. “Ele estava procurando minha filha e como não a encontrou, partiu para meu lado. Não tive como escapar dele”, lastima a senhora.

De acordo com a jovem, no dia em que ela sofreu a violência o policial teria esperado sair do trabalho e sob ameaça levou-a para um bar, em seguida para dentro de uma casa. “Acho que ele queria que as pessoas me vissem com ele para poder justificar as vindas dele aqui na minha casa atrás de mim”, explica a vítima.

Por Kátia Susanna

Comentários