Aracaju apresenta queda no número de óbitos de motociclistas

0
Trabalho de Educação para o Trânsito desenvolvido pela SMTT (Foto: Ascom/SMTT)

O dia 27 de julho é tradicionalmente dedicado ao motociclista. Aproveitando a data, a Prefeitura de Aracaju divulga novos números que demonstram uma redução de 30% dos óbitos causados por acidentes de trânsito envolvendo condutores de ciclomotores, motocicletas e motonetas na capital. O dado obtido pelo Núcleo de Estatística da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), junto com a Companhia de Polícia de Trânsito (CPTran) e o Instituto Médico Legal (IML), revela que no primeiro semestre de 2018 foram registrados 13 óbitos, enquanto que no mesmo período deste ano, apenas nove.

O intenso trabalho de Educação para o Trânsito desenvolvido pela SMTT e também de fiscalização estão entre os fatores que contribuíram para esta queda, no entanto, o superintendente da SMTT Renato Telles ressalta que ainda é preciso fazer mais. “A nossa missão é estar sempre preservando vidas e atuando para reduzir os índices de acidentes e de mortes no trânsito. Nossas equipes continuarão atuando e levando mensagens de conscientização às pessoas, mas precisamos reforçar que a colaboração de toda a população, com o respeito às leis de trânsito e sinalizações, é fundamental para termos um trânsito mais seguro”, disse.

Além da redução dos óbitos, a SMTT também registrou uma redução de 6% no número de acidentes com vítimas não fatais. Nos primeiros seis meses de 2018, foram 474 acidentes envolvendo motociclistas, contra 441 em 2019. O diretor de Trânsito da SMTT Thiago Alcântara destaca o trabalho de educação desenvolvido. “Realizamos ações educativas diariamente, seja em escolas, nas ruas ou em empresas públicas e privadas, com foco em pedestres e condutores. Estamos também sempre ressaltando que as pessoas precisam ser mais conscientes e respeitar a legislação de trânsito para evitar acidentes. A vida sempre em primeiro lugar”, frisa.

Segurança

Ao conduzir um ciclomotor, motocicleta ou motoneta é importante tomar alguns cuidados e utilizar os equipamentos de segurança, principalmente, o capacete e calçado fechado ou sandálias que ficam presas nos calcanhares – nunca chinelos ou sandálias de salto alto. O condutor não deve fazer ultrapassagens indevidas, estar sempre visível no trânsito e manter a distância segura, por exemplo.

“A moto é um meio de transporte frágil, que expõe o seu condutor. Por isso, reforçamos sempre que os motociclistas utilizem os equipamentos de segurança, respeitem os limites de velocidade permitidos e façam somente manobras seguras. Assim, ele protege a sua vida e a de todos que estão no trânsito”, alerta o superintendente da SMTT, Renato Telles.

Fonte: Prefeitura de Aracaju

Comentários